ColunistaPostStock Car

Ricardo Maurício apresenta bom ritmo e crava pole para 9ª etapa da Stock Car em Goiânia

Disputa se mostra intensa, Maurício apresenta bom ritmo para obter a pole, acompanhado por Rubens Barrichello que ficou com a segunda posição

Neste domingo a Stock Car segue em Goiânia para a disputa da 9ª etapa, Ricardo Maurício conquistou a pole depois de anotar 50s278, mostrando muito ritmo durante a classificação. O piloto da Eurofarma que começou o fim de semana com problemas, conseguiu vencer a Corrida 2 no sábado e agora começa a prova do domingo com vantagem.

O vácuo é importante andando no anel externo de Goiânia, mas por conta das temperaturas altas, comandar a ponta também pode ajudar o piloto. Maurício busca melhorar as suas chances de brigar pelo título neste ano.

Rubens Barrichello que foi o pole do sábado, ficou com a segunda posição, acompanhado por Allam Khodair. A dupla da Blau tentou trocar o vácuo para se auxiliar, mas na tabela de tempos Rafael Suzuki ficou com o quarto lugar, entre Khodair e Diego Nunes. Bruno Baptista levou o carro da RCM Motorsport para a sexta posição.

A nona etapa promete ser bem disputada.

Saiba como foi a classificação para a 9ª etapa da Stock Car

Na Corrida 1 do Sábado 12 carros se envolveram em um incidente, alguns carros passaram por reparos e tentaram retornar para a pista. Raphael Teixeira que teve o pior acidente e passou por atendimento na pista, precisou ser levado para o Hospital em Goiânia onde foi constatado uma fratura na tíbia, o piloto está fora da etapa. Os carros de Raphael e Christian Hahn não tinham como ser recuperados para o domingo.

Treino Livre para o anel externo

Antes da classificação os pilotos foram para a pista ajustar os carros para o anel externo durante um treino livre que a categoria programou para está manhã. Ricardo Zonta terminou a atividade na liderança, depois de cravar 50s118, acompanhado por Denis Navarro e o vencedor da segunda corrida do sábado, Ricardo Maurício. Apenas 29 competidores participaram da sessão.

Cesar Ramos que abandonou a segunda corrida, voltou a apresentar problemas durante o treino livre, por conta de um vazamento de óleo. A equipe Ipiranga precisou fazer a troca do motor para que o piloto tivesse a chance de participar da etapa.

Classificação

Q1 – Grupo A

Participaram desta primeira fase da classificação: Baptista, Barrichello, Zonta, Suzuki, Maurício, Serra, Gomes, Navarro, Casagrande, Camilo, Salas, Khodair, Nunes, Abreu e Ramos.

Logo depois de deixar os boxes, os pilotos focavam no aquecimento dos pneus para começar a buscar as voltas rápidas.

Maurício abriu a tabela de tempos com um ritmo forte, anotando 50s263, seguido por Rafael Suzuki com 50s376. Allam Khodair era o terceiro colocado com 50s403. Adentrando no último minuto de atividade os pilotos seguiam acelerando na pista, tentando trocar vácuo para melhorar os seus tempos.

Rubens Barrichello melhorou a sua marca, superando Suzuki para assumir a quarta posição com 50s366. Daniel Serra ficou apenas com a oitava posição depois que anotou 50s420.

Foto: reprodução

Q1 – Grupo B

Participaram do Grupo B: Bueno, Campos, Antoniazi, Lima, Di Mauro, Foresti, Osman, Cardoso, Kanaan, Jimenez, Monteiro, Massa, Lapenna e Rossi.

E assim como o grupo A, os pilotos do grupo B foram deixando os boxes já focados no aquecimento dos pneus, antes de partir para a realização das voltas rápidas. Antoniazi anotou 52s716 enquanto Osman tinha apenas 55s486, mas era a primeira passagem deste grupo.

Rossi foi o primeiro que superou um piloto do grupo B, ele anotou 50s752, superando Guilherme Salas.

Nada estava definido até a bandeirada final. Osman assumiu a décima primeira posição, enquanto Bueno era o décimo terceiro. O segundo grupo estava encontrando um pouco mais de dificuldade para encaixar uma volta rápida. Rossi assumiu o quarto lugar com 50s321, superando Zonta. O vice-líder do campeonato, Gabriel Casagrande foi empurrado para a décima sétima posição, não podendo mais seguir na segunda fase da classificação

Eliminados 

Foto: reprodução

Avançaram para o Q2

Foto: reprodução

Q2

Avançaram para o Q2: Gomes, Navarro, Zonta, Osman, Khodair, Barrichello, Maurício, Camilo, Khodair, Nunes, Baptista, Suzuki, Rossi, Serra e Bueno.

A primeira volta foi marca pela negociação dos pilotos que tentavam buscar um espaço para usar o vácuo do outro carro. A primeira volta foi registrada na casa de 1m45s, mas quando as voltas rápidas começaram a aparecer, as posições se alternavam rapidamente.

Nos últimos segundos, Khodair assumiu a liderança com 50s228, acompanhado por Baptista com 50s283, enquanto Maurício era o terceiro colocado. Os pilotos estavam buscando as seis primeiras posições para poder brigar pela pole. Baptista obteve a terceira posição com 50s281, enquanto Barrichello era o quarto colocado.

Serra foi eliminado, não participando do Q3, o piloto da Eurofarma teve que se contentar com a oitava posição.

Foto: reprodução

Q3

Portanto Khodair, Nunes, Baptista, Barrichello, Maurício e Suzuki e tiveram a oportunidade de brigar pela pole.

Maurício mais uma vez imprimiu ritmo forte, onde anotou 50s284 em sua primeira volta, mas com Barrichello colado na segunda posição com 50s442. Khodair e Nunes estavam trocando o vácuo para se ajudar.

Quando ainda restavam dois minutos para o encerramento da classificação as coisas ainda estavam apertadas. Maurício melhorou a sua marca para 50s278, Suzuki saltou para a quarta posição com 50s453, ficando entre a dupla da Blau Motorsport.

Os pilotos andavam em fila, justamente para usufruir do vácuo. Ricardo Maurício foi para os boxes, pois já tinha garantido a pole. Barrichello fechou a atividade com a segunda posição. Suzuki conservou o quarto lugar.

Foto: reprodução
Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados