ColunistaFórmula 1Post

Pirelli encerra investigação do GP do Azerbaijão, mesmo com as equipes seguindo as recomendações os pneus apresentaram falhas

Mesmo com as equipes seguindo as recomendações, os pneus estouraram no GP do Azerbaijão e novos protocolos serão adotados

Antes do início das atividades do GP da França, a Pirelli divulgou a causa dos problemas que ocorreram no GP do Azerbaijão. Um relatório foi entregue para a FIA e às equipes após as diversas análises que foram realizadas em decorrência do acidente de Lance Stroll e Max Verstappen.

Durante o GP do Azerbaijão, a Pirelli forneceu a gama mais macia de pneus, Lance Stroll que largou com os pneus duros abandonou a corrida quando o pneu traseiro esquerdo estourou, sem nenhum aviso prévio de problemas. O mesmo ocorreu com Max Verstappen, o piloto que já tinha realizado a parada obrigatória instalou os pneus duros para ir até o final da corrida e viu o pneu estourar na reta dos boxes durante a volta 47.

Para análise a Pirelli levou em consideração os pneus usados por outros competidores que tiveram o mesmo número de voltas ou fizeram mais voltas, com o objetivo de realizar uma comparação com os compostos que apresentaram problemas.

Em comunicado a Pirelli disse: “O processo determinou que não havia defeito de produção ou falha de qualidade em nenhum dos pneus; nem havia qualquer sinal de fadiga ou delaminação. As causas das duas falhas no pneu traseiro esquerdo dos carros da Aston Martin e Red Bull foram claramente identificadas. Nos dois casos, tratou-se de uma ruptura circunferencial na parede lateral interna do pneu, que pode estar relacionada às condições de funcionamento do pneu, apesar de terem sido seguidos os parâmetros de partida prescritos (pressão mínima e temperatura máxima da manta).”

A Pirelli aproveitou para informar à FIA que novos protocolos serão estabelecidos para este próximo GP: “Como resultado dessa análise, a Pirelli apresentou seu relatório à FIA e às equipes. A FIA e a Pirelli concordaram com um novo conjunto de protocolos, incluindo uma diretiva técnica atualizada já distribuída, para monitorar as condições de operação durante um fim de semana de corrida e eles irão considerar quaisquer outras ações apropriadas.”

A Red Bull respondeu o comunicado da Pirelli: “Trabalhamos em estreita colaboração com a Pirelli e a FIA durante a investigação sobre a falha do pneu de Max na volta 47 GP do Azerbaijão e pode confirmar que nenhum problema no carro foi encontrado. Cumprimos os parâmetros dos pneus da Pirelli em todos os momentos e continuaremos a seguir suas orientações.”

No início das investigações a Pirelli acreditava que os pneus não tinham nenhuma falha por desgaste, já que o carro não apresentou nenhum aviso prévio de um problema. Antes das inspeções ele até cogitaram que os estouros tivesse ocorrido por conta de detritos na pista.

Para a temporada de 2021 a fornecedora de pneus pediu a mudança de algumas regras e também reforçou a parede interna dos pneus, já que a categoria está no terceiro ano de utilização do mesmo tipo de composto. No entanto, mesmo com as mudanças do regulamento (para evitar problemas com os pneus), os carros seguem em desenvolvimento e parte da downforce perdida no início da temporada, já foi recuperada.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados