ColunistaIndyPit-Stop DropsUS Route

#Indy500: Com domínio da Honda, Marco Andretti lidera primeira sessão classificatória

8 carros impulsionados pelos motores Honda e uma da Chevrolet ditam este domingo na classificação final para a Indy 500 de 2020

A primeira parte da definição do grid de largada da 104ª edição das 500 Milhas de Indianápolis foi um domínio praticamente completo dos carros com motores Honda, especialmente da equipe Andretti, que colocou quatro bólidos na disputa do Fast Nine no domingo, às 14h de Brasília, sessão que definirá o pole para a principal prova da Fórmula Indy.

Marco Andretti foi o mais rápido no sábado (Matt Fraver/IndyCar)
Marco Andretti foi o mais rápido no sábado (Matt Fraver/IndyCar)

As quatro primeiras posições foram de pilotos da Andretti Autosports, embora o carro mais rápido tenha sido de uma equipe satélite (Andretti-Herta Autosports). No entanto, a festa foi em família, já que o piloto que ponteou foi Marco Andretti, neto de Mario e filho e Michael.

Marco foi o piloto mais rápido na sessão, com média horária de 231.351 milhas por hora, dois décimos mais rápido que Ryan Hunter-Reay, vencedor de 2014. Na sequência, vieram Alexander Rossi e James Hinchicliffe, completando a quadra da Andretti na ponta. Logo atrás, vem Scott Dixon, líder do campeonato, que mostrou poderio para ser a principal ameaça para o poderio da escuderia de Michael Andretti.

Logo a seguir, as surpresas da sessão: em sexto, veio o holandês Rinus Veekay, que foi o melhor novato, além de ser o único piloto com motor Chevrolet (da Ed Carpenter Racing) a se classificar para a disputa da pole. Outro estreante com bom desempenho foi Alex Palou, da Dale Coyne, que se garantiu na final na sétima colocação. A dupla titular da Rahal-Letterman Laningan, com Graham Rahal e Takuma Sato, fechou a lista dos postulantes a largar da posição de honra em Indianápolis.

Hélio Castroneves teve um desempenho frustrante, assim como o restante da equipe Penske (Chris Jones/IndyCar)
Hélio Castroneves teve um desempenho frustrante, assim como o restante da equipe Penske (Chris Jones/IndyCar)
A grande decepção até agora tem sido a Penske.

Com uma atuação pífia, nenhum de seus carros teve condições de brigar para chegar entre os candidatos a pole. O melhor colocado foi Josef Newgarden, que se classificou em 13º. Vencedores dos dois últimos anos da Indy 500, Will Power e Simon Pagenaud se classificaram em 22º e 25º respectivamente. E Hélio Castroneves terá muito trabalho para sonhar pela quarta vitória no templo da velocidade, já que larga apenas da 28ª posição.

Outro representante brasileiro, Tony Kanaan teve dificuldades para se posicionar, se classificando apenas em 23º, no entanto, o baiano ainda foi o melhor representante da AJ Foyt, cujos companheiros de equipe, Dalton Kellett e Charlie Kimball foram 24º e 29º respectivamente.

Outro piloto que teve dificuldades foi Fernando Alonso. O espanhol da McLaren esteve longe de ter um ritmo competitivo e se classificou apenas em 26º, ficando mais longe do objetivo de completar a Tríplice Coroa. A escuderia de Woking também não tem se ajudado, com uma performance abaixo do esperado, já que Pato O’Ward e Oliver Askew se colocaram apenas em 15º e 21º respectivamente.

Confira a classificação do primeiro dia de treinos para as 500 milhas de Indianápolis:

Marco Andretti foi o mais rápido no sábado (Matt Fraver/IndyCar)

 

Mostrar mais

Eduardo Casola

Jornalista formado na Universidade de Sorocaba (Uniso) e apaixonado por esporte a motor desde quando se conhece por gente. Apenas um rapaz que gosta de uma boa corrida e de uma boa história!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados