ColunistaFórmula 1PostRepost

Uma medida e um sonho: Meu primeiro GP do Brasil de 2015 de Fórmula 1

| Débora Santos Almeida – publicado em 15/11/2015 às 19:00

Esses dias tendo a oportunidade de acompanhar a F1 dos seus bastidores, eu me senti completamente realizada. Foram os momentos mais importantes da minha vida, que estão definindo o começo de uma história, os primeiros passos eu sei que eu já dei.

Em um primeiro momento eu me encontrava muito apreensiva me questionando se isso daria certo, eu as vezes entro em pânico antes das coisas começarem, transformo tudo em um bicho de 7 cabeças e depois que o momento passa eu consigo abrir os olhos e perceber que não deveria ter tido todo esse medo em momento algum. Mas é comum ter medo quando algo novo acontece, mas o importante é não desistir.

Sábado foi um dia incrível, eu produzi um resumo sobre o treino classificatório e depois um sobre a classificação, fiquei um pouco mais para conseguir atualizar o texto com as informações que foram divulgadas após o termino do treino classificatório. Sempre sonhei em ir em uma coletiva de imprensa e dessa vez eu consegui, achei que entraria em pânico assim que pudesse ver o Vettel, mas aconteceu bem naturalmente, eu estava com o coração apertado, mas viver aquele momento foi muito intenso e formidável.

As pessoas não mordem assim como o Livio me falou, e muitos estão dispostos a ajudar. Conheci o José Vitte, ele faz parte do jornal ”A cidade”, mas também é piloto na categoria Mercedes Benz Challenge, almoçamos ontem juntos na Ferrari e ele é uma pessoa muito animada, quando a gente saiu eu até arrisquei um ”Grazie”, que no domingo de manhã rendeu um aceno do senhor que fica na porta da Ferrari recepcionando as pessoas (pena que não sei o nome dele), foi ele que nos convidou a sentar dentro da Ferrari, como disse no texto (Primeiro GP e o começo da minha historia), onde você só pode ficar lá dentro se te convidarem e esse feito aconteceu ontem.

Pra mim esse pequenos momentos, são muito grandes e significativos. Quando falam bem dos textos do site, quando elogiam a minha capacidade de ter lutado para conseguir chegar ate aqui, tudo isso é uma vitória. Hoje no domingo o Castilho veio falar comigo e dizer que viu o meu texto e gostou muito, foi ele que ligou pra nos avisar que tínhamos conseguido a credencial, espero conseguir vir ano que vem novamente.

Pela manhã resolvi dar uma volta no Paddock e encontrei com o Livio, ele me apresentou para os pais do Massa e eles me desejaram sorte para o meu primeiro GP e me recomendaram não sair de perto do Livio, em seguida eu aguardei por ele na Pirelli, local onde ele iria fazer uma entrevista, para entender melhor sobre como vai funcionar o uso dos pneus e o que esperar para a próxima temporada. Italiano é uma língua linda e muito importante na F1 e já estou colocando como uma meta para ser cumprida, agora fiquei com mais voltade de aprender.

Ficar ao lado do Livio esses três dias fizeram eles se tornarem muito especiais, imagina você ler os texto de uma pessoa por muito tempo, admirar o que ela faz, esperar pelos seus textos após a corrida e quando você menos espera esta sentada ao seu lado, trabalhando juntos na mesma mesa, ele te mostrando os caminhos, te dando dicas do que deve ou não ser feito, me levou para a coletiva e sentamos na primeira fila nesses dois dias, não tive coragem de fazer uma pergunta nesse ano porque ainda não estou me sentindo preparada, mas já fiz uma promessa que ano que vem vou fazer uma pergunta sim, vou me preparar durante o ano que vem para sentar novamente na primeira fila e fazer uma pergunta e cumprir a minha promessa.

Eu estou super realizada. Os três dias passaram muito rápido e eu queria um pouco mais disso. Essa experiência me fez ter certeza do que eu quero fazer, eu quero conhecer outros países, fazer novos amigos, acompanhar a F1 por onde ela for, poder fazer entrevistas assim como o Livio faz. Ele vai ser a pessoa que eu sempre vou olhar com admiração e um dia espero ter experiências de vida parecidas com a dele.

A equipe do Globoesporte.com é sensacional eles me acolheram de uma forma surpreendente, tenho que agradecer a cada um ao Túlio Moreira, Felipe Siqueira ao Alexander Grün, foi muito legal acompanhar com eles os treinos e as corridas, fazer apostas sobre o Alonso, cada minuto ao lado deles fez esse dia ser inesquecível, nem com todas as palavras do mundo eu consigo explicar o que foram esses dias. Obrigada meninos.

Acompanhar a corrida ao vivo no seu país não tem preço, é uma satisfação enorme. Eu espero conseguir acompanhar outras corridas e ano que vem estar ao lado de todos eles novamente. Esse foi o meu primeiro GP, o primeiro de muitos.

 

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados