Sam Jamie Bird e o voo que começou em 09 de janeiro de 1987 – Dia 233 dos 365 dias dos mais importantes da história do automobilismo

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

Sam Jamie Bird nasceu em Roehamptonna, Inglaterra, em 9 de Janeiro de 1987. A sua primeira oportunidade de colocar o seu nome em destaque, foi em corrida de monoposto na Fórmula BMW, conseguindo se tornar vice-campeão na categoria já no seu segundo ano de competição, em 2005. No ano seguinte participou da Fórmula Renault britânica, obtendo algumas vitórias e terminando na quarta colocação.

Sua evolução se deu de forma rápida e em 2007 estava ingressando na Fórmula 3, pela equipe Carlin Motorsport fundada em 1996, para servir de apoio para a Williams nos seus pits. Neste tempo em que esteve na F3 fez testes aerodinâmicos para a Williams.

Bird na Formula 3 Euro Series no Hockenheimring (2009) Fonte: Wikiquote

Bird não conseguiu participar da última etapa da F3 europeia, pois havia sido convidado para realizar testes no Grand Prix da GP2 asiática em Abu Dhabi e com isso conseguiu ganhar uma vaga para participar da temporada de 2009-10 pela equipe ART, terminando em sétimo no campeonato, mas obtendo um segundo lugar na última prova do ano. Teve alguns resultados bons na GP2, mas não foram os mais expressivos, já que acabou sofrendo com problemas no motor e algumas colisões que o deixaram para fora de provas perdendo pontos importantes nos primeiros anos. Em 2013 foi a sua virada, após mudar de equipe e se encaminhar para a Russian Time, obteve um segundo lugar no campeonato e, junto com o seu companheiro Tom Dillmam, manteve a equipe em primeiro lugar no campeonato de construtores.

Bird durante a corrida de características na rodada belga da GP2 2013 Series Fonte: Wikiquote

Nos seus dois últimos anos de GP2, adicionou ao seu currículo a competição Renault 3.5 vencendo duas corridas e conquistando cinco pódios, onde batalhou diretamente com Robin Frijns e Jules Bianchi pelo campeonato, sendo separado por apenas 10 pontos do título e ficando com o terceiro lugar.

Participou do campeonato mundial de Endurance, como convidado da AF Corse, enfrentando as 6 horas de Silverstone, ficando em terceiro na categoria GTE Amateur. Já na segunda participação dentro das 24 horas de Le Mans, ele acabou obtendo a pole na mesma categoria, ficando com o segundo lugar na classificação geral. Foi muito bem na primeira parte da corrida, mas se envolveu em uma colisão que o colocou para fora da prova na segunda hora.

Na foto inglês Sam Bird com a Ferrari 488 seguido por Miguel MOlina com um Astom Matin GTE Am e o italiano DAvide Rigon com a 488 GTE em foto do treino classificatório nessa sexta Fonte: Pinterest – Allan SouSa

Atualmente Bird está na Fórmula E, onde estreou em 2014 pela Virgin Racing, começando com resultados expressivos, obtendo um segundo lugar na primeira corrida da temporada e uma vitória na segunda prova e em quinto no final do campeonato. Na sua segunda temporada, mesmo somando menos pontos, conseguiu subir na classificação e terminar em quarto lugar, no entanto não foi uma temporada igual a anterior, tendo um pouco mais de dificuldade de manter o seu desempenho.

Bird e Di Grassi brigando por posições na Fórmula E . Fonte: F-E

O texto é uma comemoração ao seu aniversário e o que chama a atenção é que mesmo com as suas trocas excessivas de categorias, o piloto conseguiu se adaptar muito bem a elas e mostrar resultados rapidamente com o instrumento que lhe é oferecido. Hoje Bird completa 31 anos.

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele espertou em mim o interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Fiz da RBR minha casa e meu carro favorito é a Kinky Kylie.