ColunistaFórmula 1Post

Raio-X do GP do Azerbaijão – Movimentação no Mundial de Construtores

Com a vitória de Sergio Pérez e o final complicado de Lewis Hamilton, a Red Bull amplia a diferença para a Mercedes no Mundial de contrutores

Sexto GP da Temporada 2021 e a Red Bull segue na liderança do Mundial de Construtores após ter assumido a ponta no GP de Mônaco. Foi uma etapa que começou de forma mais conservadora, mas seguiu o modo Baku nas últimas voltas, provocando reviravoltas no resultado da corrida e mudando o cenário da competição.

Chegou a hora de falar sobre as disputas do campeonato e como as coisas ficaram após o GP do Azerbaijão!

Red Bull 174 pontos x 148 pontos Mercedes

Na relargada após a bandeira vermelha, Hamilton tenta ganhar a primeira posição, mas passa reto – Foto: reprodução Mercedes/Daimler

A Mercedes começou o fim de semana totalmente apagada, figurando abaixo dos dez primeiros colocados. Um desempenho que era preocupante, mas não parecia ser a real performance da equipe, afinal Baku é um circuito que algumas equipes acabam demonstrando o ‘conservadorismo’  nos treinos livres pois precisam evitar os muros de contenção durante os treinos livres, poupando os carros de possíveis danos.

Mas no TL3 quando eles ainda estavam distantes da Red Bull e Ferrari, praticamente foi comprovado que eles não teriam um fim de semana fácil. Os carros da Mercedes sofrem com as temperaturas dos pneus, na classificação ficou claro que eles precisariam de pelo menos duas voltas de aquecimento dos pneus para se preparar para uma volta rápida.

Eles deixaram o GP do Azerbaijão ocupando ainda a segunda posição do campeonato de construtores e desta vez completamente zerados. Vamos aos fatos, Valtteri Bottas ficou mal posicionado, começou a corrida da décima posição e perdeu terreno, o piloto não tinha ritmo, então a Mercedes não foi capaz de estabelecer uma estratégia e jogar o finlandês para uma posição melhor.

O fim de semana ficou nas mãos de Lewis Hamilton, o piloto começou a prova da segunda posição, tinha grandes chances de terminar no pódio – mesmo com a Red Bull devolvendo Max Verstappen e Sergio Pérez à frente do inglês após a parada obrigatória. O cenário da prova mudou quando o holandês bateu na volta 46, Hamilton assumiu a segunda posição e tinha a chance de retomar a liderança do campeonato de pilotos, mas até mesmo os multi campeões e pilotos com muita experiência erram. 

A FIA optou por uma bandeira vermelha para a remoção do carro do piloto da Red Bull, após o problema enfrentado com o pneu traseiro que estourou. Mas uma relargada parada foi a escolha da direção de provas para o reinício da corrida. Todos os pilotos partiram para os pneus macios, mas Hamilton na gana por ganhar a primeira posição, passou reto pela curva 1, depois de apertar um botão errado dos freios, caiu para o fim do grid e perdeu a chance de somar pontos para ele, mas para a própria equipe.

O erro de Hamilton, voltou a colocar a Red Bull no melhor cenário possível, Sergio Pérez representou a equipe no pódio, acumulou pontos e garantiu a permanência da Red Bull na liderança do campeonato, ampliando assim a vantagem do time austríaco.

Vamos aos fatos

Red Bull tem uma boa dupla para 2021 – Foto: reprodução Red Bull Racing

Há muito tempo a Red Bull estava em busca de uma dupla de piloto que ajudasse o time, eles tem o foco total em vencer o campeonato de construtores, mas precisavam de dois pilotos pontuando. Pérez agora está cumprindo o seu papel, em uma falha de Max Verstappen, eles precisam que o mexicano leve pontos para casa. Mesmo ainda não completamente preparado para realizar classificações incríveis, a Red Bull consegue estabelecer estratégias que colocam o mexicano em uma posição mais favorável no grid.

Pérez cruzou a linha de chegada na primeira posição, para vencer a segunda corrida da sua carreira, ele começou do sexto lugar. Pérez até este momento foi um ótimo investimento para a Red Bull. Algo que está sendo bem diferente na Mercedes, já que Valtteri Bottas não está sendo o tipo de piloto que a equipe pode contar.

