AutomobilismoColunistaStock Car

Thiago Camilo vence primeira corrida em Londrina pela 8ª etapa da Stock Car

Thiago Camilo venceu neste início de tarde de domingo (10) a primeira corrida da oitava etapa da Stock car que aconteceu no Autódromo Internacional Ayrton Senna, em Londrina (PR).

O piloto da Ipiranga Racing largou da pole e não foi ameaçado pelos rivais, se mantendo na liderança da prova, exceto quando foi para os boxes, mas uma boa parada e conseguiu se manter na frente dos demais competidores.

boletimdopaddock.com.br/em-estrategia-arriscada-thiago-camilo-crava-a-pole-em-londrina/11011

O segundo lugar ficou para Daniel Serra, mas ele e Fraga travaram uma longa disputa durante a corrida e Fraga conseguiu passar Serra ainda na largada. O piloto da Eurofarma RC só conseguiu retomar a posição na 25ª.

Fraga acabou ficando fora do terceiro lugar pois Rubens Barrichello mostrou que estava em bom final de semana e ameaçou o piloto até os minutos da finais da competição, até que o botão de push de Fraga não serviu mais para dar o troco em Barrichello e este acabou tomando distância do concorrente.

O quinto lugar ficou por conta de Valdeno Brito da Eisenbahn Racing, seguido por Marcos Gomes, Cacá Bueno, Átila Abreu, Gabriel Casagrande e Antonio Pizzonia que assume a liderança da segunda corrida do dia, já que ela conta com o grid invertido.

ll Saiba como foi a corrida

Thiago Camilo conseguia manter a ponta e Felipe Fraga tomava a segunda posição de Daniel Serra. Valdeno Brito assumia a quarta colocação, deixando Rubens Barrichello em quinto. Um pouco mais atrás era possível ver Cacá Bueno superando Max Wilson e tomando a oitava posição.

A medida que a prova avançava, Diego Nunes e Marcos Gomes travavam um duelo pela sexta posição. Max Wilson conseguia recuperar a sua posição, para cima de Bueno.

Thiago Camilo tentava tomar distância de Fraga mas o piloto da Cimed Racing vinha forte. Max Wilson tentava defender o nono lugar de Cacá Bueno.

Tuka Rocha acabava recolhendo o carro com um pouco mais de 32 minutos restantes para o final da sessão. Guga Lima acabava abandonando a prova, provavelmente pensando na segunda prova, já que o seu carro está desalinhado e precisaria ser arrumado para a próxima sessão.

A briga entre Wilson e Bueno seguia e cada volta um deles usava o botão de ultrapassagem e ficavam nesse jogo de alternar a posição volta a volta. Rafael Suzuki aproveitava o push e passava Wilson também.

Com 28 minutos a classificação dos 10 primeiros eram: Thiago Camilo, Felipe Fraga, Daniel Serra, Valdeno Brito, Rubens Barrichello, Marcos Gomes, Diego Nunes, Cacá Bueno, Rafael Suzuki e Max Wilson.

Gabriel Casagrande conseguia ultrapassar Max Wilson e os dois acabaram mergulhando para ultrapassar o Suzuki.

Com o botão de push Átila Abreu realizava a ultrapassagem em Cesar Ramos e Vitor Genz tentava usar o embalo de Abreu, mas não conseguia concluir a manobra de ultrapassagem no piloto da Blau, a briga era pelo décimo quarto lugar.

Depois de deixar Max Wilson para trás, Cacá Bueno começava a brigar com Diogo Nunes.

Allam Khodair, Sérgio Jimenez, Vitor Genz e Marcio Campos viravam um bolo só e a briga ali de meio de pelotão era muito boa.

A janela de abastecimento era aberta com um pouco mais de 21 minutos e 14 voltas.

Zonta começava a perseguir Marcio Campos para tentar ganhar a décima nona posição.

Felipe Fraga era o primeiro a ir para os boxes, seguido por Daniel Serra e Valdeno Brito, as posições deles eram garantidas. Camilo acabou indo para os boxes na volta seguinte e conseguia se manter na frente de Fraga e Allam Khodair era visto rodando na pista.

O carro do Lucas Foresti estava com a lateral esquerda danificada.

Pizzonia e Cacá acabavam brigando no pit-lane, o piloto da Prati estava entrando nos boxes da sua equipe e Cacá havia sido liberado, acabou sendo atrapalhado.

Rubens Barrichello seguia na pista e era o líder da prova pois ainda não havia parado e usando o botão de ultrapassagem conseguia dar voltas voadoras. Barrichello foi realizar a sua parada com 14 minutos e conseguia voltar na quarta posição e recuperava a posição que havia perdido para Valdeno Brito e conseguia ficar mais próximo de Daniel Serra.

Átila Abreu acabou parando e voltava na sétima posição, mas Cacá Bueno conseguia tomar a posição dele e o piloto da Shell era o oitavo.

Daniel Serra que havia conseguido retomar a segunda posição, via Felipe Fraga usar o botão se push e tomar a posição dele, mas poucos metros depois Serra conseguia fazer a ultrapassagem novamente, ninguém queria ceder o segundo lugar.

Thiago Camilo seguia na liderança da prova e Serra usava o botão de ultrapassagem para tomar distância de Fraga. Rubens Barrichello a posição Fraga e os dois agora passagem a brigar pelo terceiro lugar e novamente o botão de push ajudava na briga de gato e rato.

Denis Navarro e Julio Campos faziam mais uma parada na penúltima volta e trocavam os pneus e abasteciam o carro já pensando na segunda prova.

O tempo já havia zerado e falta apenas uma volta para o final, Fraga acabava desperdiçando um botão de ultrapassagem e Rubens Barrichello garantia o terceiro lugar. Thiago Camilo cruzava a linha de chegada na primeira posição, seguido por Serra e por Barrichello que fez uma incrível primeira corrida.

Foto de capa do acervo de fotos da Stock Car, tirada por Fernanda Freixosa.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo