Dia 6 – Mercedes comanda pré-temporada, Bottas supera Ricciardo e lidera último dia de atividades

Sharing is caring!

A Mercedes já começa a colocar as garras de fora, a equipe alemã foi a que mais liderou treinos os treinos livres e ainda roubou a cena do segundo dia de atividades quando o DAS foi revelado.

A Renault ganhou destaque durante a manhã quando liderou com Daniel Ricciardo, mas Valtteri Bottas executou um programa de voltas rápidas até levar o W11 para a liderança e logo depois passou a realizar as voltas de simulação de corrida.

O dia foi o mais “tranquilo” da semana, já que não tivemos interrupções das atividades. Desta forma os times conseguiram cumprir os seus programas. Tanto a Mercedes quanto a Red Bull buscaram atestar a velocidade dos seus modelos.

Desta forma o último dia da pré-temporada terminou com Bottas na liderança, acompanhado por Max Verstappen separado por apenas 0s073 e Daniel Ricciardo na terceira posição.

A Fórmula 1 retorna agora em Melbourne, dentro de quinze dias para a realização da primeira corrida do ano.

lll Saiba como foi o sexto dia de treinos livres da Pré-Temporada

Assim que a pista foi liberada para o último dia de atividades, os dez pilotos escalados para a manhã deixaram os boxes, grande parte deles utilizava os pneus macios. Lewis Hamilton saiu logo para tirar o atraso da tarde anterior, já que a Mercedes acabou enfrentado problemas durante a sessão vespertina. O inglês abriu a tabela de tempos e logo melhorou a primeira marca para 1:19.868.

Com dez minutos de atividade, poucos pilotos permaneceram no circuito, grande parte ficou apenas com uma volta de verificação. Raikkonen aparecia na segunda posição com 1:20:750, ele e Hamilton utilizavam os pneus C3. Muito além dos tempos, as equipes realizavam os últimos testes aerodinâmicos da pré-temporada, Williams e Red Bull eram vistas com as grades de aferição aerodinâmica.

Pouco depois foi a vez de Romain Grosjean subir a liderança, após anotar 1:18.449 e era seguido por Daniel Ricciardo com 1:18.964. Carlos Sainz também entrou na “disputa” pela ponta e anotou 1:18.109, enquanto utilizava os pneus C4 e evoluiu para 1:17.508.

A manhã foi dedicada a voltas rápidas, antes da conclusão da primeira hora Sainz anotou 1:17.255. O espanhol liderava e era seguido por Grosjean, Hamilton, Leclerc, Pérez, Kvyat, Ricciardo, Albon e Raikkonen. Apenas Russell não tinha tempo aferido.

Com as equipes investindo nas voltas rápidas a liderança e demais posições mudavam rapidamente, muitos utilizavam os pneus C3 e C5. Alexander Albon por outro lado focou nas voltas de simulação de corrida e por pouco não ficou atolado na brita, após rodar na curva 12. Kimi Raikkonen rodou, mas desta vez nenhuma bandeira vermelha precisou ser acionada.

 

Daniel Ricciardo colocou a Renautl na primeira posição, superando os tempos de Leclerc e Hamilton, o australiano anotou 1:16.276, superando o canadense por 0s084.

 

Tarde

Quando os carros voltaram para a pista, Kevin Magnussen, Esteban Ocon, Max Verstappen e Valtteri Bottas trocaram de lugar com os seus companheiros de equipe. Se a manhã foi destonada para as voltas de classificação, a tarde os pilotos retornaram para os modos de simulação de corrida.

Ocon começou as atividades utilizando o pneu C2, mas logo passou a virar na casa de 1m19s, mas estava distante do tempo obtido por Daniel Ricciardo pela manhã. Carlos Sainz rodava com a McLaren muito mais lento, indicando a simulação de corrida com um tanque de combustível mais cheio.

A Ferrari como era esperado, também andou mais “devagar”, a equipe italiana repetiu a atividade da quinta-feira, quando aproveitou a manhã para voltas rápidas e a tarde para a simulação. Enquanto isso a Mercedes segurou Bottas por cerca de 40 minutos nos boxes, até deixar o finlandês iniciar os trabalhos. Logo o piloto da equipe alemã passou a reduzir o tempo até anotar 1:16.637.

Max Verstappen chamou a atenção pois andava com os pneus de faixa branca em 1m16s8, até que passou a utilizar os compostos C3 e melhorou ainda mais o tempo. A Red Bull aproveitou para testar a velocidade do carro, assim como a Mercedes. Bottas passou a ocupar a primeira posição da tabela de tempos quando colocou os pneus C5 e registrou 1:16.196, superando o tempo de Ricciardo.

Pouco depois de Bottas se tornar líder da sessão a Mercedes trocou o seu programa e o piloto passou a dar voltas mais lentas no circuito. Charles Leclerc fechou o dia com 177 voltas, sendo o piloto a completar mais giros na pista. Carlos Sainz, Sergio Pérez e Daniil Kvyat passaram das 150 voltas, enquanto George Russell completou 143.

 

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

shares
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com