Eles ainda não podem se dar ao luxo de se sentirem confortáveis na posição que estão, mas acabaram de ganhar um pouco mais de confiança. As próximas corridas podem ser mais favoráveis para a Mercedes, desta forma é melhor que a Red Bull assegure todos os pontos que pode agora quando for possível.

LEIA MAIS: Pirelli acredita que o desgaste dos pneus não tem relação com o abandono de Max Verstappen

O pneu de Max Verstappen estourar foi uma fatalidade, mas erros e problemas podem acontecer dos dois lados. A ‘sorte’ do holandês foi que a Mercedes deixou a prova sem pontos, mas Hamilton também não teve pontos para recuperar a liderança do campeonato. 

Ferrari 94 pontos x 92 pontos McLaren

Charles Leclerc conquista a pole do GP do Azerbaijão – Foto: reprodução Ferrari

Definitivamente a Ferrari deu um show em Baku. A equipe italiana apresentou um bom ritmo durante o início das atividades e foi se afirmando na pista. Um circuito que era ‘dado como certo’ para a McLaren, deu à Ferrari a possibilidade de assumir o terceiro lugar no campeonato de construtores.

Charles Leclerc cravou a sua segunda pole de 2021, o monegasco não pode sustentar a liderança por muito tempo, já que o carro da equipe ainda perde um pouco em ritmo de corrida, mas o piloto conseguiu a quarta posição. Carlos Sainz poderia ter um resultado ainda melhor que o oitavo conquistado, se não fosse aquela passada reta após trocar os pneus macios, pelos duros.

Como em um jogo de futebol, os pilotos da Ferrari, marcaram os pilotos da McLaren, pois Lando Norris realizou uma corrida de recuperação e terminou no quinto lugar, enquanto Daniel Ricciardo foi o nono colocado. Como a corrida terminou desta forma, a Ferrari tomou o terceiro lugar e agora a diferença entre eles é de apenas 2 pontos.

Carlos Sainz está mais adaptado ao seu novo time, enquanto a McLaren ainda vive o dilema de encontrar a melhor forma de fazer Daniel Ricciardo ser o bom piloto que ele sempre foi.

AlphaTauri 39 pontos x Aston Martin 37 pontos x Alpine 25 pontos

Pierre Gasly conquista terceiro lugar no GP do Azerbaijão para a AlphaTauri – Foto: reprodução AlphaTauri

Neste bololô todo as coisas estão bem acentuadas, qualquer atuação mais diferenciada faz as posições modificarem drasticamente. A AlphaTauri contou com Pierre Gasly no pódio e Yuki Tsunoda entre os dez primeiros colocados, com a sua sétima posição. Desta forma a equipe que se recuperou nesta etapa, conseguiu ocupar a quinta posição do campeonato, superando a rival Aston Martin, mesmo com Sebastian Vettel obtendo o segundo lugar.

Depois de algumas etapas com performances ruins, a AlphaTauri busca outras medidas para voltas a ser uma equipe competitiva. Yuki Tsunuda se mudou para a Itália, ficando sob os cuidados de Franz Tost, o chefe de equipe criou um cronograma especial para que o piloto possa encontrar a boa forma e ficar mais preparado para o restante da temporada, já que o japonês é uma aposta do time.

Enquanto isso, a Aston Martin também está em busca de mais pontos, acredito que os bons resultados de Mônaco e Azerbaijão tem uma ligação com a estratégia. Eles entenderem que o carro tem um déficit, mas eles têm no time dois pilotos que sabem conservar pneus e que podem ajudar a alongar uma estratégia. Desta forma os dois pilotos podem trabalhar em uma janela de operação diferenciada, possibilitando a equipe de ganhar algumas posições. Em circuitos de rua o que foi feito deu muito certo, mas precisamos ver como será agora nesta fase em que eles vão trabalhar estritamente em autódromos.

