ColunistaFórmula 1Post

Alfa Romeo e Haas mostram um lado mais competitivo após testes de pré-temporada

Os times que se faziam companhia no final do pelotão, escalaram o grid na primeira classificação do ano, para fechar o top-10 da disputa do Q3

Durante as duas fases da pré-temporada, os carros da Alfa Romeo e Haas enfrentaram diversas quebras. Os dois times estavam apostando fortemente neste ano e em seus projetos, na tentativa de deixar o final do pelotão, para travar uma disputa com o grid intermediário.

Em um primeiro momento a falta de confiabilidade gerava uma grande preocupação, quebrar e perder pontos valiosos mudam o campeonato de qualquer equipe durante o ano. A Alfa Romeo não passou ilesa pelo TL1, uma falha na ignição fez Valtteri Bottas perder um tempo valioso em pista, enquanto na classificação, Kevin Magnussen enfrentou um problema no câmbio. Algo que já acendeu um alerta.

Ao longo do fim de semana observamos uma Ferrari muito forte, mas os carros da Alfa Romeo também estavam se lançando para posições melhores, que atestavam o ritmo forte da Ferrari. Ao menos o motor que é compartilhado pelos três times, parece fornecer a velocidade adequada.

No Bahrein, certamente Alfa Romeo e Haas roubaram a cena, foram rápidos, conseguiram chegar em posições que eram inesperadas. Ao longo da pré-temporada alguns especialistas ressaltaram que Alfa Romeo e Haas pareciam carros com um ritmo interessante, quando ao menos conseguiam se manter em pista para algumas voltas. Parece que velocidade eles têm, resta saber se vão terminar a primeira prova do ano.

Valtteri Bottas ressaltou que se sentiu confortável no carro com o tanque mais vazio, mas também estaria confortável com o ritmo de corrida apresentado pelo C42.

“Acho que nosso ritmo de corrida parecia realmente melhor do que o ritmo em uma única volta, então vamos ver. Acho que Ferrari e Red Bull, estão um pouco fora do alcance de todos, mas quem sabe, talvez possamos lutar contra a Mercedes. Isso pode ser divertido!”, disse o piloto que acaba de deixar a Mercedes, para seguir para a Alfa Romeo.

No primeiro domingo do ano, Bottas começará a corrida em P6, enquanto Kevin Magnussen saí de P7.

“Foi uma classificação muito suave. De uma volta para outra sempre consegui encontrar um décimo ou mais, sem problemas. Foi uma classificação super suave para nós. Estou orgulhoso da equipe, de todos na equipe e, claro, da fábrica”, disse Valtteri Bottas.

O Bahrein é apenas o primeiro passo de uma longa temporada, os carros ainda vão sofrer várias atualizações, buscando o aperfeiçoamento do seu equipamento. Obviamente esse começo dos dois times é espantoso, mesmo quando estamos falando de um regulamento que promoveu grandes mudanças.

Os carros do grid são tão diferentes, pois cada um realizou uma leitura diferente do regulamento, mas parece que o objetivo principal será cumprido, mas competitividade.

Kevin Magnussen levou a Haas ao P7, depois de uma temporada que a equipe escolheu cumprir por tabela e investir pesado no carro de 2022 – Foto: reprodução Haas

Ainda existe muita diferença entre os companheiros de equipe, podemos notar na situação da própria Alfa Romeo e Haas. Mick Schumacher, companheiro de Magnussen obteve o décimo segundo lugar, enquanto Guanyu Zhou da Alfa Romeo, fechou a classificação em P15.

Por outro lado, podemos dizer que essas suas equipes se aproveitaram de uma possível queda da McLaren e Aston Martin.

“Todos estão muito felizes, obviamente, e acho que todos da equipe sentem que temos um carro melhor do que no ano passado. Espero que estejamos em uma posição melhor e agora só temos que jogar com o que temos disponível e espero que possa ser uma boa temporada. Nossas esperanças eram apenas focadas em ser melhores do que no ano passado e acho que conseguimos isso por enquanto. Eu não quero aumentar as suas expectativas e também as minhas, então eu vou aceitar o que vier, eu acho”, disse Mick Schumacher, piloto da Haas.

As próximas pistas têm características bem particulares, os desempenhos podem variar de circuito para circuito, justamente pelas leituras distintas que tivemos do regulamento. Ainda é um pouco cedo para afirmar a posição das forças, dada as atualizações que serão feitas dos projetos, talvez a gente só tenha uma ideia real das forças em Barcelona.

Alfa Romeo e Haas tem chances de habitar o pelotão intermediário durante a corrida, mas depende muito dos pneus que vão apostar para a largada e o ritmo que vão encontrar com eles. A classificação desse sábado também chama a atenção, pois nos últimos anos, eles só estariam no Q3 em uma situação adversa, como uma chuva, ou fato de usar pneus macios, enquanto os outros times estavam realizando a classificação com compostos médios – se aproveitando de uma diferença de desempenho dos compostos disponíveis da gama.

Mas é possível encarar esse momento que esses times estão enfrentando com muito otimismo, principalmente com a possibilidade desse grid mudar um pouco e ser renovado. O próximo passo e o mais importante, é torcer para que cada um deles cruze a bandeira quadriculada da primeira corrida do ano, sem enfrentar quebras. Velocidade não é tudo, confiabilidade e consistência é o que gera pontos no automobilismo.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados