ColunistaFórmula 1Post

Gama intermediária de pneus será fornecida para o GP da Arábia Saudita

Para a prova que será disputada neste final de semana, Pirelli aposta mais uma vez durante a temporada em gama intermediária de pneus

A Arábia Saudita sediará a penúltima etapa da temporada 2021 da Fórmula 1, a pista é nova, as obras tiveram que correr para ficarem prontas e a categoria ter a possibilidade de disputar a sua prova. E desta vez a Fórmula 1 não estará sozinha, a Fórmula 2 vai acompanhar a categoria principal.

Depois do Catar – que também foi um circuito novo para a Fórmula 1, a categoria realizou uma breve pausa antes de retomar as atividades. Catar e Jeddah são pistas bem diferentes, onde a pressão e atuação dos pneus difere. No Catar, além de um asfalto bem abrasivo, os pneus trabalhavam constantemente, tivemos até mesmo mais alguns estouros de pneus ocorrendo.

Jeddah é um circuito veloz, com um asfalto pouco abrasivo, mas ainda com uma boa quantidade de curvas e caractéristicas únicas de circuitos de rua. São 6.174 KM, é o circuito de rua mais longo e depois de SPA é o segundo maior traçado do calendário.

Neste fim de semana será possível acionar o DRS três vezes: um dos pontos para a utilização ocorre entre as curvas 27 e 01, os outros pontos estão na parte oposta do circuito, entre as curvas 20, 21 e 22, por fim entre a 25,26 e 27.

As curvas mais exigentes são as curvas 27 e 13, curvas que devem aplicar uma grande carga de força ‘G’ nos pneus. A quantidade de curvas significa que os pneus vão trabalhar bastante neste final de semana.

Para a etapa, a Pirelli vai fornecer a sua gama intermediária, pois eles acreditam que ela será suficiente para gerar boas estratégias e eficiência. Os times vão trabalhar com: C2 (Duro – Faixa Branca), C3 (Médio – Faixa Amarela) e C4 (Macio – Faixa Vermelha).

Pirelli fornece gama intermediária de Pneus para o GP da Arábia Saudita – Foto: reprodução Pirelli

Por ser um circuito estreito e com a proximidade que os carros têm dos muros, a probabilidade de ter a atuação de um Safety Car é alta, algo que pode mudar as estratégias dos times, dependendo até mesmo em qual ponto eles estão da pista se uma intercorrência acontecer.

Assim como o Catar, Jeddah será disputada como prova noturna, desta forma os times vão lidar com temperaturas mais baixas quando forem completar as suas voltas. É esperado um clima quente, mas úmido, por conta da proximidade que o circuito tem com o mar.

“Jeddah é provavelmente a maior incógnita que enfrentamos durante todo o ano, já que a pista foi concluída muito perto da corrida. Como resultado, só podemos contar com simulações da F1 e das equipes, junto com outras informações que coletamos, para chegar à nossa recomendação. Este circuito de rua parece ser bem diferente de qualquer outra coisa, e as altas velocidades com curvas rápidas obviamente terão um papel importante na maneira como os pneus se comportam. Jeddah tem mais curvas do que qualquer outra pista do calendário, e uma delas – a Curva 13 – também tem inclinação de 12 graus, então há muitos elementos diferentes que manterão os pneus trabalhando de forma dura” disse Mario Isola, chefe da Pirelli na Fórmula 1.

Horários da Corrida 

Programação para o GP da Arábia Saudita – Foto: Ale Ranieri / BP
Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados