ColunistaFórmula 1Post

Hamilton crava a pole em Jeddah e Mercedes fecha a primeira fila. Verstappen bate no final da classificação e fica com P3

A disputa pela pole foi acirrada, Hamilton conseguiu o melhor tempo, enquanto Verstappen cometeu erro e comprometeu o seu giro

A disputa pela pole neste sábado (04) aconteceu com emoção, Lewis Hamilton e Max Verstappen se enfrentaram pela ponta, mas foi o inglês que conquistou a 103ª pole da carreira e, começa a corrida em Jeddah neste domingo da primeira posição. A volta de Hamilton foi muito bem encaixada, o piloto anotou 1m27s511.

Verstappen teve que se contentar com a terceira posição, o piloto bateu no muro quando buscava superar o tempo de Hamilton. Ele tinha os dois melhores setores da pista, mas perdeu um pouco a traseira e o toque não pode ser evitado. Portanto, Valtteri Bottas que já tinha completado a sua volta rápida, ficou com o segundo lugar, separado por apenas 0s111 do companheiro de equipe.

Charles Leclerc foi o quarto colocado (novidade?), conseguindo colocar um dos carros da Ferrari na disputa do Q3. Carlos Sainz cometeu um erro durante o Q2, comprometendo a sua volta, desta forma o espanhol ficou apenas com a décima quinta posição.

Sergio Pérez até figurou ao lado de Verstappen, mas no momento da decisão o mexicano conseguiu apenas o quinto melhor tempo. Pierre Gasly foi o sexto, acompanhado por Lando Norris da McLaren, enquanto Yuki Tsunoda com o segundo carro da AlphaTauri conseguiu o sexto lugar. Esteban Ocon foi o nono colocado, acompanhado por Antonio Giovinazzi, é a terceira vez na temporada que o italiano consegue levar a Alfa Romeo para o Q3.

O grid ainda pode sofrer alterações pois Bottas tocou com Raikkonen durante o Q2, prejudicando a volta do piloto da Alfa Romeo. Pela batida sofrida por Verstappen, o holandês pode precisar fazer a troca do câmbio, é certamente uma preocupação pois o holandês fez a troca da peça neste final de semana, assim como Hamilton – como a troca ocorreu dentro do regulamento, os dois não foram punidos, mas uma troca adicional agora, gera punição ao holandês.

O GP da Arábia Saudita tem largada prevista para às 14h30 (de Brasília).

Saiba como foi a Classificação da Fórmula 1 em Jeddah

Hamilton teve que se esclarecer com os comissários por ter atrapalhado Pierre Gasly e Nikita Mazepin, mas nenhuma ação foi tomada no caso com o piloto da AlphaTauri, mas pelo incidente com o russo apenas uma multa foi aplicada, portanto o piloto não foi punido.

Valtteri Bottas passou por uma troca do motor, mas a Mercedes voltou para uma especificação anterior, portanto o finlandês não precisou ser punido.

Antes do início da sessão, a temperatura da pista estava na casa dos 31°C, com 28°C no ambiente. Os pilotos já estariam rodando na noite saudita. 

Q1

Antes da pista ser liberada uma fila se formou no pit-lane, pois os pilotos não estavam dispostos a perder tempo e sabiam do trânsito que enfrentariam durante o Q1, por conta dos 20 pilotos que estavam no traçado buscando suas voltas rápidas.

A dupla da Williams abriu a tabela de tempos, mas como estava na casa de 1m30s rapidamente esse tempo foi superado. Antonio Giovinazzi foi muito bem em seu primeiro giro, anotando 1m29s634, surpreendo com uma Alfa Romeo. Rapidamente Max Verstappen assumiu a ponta com 1m28s659, enquanto Hamilton permanecia na última posição quando cometeu um erro por ter se encontrado com Latifi.

Hamilton saltou para a ponta quando fechou a volta anotando 1m28s466, enquanto Norris registrou 1m28s574, Ricciardo apareceu na sequência atrás do companheiro de equipe registrando 1m28s628. Os times estavam dando preferência para dar mais de uma volta rápida com o pneu macio, pois era possível ter uma evolução nos tempos mesmo com o composto mais desgastado.

Portanto quando restavam oito minutos para o encerramento Q1, os dez primeiros eram: Sainz, Hamilton, Bottas, Leclerc, Norris, Ricciardo, Verstappen, Tsunoda, Gasly e Ocon. A Ferrari demonstrava muita forma desde os treinos livres, mas o espanhol surpreendeu com o tempo de 1m28s330.

