ColunistaFórmula 1Post

Com mais vermelho e agora a bandeira da Itália, Alfa Romeo revela o C42

A Alfa Romeo foi o último time a revelar a pintura para a temporada 2022, o time usou uma pintura 'camuflada' em Barcelona

A Alfa Romeo apresentou neste domingo (27) a pintura que será utilizada no C42 para a temporada 2022. A equipe fez um suspense, treinando durante a primeira fase da pré-temporada, seguindo para a pista com uma pintura camuflada.

O vermelho e branco estão presentes desde a primeira vez que a parceria entre Sauber e Alfa Romeo começou lá em 2018. O time teve carros com mais branco do que vermelho, ou realizava a inversão das cores. Desta vez o vermelho é predominante e ocupa grande parte da área superior do carro, o branco faz um recorte no layout. A asa dianteira será preta, cor que também está presente nos macacões do time, assim como em seus outros uniformes.

A nova pintura é uma homenagem ao passado, lembrando outros designs históricos e a herança de Alfa Romeo e Sauber Motorsport neste 30º ano da equipe de Hinwil na F1. A bandeira da Itália poderá ser vista na parte traseira do carro, na asa traseira do C42.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O time contará neste ano com Valtteri Bottas e Guanyu Zhou, portanto é uma dupla completamente nova para o time. Bottas está vindo da Mercedes após cinco temporadas com a Mercedes. Zhou está dando um passo na sua carreira após guiar por três anos na Fórmula 2, ele será o primeiro chinês a correr na categoria.

“Desde que entrei, tenho visto muita motivação dentro desta equipe: todos estão se esforçando muito, tentando trabalhar mais do que os outros para serem competitivos, e isso me dá um impulso extra quando estou no cockpit”, disse Bottas.

Este é o primeiro ano que a Alfa Romeo está desenvolvendo um projeto onde conseguirá atingir o teto orçamentário. O patrocínio que Zhou fornece, se mostra extremamente valioso para a equipe, que neste ano terá um pouco mais de liberdade para fazer atualizações no carro.

“Estou completamente animado para a temporada e ver o C42 na pintura em que vou correr definitivamente o torna real. Estamos no início de uma nova era, com novos carros e novos regulamentos, e isso cria uma oportunidade para todas as equipes progredirem, pois estamos todos começando do zero. Todos na Alfa Romeo têm sido incrivelmente úteis desde que entrei e ver todo o trabalho árduo, o empenho e a motivação de todos, em Hinwil e na pista, enche-me de orgulho e entusiasmo. Mal posso esperar para estar no grid com este carro e trabalhar com minha equipe para trazer para casa os resultados que almejamos juntos”, disse Zhou.

O C42 foi produzido em Hinwil, sendo o primeiro carro sob os novos regulamentos e teto orçamentário. Ele foi projetado por uma equipe liderada pelo Diretor Técnico, Jan Monchaux, onde trabalharam o efeito solo, com um novo pacote aerodinâmico.

“À medida que revelamos o C42, pode parecer o início de uma nova temporada: sabemos, no entanto, que este lançamento é apenas um marco em uma jornada muito mais longa na qual toda a nossa equipe em Hinwil investiu tanto tempo, recursos e energias. Projetar e construir este carro foi um grande empreendimento e podemos nos orgulhar do que conquistamos, mas nosso trabalho não está terminado. Como sempre em um novo ciclo de regras, a curva de desenvolvimento será mais acentuada nesta temporada e precisamos continuar extraindo novo desempenho do C42 para fazer o progresso que estabelecemos como objetivo para nós mesmos”, disse Monchaux.

Entretanto, os testes de pré-temporada não foram nada animadores, a Alfa Romeo enfrentou várias quebras durante os três dias de atividade em Barcelona, conseguindo apenas 175 voltas. O seu cronograma foi afetado, ficando bem comprometido. Para os dois pilotos é extremamente importante conhecer o novo carro, assim como é imprescindível obter dados. Eles esperam que a próxima fase de testes seja mais produtiva.

“O início da temporada é sempre um momento emocionante, em que vemos o fruto do trabalho de centenas de pessoas durante um longo período. O C42 é um carro que esperamos ver correndo, não apenas porque é o primeiro que construímos neste novo regulamento, em que as corridas devem ser mais próximas e mais emocionantes, mas porque temos a maior confiança neste carro, ajudando a equipe a dar um grande passo em direção à frente do grid”, disse Frédéric Vasseur, chefe de equipe da Alfa Romeo.

A Alfa Romeo precisa resolver não apenas os problemas de confiabilidade que podem assombrá-los ao longo do ano, mas como vão lidar com as estratégias, algo que muitas vezes eles cometem erros. Ainda não sabemos com quem a Alfa Romeo vai brigar neste ano, mas eles correm um sério risco de permanecer no final do pelotão.

Para a temporada de 2022 a Alfa Romeo deu preferência por não renovar o contrato com Antonio Giovinazzi, enquanto Kimi Raikkonen optou por se aposentar.

A Orlen segue como patrocinadora master da equipe, a petrolífera com sede na Polônia apoia o time, assim como a permanência de Robert Kubica, o piloto reserva da equipe.

 

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados