ColunistaDestaquesPostStock Car

Daniel Serra conquista tricampeonato da Stock Car, com Thiago Camilo vencendo em Interlagos

Daniel Serra conquistou no domingo (15) o título da Stock Car 2019, o piloto da Eurofarma terminou a prova na segunda posição, em disputa realizada no Autódromo de Interlagos. Com boa performance, Thiago Camilo, piloto da Ipiranga Racing, venceu a corrida, sexta vitória da temporada e o quarto vice-campeonato.

Serra adotou uma estratégia conservadora, passando boa parte da corrida na sexta posição, mas após a rodada de parada nos boxes, subiu para a terceira posição; Camilo chegou à liderança da prova, quase que no mesmo momento, que era de Marcos Gomes até então. Nos minutos finais Felipe Fraga da Cimed, sofreu com uma pane seca, quando tentava obter a posição de Camilo e assim Serra saltou para a segunda posição.

Gomes liderou boa parte da prova, mas terminou na terceira posição com a KTF Sports. Gabriel Casagrande foi agressivo durante o início da prova, fechando na quarta posição, acompanhado por Diego Nunes, com o segundo carro da KTF.

Mesmo com os problemas da pane seca, Felipe Fraga ficou com a sexta posição, seguido por Ricardo Maurício. Rubens Barrichello da Full Time, Julio Campos da Prati-Donaduzzi e Galid Osman da Shell Helix, completaram os dez primeiros colocados.

lll Saiba como foi a corrida

Marcos Gomes conseguiu manter a dianteira durante a largada, seguido por Thiago Camilo e Felipe Fraga. Gaetano di Mauro e Max Wilson, acabaram rodando, o piloto da Eurofarma realizava a sua corrida de despedida. Lucas Foresti e Cesar Ramos bateram, em um incidente envolvendo Allam Khodair e assim a direção de prova acionou o Safety Car.

 

A relargada aconteceu na terceira volta, com Camilo ainda lutando pela primeira posição. Casagrande escapou no S do Senna, enquanto era o quarto colocado. A volta seguia pegando fogo e Cacá Bueno, Marcel Coletta e Felipe Lapenna se estraram e rodaram, perdendo várias posições. Campos que ainda tentava lutar pelo título, fazia um esforço para segurar o pelotão, com Ricardo Maurício e Barrichello, disputando a sétima posição.

 

Com a prova avançando Gomes passava a abrir distância para Camilo. Casagrande tomou fôlego para disputar espaço com Felipe Fraga pela terceira posição, mas o piloto da Cimed conseguia se impor e segurar o terceiro lugar. Logo depois, devido a aproximação do pelotão, Diego Nunes e Daniel Serra, superar Casagrande.

Durante a décima volta, Casagrande retornou para a quinta posição, após ultrapassar Serra, mas pouco depois era surpreendido pelo piloto que disputava o título. A janela de box foi aberta e Camilo entrou na volta 11, com Campos realizando o mesmo. Rafael Suzuki enfrentava problemas no mesmo giro, abandonando a corrida um pouco depois da saída dos boxes. Daniel Serra foi na volta seguinte, acompanhado de Valdeno Brito.

 

Na volta 14 foi a vez de Marcos Gomes, enquanto Barrichello esperou mais um giro. Assim que as posições foram arrumadas, Camilo passou a ser o líder, acompanhado por Fraga, Serra, Gomes e Casagrande. Os ataques de Fraga passaram a ser realizados para cima de Camilo, na tentativa de chegar na primeira posição.

As últimas voltas foram marcadas pelas lutas esparsas em todo o pelotão. Fraga foi acometido por uma pane seca na volta final, fechando em sexto, desta forma Serra assumiu a segunda posição, com Thaigo Camilo consagrando a vitória.

 

Etiquetas
Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Artigos relacionados

Fechar