ColunistaFórmula EPost

Sétima etapa conta com vitória de Suzuki e Abreu em Curitiba

Os pilotos disputaram a prova no anel externo. Suzuki teve uma ótima prova, enquanto Abreu acabou herdando a vitória depois do abandono de Lapenna

Neste domingo (08) de Dia dos Pais, a Stock Car disputou a sétima etapa no Autódromo Internacional de Curitiba. As duas corridas foram extremamente disputadas, contribuindo muito para o campeonato de 2021.

A primeira prova contou com vitória de Rafael Suzuki, depois que o piloto conquistou uma pole inédita neste sábado. A corrida foi marcada pela atuação do Safety Car em dois momentos da prova, mas Suzuki conseguiu manter o controle para vencer a corrida. Além disso ele teve que lidar com as investidas de Daniel Serra que estava buscando a vitória. Gabriel Casagrande também foi um piloto que investiu nesta corrida e quase obteve a segunda posição, mas um problema no pit-lane tirou ele da disputa, desta forma o piloto da Vogel ficou com a terceira posição. Suzuki fecha o fim de semana com grande atuação, já que conquistou um quinto lugar na segunda corrida.

A outra prova que começou pouco depois do encerramento da primeira, foi um pouco mais dolorosa em seu resultado. Felipe Lapenna, piloto da HotCar teve uma ótima reação no início da prova, deixou o sexto lugar para conquistar a primeira posição e administrar a corrida.

A sua parada foi boa, mas um problema com o combustível acabou tirando a vitória do time, desta forma Lapenna abandonou a corrida quando faltava pouco para o seu encerramento. Átila Abreu ficou a vitória, depois de ser o piloto que ‘largou da pole’. Gabriel Casagrande apareceu mais uma vez no pódio, em uma grande atuação no fim de semana, enquanto Denis Navarro completou o pódio.

A prova especial contou com a participação de Pietro Fittipaldi e Eduardo Barrichello

Saiba como foi a 7ª etapa

Corrida 1

Rafael Suzuki revete pole em vitória – Foto: reprodução Stock Car

Rafael Suzuki largou da pole e conseguiu manter a dianteira, sendo atacado por Gabriel Casagrande já que o piloto conseguiu realizar a ultrapassagem em Daniel Serra. A primeira volta foi marcada por um acidente e o acionamento do Safety Car.

Ricardo Zonta foi para os boxes, com a grade frontal do carro cheio de grama. Felipe Massa, Cesar Ramos, Galid Osman se tocaram depois de sair da pista.

A normalidade da prova foi restabelecida na volta 4, depois que o Safety Car deixou a pista e os carros que precisaram ser removidos foram recolhidos. Desta forma Suzuki permanecia na liderança, abrindo já uma diferença de 0s406 para Casagrande. Bruno Baptista escapou do circuito depois de extravasar os limites de pista retornando com muita grama na parte frontal do carro. Enquanto Guilherme Salas também tinha uma placa de pista presa na parte da frente do seu carro.

Julio Campos foi para os boxes na sétima volta, abandonando a prova. Duas voltas depois foi o momento de ver Daniel Serra recuperando a segunda posição, depois que realizou a ultrapassagem em Gabriel Casagrande, mas o piloto da Vogel apostou no uso do botão de ultrapassagem para dar o troco no piloto da Eurofarma.

Na volta 11, os dez primeiros eram: Suzuki, Casagrande, Serra, Maurício, Bueno, Lapenna, Salas, Gomes, Abreu e Barrichello. Eduardo Barrichello que estava disputando espaço pela vigésima posição, teve a porta do seu Corolla aberta.

A janela de Pit-stop abriu ao final da décima quinta volta, mas antes das trocas as disputas estavam intensas em pista, Salas acabava segurando Abreu, mas Rubens Barrichello também estava na disputa pela sétima posição, com chances de largar da pole na próxima prova. Gomes foi empurrado para a décima posição.

Salas abandonou a disputa entrando nos boxes na volta 18, mas o piloto estava apostando na primeira prova. No giro seguinte, foi a vez de Casagrande realizar a sua troca, mas eles tiveram problemas na troca do pneu traseiro esquerdo. Thiago Camilo foi para os boxes abandonando a corrida.

Suzuki e Serra fizeram uma troca de pneus rápida, voltaram juntos, mas o piloto do carro #08 conseguiu manter a liderança. Mas foi no giro seguinte que os dois começaram a alternar posições na pista, movidos pela utilização do botão de ultrapassagem.

Cacá Bueno e Marcos Gomes também estavam duelando por espaço na pista, valendo a sétima posição, os dois estavam lado a lado.

Com os boxes fechados os dez primeiros eram: Suzuki, Serra, Casagrande, Salas, Lapenna, Maurício, Gomes, Barrichello, Bueno e Abreu.

No giro 25, o carro de Sergio Jimenez acabou quebrando a suspensão e o piloto abandonou a prova depois de passar pela brita e encostar no muro de contenção. O Safety Car precisou ser ativo já que o carro do piloto não estava em uma boa posição e precisava ser removido.

O Safety Car deixou a pista na volta 28, quando restavam pouco mais de 1m30s para o encerramento da prova, além de uma volta.

Com a aproximação dos competidores, mais disputas acabavam ocorrendo no circuito. Suzuki tinha estabelecido 0s600 de vantagem para Serra, conseguindo manter a liderança. Enquanto Bruno Baptista atacava Navarro rentando obter a décima quarta posição.

Suzuki conquistou a vitória da primeira corrida, com o pódio formado por Serra e Casagrande.

Foto: reprodução
Foto: reprodução

Corrida 2

Com a inversão dos dez primeiros, as posições para a largada da corrida dois eram: Abreu, Bueno, Barrichello, Maurício, Gomes, Lapenna, Salas, Casagrande, Serra e Suzuki.

Ganharam o Fan Push: Lucas Foresti, Pietro Fittipaldi, Dudu Barrichello, Felipe Massa, Felipe Lapenna e Pedro Cardoso.

Abreu começou a corrida muito bem, enquanto Lapenna realizou um ótimo ataque depois de largar da sexta posição, para assumir a liderança da corrida. Casagrande que começou da oitava posição, já era o quarto colocado na segunda volta.

Camilo teve problemas mais uma vez e se direcionou para os boxes na volta 4, depois de um toque entre ele e Felipe Massa.

Vários pilotos estavam acionando o botão de ultrapassagem, mas como estão com o push casado, ficava um pouco mais complicado a realização das ultrapassagens. Pelas primeiras posições, Barrichello realizou a ultrapassagem em Casagrande para assumir a terceira posição na volta 11, mas o piloto da Vogel deu o troco no giro seguinte. Os pilotos estavam se aproximando de mais uma rodada de pit-stops.

Campos foi para os boxes depois de um encontro com Pedro Cardoso, o capô do carro acabou abrindo e Campos foi para os boxes, com a equipe realizando reparos e devolvendo ele para a pista. Os boxes foram abertos ao final da volta 16 e vários pilotos começaram a realizar as suas paradas.

Com todas as paradas, os dez primeiros eram: Lapenna, Abreu, Salas, Casagrande, Barrichello, Maurício, Khodair, Bueno, Navarro e Serra. Lapenna teve uma ótima parada e conseguiu manter a dianteira. Enquanto Barrichello e Salas que estavam disputando a terceira posição se tocaram, desta forma o piloto do carro #111 tentou continuar na prova e depois acabou rodando já que a suspensão traseira tinha quebrado.

Pouco depois Salas foi punido com um Drive Through.

A prova seguiu, sem a necessidade da entrada de um Safety Car. Desta forma era possível observar a disputa de Suzuki com Navarro, na tentativa de obter a sexta posição. O vencedor da corrida um tinha grandes chances de conquistar muitos pontos com essa boa atuação na corrida dois.

Grande destaque para Fittipaldi que estava na nona posição, enquanto Dudu Barrichello era o décimo colocado. Mas Gomes partia para o ataque e conseguiu realizar a ultrapassagem em Barrichello, partindo para o ataque em Fittipaldi.

Faltavam poucos segundos para o encerramento da corrida, Lapenna que era o líder acabou abandonando a prova depois de apresentar problemas. O final da corrida ainda contou com outros pilotos tendo problemas, como Khodair.

Abreu venceu a segunda corrida realizada no anel externo de Curitiba, acompanhado por Casagrande que obteve outro pódio, enquanto Navarro era o terceiro colocado. Suzuki conseguiu a quinta posição, depois da vitória na primeira corrida.

Foto: reprodução
Foto: reprodução
Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados