ColunistaFórmula 1Post

Volta por Volta – Bottas conquista vitória na Rússia e Hamilton tem punição amarga

O finlandês teve uma boa largada, conquistou a segunda posição que era de Verstappen e com a punição de Hamilton venceu o GP da Rússia

Lewis Hamilton largou da pole, mas foi punido com dez segundos – equivalente a duas punições de cinco segundos por ter treinado em dois locais diferentes onde não era permitido – a vitória do inglês foi comprometida, mas ele ainda conseguiu a terceira posição. 

A marca de vitória de Michael Schumacher vai ficar para a próxima corrida que será disputada na Alemanha, em Nürburgring.

Por outro lado, Valtteri Bottas garantiu para a Mercedes a vitória, o finlandês largou bem, conquistou a segunda posição e se livrou de Max Verstappen durante a relargada, para assumir a liderança quando o seu companheiro de equipe foi realizar a parada nos boxes e cumprir a punição.

A vitória de Bottas marca auxiliou em sua luta pelo vice-campeonato que está sendo disputada diretamente com Max Verstappen. O finlandês ainda repetiu a dose, pois em 2017 conquistou a sua primeira vitória em Sochi.

Saiba como foi a corrida 

Alexander Albon e Nicholas Latifi trocaram a caixa de câmbio após a classificação, o tailandês que havia se classificado na décima posição perdeu cinco posições no grid de largada. A caixa de câmbio precisa durar seis corridas antes da troca, por conta da mudança antes do tempo, a punição com a perda de cinco posições no grid de largada é gerada. Latifi caiu para a vigésima posição, o piloto da Williams tinha se classificado em décimo nono. 

O grid ficou desta forma após as revisões que foram realizadas após as punições: 

Era um dia memorável para os números, Sebastian Vettel alinhou no grid para realizar o 250° GP da carreira, enquanto Kimi Raikkonen completaria 322 corridas, igualando o número de corridas disputadas por Rubens Barrichello. 

Para a largada apenas Kvyat e Raikkonen estavam com os pneus duros instalados.

Kevin Magnussen não conseguiu ter um bom início pois teve problema ainda na volta de apresentação.

Volta 1: Na largada Hamilton manteve a ponta e Bottas conseguiu a segunda posição e passou a pressionar o inglês. Enquanto Max Verstappen passava reto e Daniel Ricciardo era o terceiro colocado.

Ricciardo havia assumido a terceira posição, mas foi ultrapassado por Verstappen pouco depois já que o piloto da Red Bull havia largado mal. Ocon aproveitou para atacar o companheiro de equipe e saltou para a quarta posição, empurrando Ricciardo para quinto.

Carlos Sainz bateu no muro de contenção ao passar reto pela curva 2, enquanto Lance Stroll rodou após ser tocado por Charles Leclerc e acabou batendo na barreira que delimita os limites de pista e também abandonou a corrida. O Safety Car foi acionado para a limpeza da pista.

Volta 2: Russell, Albon e Lando Norris foram para os boxes e retornaram para a pista com os pneus duros.

As posições ficaram desta forma: Hamilton, Bottas, Verstappen, Ocon, Ricciardo, Pérez, Gasly, Leclerc, Magnussen, Grosjean, Kvyat, Giovinazzi, Vettel, Latifi, Raikkonen, Russell, Albon e Norris. O piloto da McLaren que havia largado da oitava posição, acabou caindo para último;

Volta 5/6: O carro de segurança deixou a pista e ocorreu a relargada. Hamilton manteve a ponta e não foi ameaçado por Bottas. Verstappen não conseguiu atacar o finlandês e permaneceu na terceira posição, enquanto a dupla da Renault se enfrentava na disputa pela quarta posição;

Volta 7: Lewis Hamilton foi punido com 10 segundos, foram duas punições de cinco segundos. O piloto havia treinado a largada por duas vezes antes do início da corrida, em local que não era permitido;

O inglês tinha mais de um segundo de vantagem para Valtteri Bottas;

Volta 9: Lando Norris havia ultrapassado Albon e seguia tentando se aproximar de George Russell, realizando uma corrida de recuperação. Vettel atacava Antonio Giovinazzi, a disputa valia a décima segunda posição;

Volta 11: Albon deu o troco e ultrapassou Norris que não tinha conseguido a posição de Russell;

Volta 13: O tailandês da Red Bull aproveitou o erro cometido por Russell (que fritou os pneus) e realizou a ultrapassagem. Pouco depois Norris também ganhou a posição do piloto da Williams;

Volta 15: Hamilton registrou 1m39s773 e não realizaria a parada naquele momento para tentar ampliar a vantagem conta os adversários.

Sergio Pérez realizou a ultrapassagem em Ricciardo para assumir a quinta posição;

Volta 16: Daniel Ricciardo foi para os boxes e retornou para a pista com os pneus duros, mas não foi a parada ideal, pois ocorreu um erro durante a troca do pneu traseiro direito;

Volta 17: Lewis Hamilton foi para os boxes, cumpriu a punição nos boxes, ficando parado por dez segundos antes que os mecânicos encostassem no carro e retornou em décimo primeiro com os pneus duros. Por conta das voltas rápidas realizadas antes, o piloto não perdeu muitas posições.

Antonio Giovinazzi também havia realizado a sua parada e assim como o inglê que retornou com os pneus de faixa branca;

Volta 18: As paradas seguiam e desta vez Grosjean e Latifi trocaram os compostos;

Volta 19: Esteban Ocon e Pierre Gasly nos boxes;

Volta 20: Sergio Pérez realizou a parada e retornou na sexta posição com os pneus duros. Hamilton já era o quinto colocado e a sua frente ninguém havia realizado a parada ainda, Bottas era o líder, seguido por Verstappen, Leclerc e Kvyat;

Volta 24: Hamilton estava separado por mais de oito segundos de Daniil Kvyat;

Volta 25: Como Ocon não conseguiu realizar a ultrapassagem em Vettel, Ricciardo assumiu a oitava posição, mas a manobra não foi realizada de forma correta, o australiano havia extravasado os limites de pista e não voltou pelo traçado certo;

Volta 26: Foi a vez de Max Verstappen ir para os boxes e retornar com os pneus duros na quarta posição;

Volta 27: Valtteri Bottas realizou a parada e manteve a liderança da prova. Entre os dez apenas Leclerc (2º), Kvyat (4º), Vettel (7º) e Raikkonen (10º) não haviam realizado nenhuma parada.

Volta 28: Vettel foi ultrapassado por Ricciardo.

A punição para o australiano saiu, foram cinco segundos de penalidade.

Vettel foi ultrapassado por Ocon;

Volta 29: Charles Leclerc foi para os boxes e a sua parada não foi boa. O monegasco retornou em sétimo e assim como os outros, apostava nos pneus duros;

Volta 31: Kvyat e Vettel foram para os boxes. O piloto da AlphaTauri retornou com os pneus médios na oitava posição, ele havia largado com os compostos duros e pode permanecer mais tempo na pista. Vettel caiu para décimo sexto e estava na mesma estratégia que os outros, pois estava usando os pneus duros;

Volta 34: Raikkonen foi ultrapassado por Pierre Gasly, que assumiu a nona posição;

Volta 36: Bottas anotou 1m37s807, como a melhor volta da corrida;

Volta 37: Kimi Raikkonen foi o último piloto a realizar uma parada e retornou na décima sexta posição;

Volta 38: Albon assumiu a décima terceira posição, conquistando a posição após a ultrapassagem em Antonio Giovinazzi;

Volta 39: Verstappen tentava reduzir a distância para Bottas que estava em mais de 11 segundos;

Volta 40: Albon realizou mais uma ultrapassagem em Grosjean e assumiu a décima segunda posição;

Volta 41: Giovinazzi enfrentava Grosjean e passou a ser o décimo terceiro colocado;

Volta 43: O virtual Safety Car foi ativo, todos os pilotos precisaram reduzir a velocidade só para que os fiscais de pista pudessem arrumar a sinalização na pista que Grosjean acabou batendo.

 

Gasly aproveitou e foi para os boxes uma segunda vez, retornando com os pneus médios para enfrentar Albon na fase final da corrida;

Volta 46: Albon seguia enfrentando Norris e quando não conseguiu realizar a ultrapassagem, acabou perdendo a posição para Gasly. A disputa estava valendo o décimo e o nono lugar;

Volta 48: Com os pneus mais novos, Gasly garantiu a posição de Lando Norris, desta forma os dois carros da AlphaTauri estavam entre os dez colocados.

Lando Norris estava já sem pneu e precisou realizar mais uma parada, o piloto da McLaren retornou em décimo quinto com os pneus médios;

Volta 50: Max Verstappen reduziu a diferença para Bottas para pouco mais de cinco segundos;

Volta 52: Russell realizou mais uma parada e retornou com os pneus macios na última posição;

Volta 53: Bottas venceu a corrida, acompanhado por Verstappen e Hamilton;

 

 

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados