ColunistaDestaquesNascarPit-Stop DropsPostUS Route

Pit-Stop Drops: Joey Logano tira a sorte grande na roleta de Las Vegas

Logano apostou alto e faturou o prêmio máximo (Jonathan Ferry | Getty Images)

Na terra dos cassinos, a aposta de Joey Logano, da Penske, foi a mais certeira na segunda etapa da NASCAR Cup Series. O piloto do carro 22 optou por não parar nos boxes na última bandeira amarela e conseguiu dominar as voltas finais para vencer a primeira na temporada.

Desde o começo da prova, Logano esteve entre os pilotos dominantes da prova e esteve no páreo pela vitória desde o começo, junto com seu companheiro de equipe, Ryan Blaney, além Kevin Harvick, da Stewart-Haas, Martin Truex Jr., da Joe Gibbs, e Chase Elliott, da Hendrick. Este último, por sinal, parecia ser o favorito, especialmente após vencer os dois primeiros segmentos.

Entretanto, Elliott teve um pneu furado na parte final da prova, ficando uma volta atrás e saindo do páreo. Truex Jr. também teve o mesmo problema e ficou fora da disputa. Como Harvick tinha problemas com seus pneus, especialmente na parte final, Logano tinha como principal adversário justamente o seu colega de equipe.

Chase Elliott dominou a prova, mas um erro arruinou tudo (Torey Fox | NASCAR Digital Media)

Na parte final da prova, Blaney liderava e tinha como principal ameaça Alex Bowman, da Hendrick. Então, faltando seis voltas para o fim, Ross Chastain (substituito de Ryan Newman na Roush) rodou e causou a bandeira amarela que juntou o pelotão. Boa parte dos pilotos pararam nos boxes para botar pneus novos, mas Logano liderou um grupo de seis carros que optou em não parar.

Na última relargada, Logano se aproveitou da confusão entre William Byron e Matt Dibenedetto para disparar na ponta. Na abertura da última volta, alguns carros se tocaram e com a rodada de John Hunter Nemecheck, a corrida foi encerrada sob bandeira amarela.

Sem ninguém ameaçar mais, Logano venceu a primeira na temporada, mostrando que é um homem de sorte em Vegas. Dibenedetto conseguiu se manter, apesar dos toques, e terminou em segundo, seguido por Ricky Stenhouse Jr, Austin Dillon e Jimmie Johnson no Top-5 da prova.

https://www.youtube.com/watch?v=NT_y2QkxJBk

lll Após a chuva, Briscoe leva a melhor na Xfinity

Se em Daytona, os pilotos da Cup sofreram com as chuvas, o drama com o tempo ocorreu com o pessoal da Xfinity Series. A prova começou no sábado (22), mas apenas o primeiro segmento foi completado. Sem a trégua das águas em Nevada, a corrida teve que continuar no domingo, após a corrida da Cup. Na continuação, Chase Briscoe foi o piloto mais rápido e venceu a longa prova da divisão intermediária.

Briscoe havia sido o vencedor do primeiro estágio, antes da chuva, mas não voltou com o mesmo ritmo no retorno da prova, mas, na cidade dos jogos, fez a aposta certeira para a parte final.

O piloto da Stewart Haas era o terceiro antes da última parada, mas o bom trabalho da equipe nos boxes, aliado a um ritmo de corrida muito forte na parte final o garantiu de volta ao primeiro posto, sem ser importunado pela concorrência.

lll Show de Kyle Busch começou

Se na Xfinity Series, o domínio foi de um piloto da própria categoria, na Ganter Outdoors Truck Series, o piloto que botou a banca foi um velho conhecido da divisão principal. Kyle Busch aproveitou a primeira corrida das cinco que tem direito para subjugar toda a concorrência e venceu com autoridade na prova das picapes.

Kyle Busch no Victory Lane: Imagem que deve se repetir com frequência em 2020 (Matt Sullivan | Getty Images)

Mesmo não largando na pole e, mesmo quando não era o primeiro após cada parada nos boxes, não demorava muito para o Buschinho para voltar à ponta. Não foi surpresa nenhuma em Kyle vencendo os três estágios para conquistar a primeira vitória no ano, em qualquer divisão da NASCAR.

lll Ryan Newman em franca recuperação

Após o acidente pavoroso no final da Daytona 500, Ryan Newman mostra uma recuperação incrível após receber alta após dois dias de internação. Em emtrevista concedida pelo presidente da Roush Fenway Racing, Steve Newmark, o dirigente informou que o piloto está confiante de que voltará em breve às pistas: “A meta dele não mudou para este ano. Seu objetivo é vencer o campeonato da Cup em 2020”, afirmou.

Newman saiu do hospital na quarta-feira (19), andando e acompanhado das filhas (Roush Fenway/Twitter)

De acordo com Newmark, o corredor teve um trauma na cabeça, mas não sofreu nenhuma fratura, tampouco lesões em órgãos vitais. A expectativa, embora sem prazo definido, é que Newman já retorne às pistas para competir em alto nível assim que possível. Além disso, o dirigente ressaltou que Newman continuará dando dicas para a equipe enquanto estiver do lado de fora das pistas.

<

p style=”text-align: justify;”>Por hora, o carro número 6 continuará com Ross Chastain, piloto regular da Xfinity Series e que tem contrato com a Chip Ganassi para a divisão principal.

Mostrar mais

Eduardo Casola

Jornalista formado na Universidade de Sorocaba (Uniso) e apaixonado por esporte a motor desde quando se conhece por gente. Apenas um rapaz que gosta de uma boa corrida e de uma boa história!

Artigos relacionados