O Piloto que ficou 31 anos sem pódio! – Dia 90 dos 365 dias mais importantes da história do automobilismo – Segunda Temporada

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

Zoeiras a parte, hoje, a 31 anos atrás, nascia Nico Hulkenberg, um alemão muito carismático da Formula 1.

Neste post, ao invés de uma biografia, vou contar 10 curiosidades sobre o “garoto sem pódium”.

lll 1 – Hulkenberg tem uma das jóias da “tríplice coroa”

O Alemão, conhecido por ser piloto da Fórmula 1, já correu uma temporada da WEC pela Porsche (time de Patrick Dempsey e do nosso querido Mark Webber), e em 2015 ganhou as 24 hrs de Le Mans.

lll 2 – Campeão da GP2 (atual fórmula 2 na temporada de estréia)

Poucos pilotos conseguem destaque logo na primeira temporada da GP2, e Nico Hulkenberg conseguiu não só destaque, como foi campeão. Nico correu pela ART Grand Prix (equipe que hoje abriga o queridinho George Russel), e seu companheiro de equipe era o Sr. Pastor Maldonado.
Hulkenberg venceu em casa, fazendo pole position e vitória na corrida de Nurburgring, saindo de oitavo lugar (corrida com grid invertido).

lll 3 – Hulkenberg foi agenciado pelo mesmo empresário de Michael Schumacher

Aos 10 anos de idade, Hukenberg corria de Kart, e ganhou o campeonato Junior de kart, e logo depois o campeonato alemão de kart (no mesmo ano). Foi nesta época que ele conheceu Willi Weber. Willi também foi empresário de Schumacher, e acreditava que em 2008 Hulkenberg já estaria pronto para a Formula 1. Segundo ele, Hulk tinha um “talento inacreditável”, e lembrava o próprio Schumacher correndo.

lll 4 – O apelido Hulk não é uma abreviação de seu sobrenome

o apelido “Hulk” veio do próprio Willi Weber, fazendo alusão ao herói Hulk, da Marvel. Segundo Willi, “Hulk muda de personalidade atrás do volante”.

lll 5 – A profecia de Willi se cumpriu com um ano de antecedência

O empresário de Nico afirmou que ele estaria pronto em 2008 para a Fórmula 1. Em 2007, Hulk fez seu primeiro teste na BMW Williams, e continuou piloto de testes da equipe até 2009.

lll 6 – O Podium é a “Eleanore” de Hulkenberg

Para quem nunca viu o filme “Gone in 60 seconds” ou “60 segundos” com o Nicolas Cage, eu explico: Eleanore é um Mustang Shelby GT 500, e Nicolas Cage é um ladrão de carros que tem verdadeira paixão pela Eleanore. É o carro mais difícil de ser roubado devido a sua adoração por ele, e sempre que ele tenta, algo dá errado.

Hulkeberg flertou com o pódium várias vezes mas em 2013 na Sauber foram suas maiores chances. A primeira foi no GP de Monza, onde largou em terceiro, mas foi ultrapassado por Massa e Alonso, administrou o quinto lugar, seguido por Nico Rosberg. A segunda e última foi mais dolorida, quarto lugar no GP da Coreia, numa batalha acirrada com Hamilton e Alonso, onde não cometeu erros mas também não chegou ao terceiro lugar.

lll 7 – Um Relacionamento complicado com a Force India

Esta relação começou em 2011, quando Hulk se tornou piloto reserva da equipe indiana. No ano seguinte, tornou-se piloto ao lado de Paul Di Resta. O alemão ficou na equipe até 2012, passou um ano na Sauber e voltou pra Force India em 2014, permanecendo até 2016, quando assinou o contrato com a Renault para a próxima temporada.

lll 8 – Garoto polêmico

Ao final de seu contrato com a Force India, a equipe indiana assinou com a BWT para seu patrocínio, pintando seu carro de rosa. Quando o carro foi lançado, Hulk fez uma “brincadeira” sobre ter saído da equipe devido a esse fato, e recebeu uma resposta “simpatica” da equipe.

https://twitter.com/forceindiaf1/status/841749666156974080

lll 9 – Um outro apelido vindo dos quadrinhos

Ao chegar na Force India, Hulkenberg ganhou outro apelido, este um pouco mais óbvio: Johnny Bravo, devido a sua semelhança com o personagem.

https://twitter.com/hulkhulkenberg/status/731171219534413824

lll 10 – Hulkenberg é Filantropo

Hulkenberg apóia uma entidade chamada “Right to play” que apoia crianças carentes através da educação e do esporte. Por mais que não seja muito divulgado, Nico apoia a bastante tempo esta entidade, presente em comunidades de todo o mundo, inclusive para imigrantes na Alemanha.