Sebastian Vettel conquista segundo lugar com a Aston Martin – Foto: reprodução Aston Martin

Sebastian Vettel no pódio mais uma vez é o que muitos estavam doidos para ver, principalmente após a sua saída da Ferrari. O alemão pode mostrar toda a confiança que tem, liderou algumas voltas da prova, apostou em um stint mais longo, é um piloto bom para conservar os pneus. O quarto lugar foi conquistado pelo seu desempenho, então foi natural desfrutar do pódio após o abandono de Verstappen e o problema de Hamilton.

O abandono de Lance Stroll em decorrência do estouro do pneu foi uma fatalidade, principalmente porque a Aston Martin tinha grandes chances de terminar com os dois pilotos na zona de pontuação.

Enquanto a Alpine é ainda uma incógnita no grid, neste GP a equipe pontuou com Fernando Alonso que terminou a prova na sexta posição. No entanto, Esteban Ocon não teve a mesma sorte, o seu carro apresentou um problema e ele abandonou a corrida, poucas voltas após o início.

São uma incógnita pelo fato de não manter um ritmo e oscilar muito em desempenho, mesmo conquistando pontos, não é aquela equipe que muitos vão depositar as suas apostas. Mas como já falei outras vezes, acredito que será um campeonato muito disputado até mesmo para eles, pois são equipes que vão ter desempenhos bem diferentes a cada prova, principalmente com um grid que anda muito misturado.

Com a mudança das asas flexíveis a Alpine pode ter uma queda de desempenho, pois também é uma equipe que faz a utilização delas.

Alfa Romeo 2 pontos

Kimi Raikkonen conquista um ponto para a Alfa Romeo, o segundo da temporada 2021 – Foto: reprodução Alfa Romeo

A Alfa Romeo deixa o GP do Azerbaijão com dois pontos, pois Kimi Raikkonen terminou na décima posição. É quase que uma confirmação que o time deve garantir a oitava posição, já que o cenário para Williams e Haas pontuaram fica cada vez mais difícil.

Baku não era exatamente uma pista favorável para a Alfa Romeo, justamente pelo time lidar com um grid muito disputado. Eles perderam Antonio Giovinazzi na classificação quando o piloto italiano bateu, desta forma os dois carros não estiveram no Q2, mas tentaram realizar uma corrida de recuperação e quase que o piloto conquistou pontos pois ficou com décima primeira posição.

O italiano falou que na relargada após a bandeira vermelha, ele acabou tendo um toque com Daniel Ricciardo, o carro entrou em anti-estol. A equipe está dando o seu máximo para ficar com a oitava posição do campeonato de construtores, com o trabalho realizado por todos, algo que gerou um pouco mais de confiança.

Kimi Raikkonen também realizou ultrapassagens, foi avançando no grid e estava em uma posição favorável para o encerramento da corrida, ajudando a equipe neste duelo entre as equipes que estão mais próximas do fim do grid.

Williams e Haas permanecem zeradas

Um longa jornada – Foto: reprodução Williams

Mais um fim de semana duro para estas duas equipes, Nicholas Latifi terminou a corrida na décima sexta posição, mas após o encerramento da corrida o piloto foi púnico com 30 segundos, pois não passou por dentro dos boxes quando o acidente de Max Verstappen ocorreu. Enquanto George Russell abandonou a prova por um problema na caixa de câmbio.

A equipe tentou uma estratégia diferenciada para Russell, antecipando a sua parada, mesmo com o piloto começando a corrida com os pneus médios instalados, algo bem parecido com que a Alfa Romeo, na busca pelo piloto herdar algumas posições quando os seus concorrentes realizassem os seus pit-stops. Mas o Safety Car e a paralisação por bandeira vermelha deram a chance para outros pilotos realizarem as suas trocas de pneus, dificultando o trabalho da Williams.

Na Haas é aquele dilema de sempre, uma equipe que não está focada neste campeonato, mas está ajudando os seus pilotos para adquirir experiência. Nikita Mazepin informou que teve alguns problemas durante a prova e quase bateu em um muro de contenção. Na batalha interna, Schumacher superou Mazepin para conquistar o décimo terceiro lugar.

Schumacher acredita que a equipe está perto de conquistar pontos, mesmo com os problemas de degradação dos pneus. Mas a ideia deles é sempre terminar as provas e aproveitar as oportunidades que surgirem.

Aproveite para escutar o nosso podcast sobre o GP do Azerbaijão

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados