ColunistaDestaquesFórmula EPost

Em entrevista Maximilian Günther comenta sobre primeira vitória na Fórmula E, “Ainda estou absolutamente extasiado”

Em entrevista, o mais jovem a vencer uma corrida da categoria de carros elétricos falou sobre a prova agitada, a razão pelo forte começo na temporada e seus objetivos para as próximas etapas

Após dar aquela pausa pós corrida, assimilar tudo o que tinha acontecido e responder as mensagens recebidas de todos aqueles que o parabenizaram sobre a vitória o piloto da BMW i Andretti Motorsport disse: “Ainda estou absolutamente extasiado, principalmente porque gosto de assistir as imagens da corrida e reviver as emoções daquele dia. Como disse logo após a prova, a vitória foi um sonho tornado realidade para mim. O que conquistamos como equipe em Santiago significou muito. Há um ano, tive que fazer uma pausa na minha carreira na Fórmula E após a corrida em Santiago, ganhar agora, doze meses depois, no mesmo local, mostra que eu estava certo em continuar acreditando no meu potencial, trabalhando duro.”

A quebra de recordes, ser o primeiro ou mais jovem em algo, sempre marca as histórias das categorias e é um fato recordado e reconhecido, Günther também falou sobre isso: “É definitivamente legal ver meu nome no topo desta lista de recordes, embora não seja preciso dizer que a vitória, os 25 pontos e o troféu, com os quais associo todas essas emoções fantásticas, são mais importantes para mim. Vamos ver por quanto tempo eu mantenho esse recorde.”

Para todos que estavam assistindo ao ePrix de Santiago, as últimas voltas se mostraram eletrizantes, principalmente por conta do crescimento de Antonio Félix da Costa que havia poupado energia no início e pode atacar os rivais nas últimas voltas. Günther que se tornou líder da prova, entrou na mira do português e até foi ultrapassado por ele, mas fez de tudo para se recuperar e cruzar a linha de chegada na frente, se para os telespectadores aquela volta foi de tirar o fôlego, imaginem para o alemão.

“As últimas dez voltas foram muito intensas, por várias razões. Você tinha que lidar com o calor, o que significava ter muito cuidado com o gerenciamento de energia e a temperatura das baterias. O tempo restante da corrida era um desafio, por um longo tempo, não havia certeza se teríamos ou não de fazer outra volta. Desta forma, estávamos no rádio discutindo muito a estratégia. Então, Antonio Félix da Costa apareceu atrás de mim, quando ele me passou com uma manobra agressiva, fiquei calmo e concentrado em como ainda podia vencer a corrida, pois ficou claro que a questão da temperatura era mais crítica para Antonio do que para mim. Não desisti e felizmente, fui capaz de contrariar e conseguir o resultado na última volta.”

Günther acredita que o desempenho da BMW i Motorsport se deu pelo bom “casamento” com a equipe Andretti e com a contribuição de todos eles estão unido as forças para melhorar cada vez mais, fora isso tanto ele quanto Alexander Sims são piloto maleáveis e tem um bom relacionamento com a equipe, o que facilita no crescimento de ambos.

Perguntado sobre os objetivos para o restante da temporada, o alemão respondeu: “Meu objetivo para esta temporada é continuar no caminho que estamos. Devemos nos concentrar em nós mesmos, fazer nossa lição de casa e, assim, melhorar continuamente ao longo da temporada. Devemos esperar e ver o que isso nos traz no final da temporada. A médio e longo prazo, meu objetivo é conquistar o título na Fórmula E. Isso não precisa ser nesta temporada, mas, de um modo geral, é a isso que aspiro. ”

Etiquetas
Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Artigos relacionados

Fechar