Na zona de eliminação estava a dupla da Williams, Aston Martin e Mazepin.

Próximo ao encerramento Pérez anotou 1m28s021, registro feito com a oitava volta do pneu macio, não satisfeito Verstappen tentou fazer o mesmo, mas encontrou trânsito na pista. O carro de Bottas começou a apresentar problemas no motor e o finlandês parou na entrada dos boxes, com a equipe precisando resgatar o seu carro.

A dupla da Alfa Romeo conseguiu avançar para o Q2, enquanto os pilotos da Aston Martin e Haas ficaram presos no Q1, assim como Latifi.

Eliminados

16) Nicholas Latifi – 1m29s177
17) Sebastian Vettel – 1m29s198
18) Lance Stroll – 1m29s368
19) Mick Schumacher – 1m29s464
20) Nikita Mazepin – 1m30s473

Q2

Novamente os pilotos não queriam perder tempo e usando os pneus médios, não tinham margem para cometer erros. A dupla da Red Bull, Mercedes, McLaren, Ferrari, AlphaTauri e Alfa Romeo usavam os pneus médios.

Max Verstappen liderava o Q2 com 1m27s953, enquanto Hamilton anotou 1m28s715 e como outros pilotos completaram as suas voltas, o inglês caiu para a quinta posição. Sergio Pérez estava na segunda posição, acompanhado por Valtteri Bottas.

Hamilton reclamou de falta de aderência com esse conjunto de pneus, mas permaneceu na pista e anotou 1m28s068 superando o mexicano para assumir o segundo lugar.

Carlos Sainz provocou uma bandeira amarela na curva 11 por ter perdido a traseira do seu carro, o espanhol estava na zona de eliminação por ter comprometido o seu giro.

Restando pouco mais de quatro minutos para o final do Q2, os pilotos passavam pelos boxes para instalar outros compostos. Os dez primeiros eram: Pérez, Verstappen, Hamilton, Bottas, Gasly, Leclerc, Giovinazzi, Ocon, Ricciardo e Raikkonen.

Rapidamente as posições sofriam alterações, dependendo de quantas voltas cada piloto resolvia completar na pista.

Lewis assumiu a liderança do Q3, mas completou nove voltas com os pneus médios.

Carlos Sainz cometeu um pequeno erro em sua volta e foi eliminado no Q2, permanecendo na décima quinta posição. Antonio Giovinazzi conseguiu levar a Alfa Romeo pela terceira vez na temporada ao Q3. Kimi Raikkonen foi tocado por Valtteri Bottas e teve a sua volta rápida prejudicada. 

Eliminados

11) Daniel Ricciardo – 1m28s668
12) Kimi Raikkonen – 1m28s885
13) Fernando Alonso – 1m28s920
14) George Russell – 1m29s054
15) Carlos Sainz – 1m53s652

Q3

Os pilotos estavam mais uma vez com os pneus macios instalados para fazer as suas voltas rápidas. Hamilton pegou a pista livre, mas cometeu um erro e quase espalhou para o muro de contenção. Bottas completou o seu giro anotando 1m28s143 ficando com a pole momentânea.

Hamilton apareceu na sequência registrando 1m28s035, para superar o seu companheiro de equipe por 0s108. Entretanto, Verstappen apareceu fazendo um temporal, o holandês registrou 1m27s653, colocando 0s382 no tempo estabelecido pelo inglês. Bottas permaneceu por mais um tempo na pista, cravando 1m27s974, para roubar a segunda posição.

Com todos os pilotos completando uma volta cronometrada, os dez primeiros eram: Verstappen, Bottas, Hamilton, Gasly, Pérez, Norris, Tsunoda, Leclerc, Ocon e Giovinazzi.

Os pilotos passaram pelos boxes para instalar um novo conjunto de pneus macios, as exceções eram Ocon e Giovinazzi que só foram liberados para a pista ao final do Q3.

Hamilton assumiu a ponta com 1m27s511, mas Verstappen estava para completar a sua volta. O holandês estava com muita sede para conquistar a pole, mas o piloto errou sozinho, tocou no muro de contenção e precisou encostar o carro.

A Mercedes conseguiu fechar a primeira fila com o resultado de Hamilton e Bottas. Verstappen precisou se contentar com a terceira posição. O carro do piloto da Red Bull deve passar por uma avaliação, pois pode ter comprometido o câmbio do seu carro.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados