ColunistaFórmula 1Post

Classificação Baku – Com final movimentado, Bottas fatura Pole pela Mercedes e Leclerc como favorito bate

A classificação em Baku não podia deixar as adversidades de lado, portanto a pole que tinha cara de Ferrari, foi faturada pela Mercedes, com Valtteri Bottas registrando 1:40:495, depois do cronômetro ter zerado. O finlandês tomou a ponta que até aquele momento era de Lewis Hamilton. 

Sebastian Vettel ficou como representante da Ferrari no Q3, pois Charles Leclerc que já havia estabelecido a sua marca, garantindo a sua passagem para a fase seguinte, bateu no muro de contenção. O alemão chegou perto de conquistar a segunda posição, mas Hamilton mesmo após ter cometido um erro, surpreendeu ao se colocar a 0s059 do companheiro de equipe.

Max Verstappen fechou na quarta posição, seguido por Sergio Pérez da Racing Point.

A prova de classificação durou mais que o habitual, por conta das duas bandeiras vermelhas provocadas por Robert Kubica da Williams e Charles Leclerc, em batidas que ocorreram no mesmo ponto.

A Fórmula 1 retorna amanhã às 9h10, pelo horário de Brasília, em prova que promete fortes emoções.

lll Saiba como foi a Classificação

A temperatura na pista havia caído para 37°C, com 17° no ambiente e 68% de umidade.

 

Assim que a regressiva do Q1 se iniciou, os pilotos não perderam tempo e deram início a classificação, todos apostando nos pneus supermacios (faixa vermelha).

George Russell inaugurava a tabela de tempos com 1:47:604, mas era facilmente superado, Bottas assumia a liderança com 1:42:430, seguido por Leclerc com 1:42:652. Raikkonen era visto em terceiro com 1:43:415. Lewis Hamilton cometeu um erro na sua primeira volta, perdendo o ponto de frenagem e utilizando a área de escape para retornar a pista.

Sérgio Perez conseguia superar o finlandês da Alfa Romeo ao anotar 1:43:415, enquanto Sebastian Vettel e a dupla da Red Bull estavam fechando as suas primeiras voltas cronometradas.

O alemão da Ferrari fechou com 1:42:348, enquanto Hamilton com 1:43:497, começava a perder espaço na tabela de tempos.

Restando dez minutos para o término da sessão, as posições eram: Leclerc, Bottas, Vettel, Giovinazzi, Albon, Gasly, Kvyat, Raikkonen, Magnussen e Pérez.

O monegasco liderava com 1:41:426, enquanto o inglês era visto em décimo quinto. Na zona de corte, Grosjean, Stroll, Russell, Kubica e Hulkenberg. O canadense da Racing Point tinha dado um ”beijo” no muro e retornava aos boxes e Stroll teve a asa dianteira danificada.

 

 

No quinto giro do pneu, Hamilton subia para a terceira posição com 1:42:348. Grande parte dos pilotos havia retornado aos boxes, trocando os compostos para mais uma tentativa de voltas rápidas.

Pierre Gasly mesmo tendo que cumprir punição, passava a liderar o Q1, com 1:41:335. Hamilton continuava melhorando e tinha 1:41:614. Aos poucos outros pilotos deixavam os boxes, para aproveitar os últimos 3 minutos.

Com o encerramento da primeira parte da sessão, Ricciardo se livrou da zona de corte e ficou com a décima quinta posição ao anotar 1:42:486, enquanto Robert Kubica acabava batendo na subida do castelo, entre as curvas 8 e 9. O polonês acabou passou muito próximo do muro e tocou do lado esquerdo, desestabilizando o carro e não conseguiu concluir a virada.

A pista precisou ser limpa e por conta disso atrasava o início do Q2.

 

lll Eliminados

16) Lance Stroll 1:42:630

17)  Romain Grosjean 1:43:407

18) Nico Hulkenberg 1:43:427

19) George Russell 1:45:062

20) Robert Kubica 1:45:455

 

lll Q2

A sessão demorou para ser restabelecida, por conta da barreira de contenção que fora danificada e a pista que teve necessidade de ser limpa. As 10:50 pelo horário de Brasília os carros foram liberados para dar continuarem a classificação.

 

Charles Leclerc e Sebastian Vettel eram os únicos pilotos que apostavam nos compostos macios (faixa amarela), para estenderem a sua parada no domingo, todos os outros do grid estavam com os supermacios, trabalhando em uma outra estratégia. Max Verstappen roubou a ponta de Valtteri Bottas ao anotar 1:41:388 e superava o finlandês por 0s134.

Lewis Hamilton estava em terceiro, seguido por Pérez com a Racing Point. Leclerc era visto em quinto, mas Vettel ficava apenas com a décima primeira posição em sua primeira tentativa.

 

Mais uma bandeira vermelha foi estabelecida, restando pouco mais de sete minutos para o término da sessão. Charles Leclerc que havia surpreendido no TL3, acabou batendo no mesmo ponto que Robert Kubica. No entanto o monegasco tinha um acidente diferente, pois acabou travando as rodas dianteiras ao perder o ponto de frenagem. O jovem piloto da Ferrari estava na quinta posição no momento do acidente.

 

Sebastian Vettel, instantes antes havia dado uma carimbada no muro, como o polonês, mas conseguia livrar a traseira do carro.

Antes da paralisação as posições eram: Verstappen, Bottas, Hamilton, Pérez, Leclerc, Raikkonen, Kvyat, Sainz, Norris e Magnussen.

Na zona de corte: Albon, Vettel, Ricciardo, Giovinazzi e Gasly. O alemão da Ferrari por conta dos pneus macios, não conseguiu encaixar uma boa volta com os compostos e era ameaçado. Giovinazzi que também foi punido neste final de semana, seguia lutando por uma posição melhor, para não ocupar o último lugar do grid.

O acidente de Robert Kubica e Charles Leclerc podem render uma punição mais rigorosa, dependendo das modificações que forem realizadas nos carros destes dois pilotos, por conta do sistema de parque fechado. 

 

A pista foi liberada às 11:24 pelo horário de Brasília e rapidamente os pilotos retornavam para o novo stint de voltas rápidas. Vettel deixava os boxes com os pneus supermacios instalados.

Sebastian Vettel conseguia deixar a zona de corte e subia para a sétima posição, mas permaneceu na pista para mais um giro. Ricciardo melhorava a marca, mas ficava apenas em décimo primeiro lugar.

Com o cronômetro zerado, Vettel subiu para a quinta posição. Antonio Giovinazzi obteve o décimo lugar com 1:42:381, garantindo a participação no Q3. No entanto era a primeira vez no ano que nenhum dos dois carros da Haas conseguiram chegar a última fase. Carlos Sainz era empurrado para décimo primeiro, acompanhado pelo australiano da Renault.

lll Eliminados

11) Carlos Sainz 1:42:398

12) Daniel Ricciardo 1:42:477

13) Alexander Albon 1:42:494

14) Kevin Magnussen 1:42:699

15) Pierre Gasly – Sem Tempo e com punição

 

lll Q3

 

Mesmo com a pista liberada, os pilotos optaram por permanecer um pouco mais nos boxes. Kvyat fora o único a não dar início a última atividade tendo apenas um jogo de supermacios para tentar uma posição melhor na largada.

Verstappen foi o primeiro tempo de referência, anotando 1:41:447. Pouco depois Hamilton registrava 1:40:703, seguido por Vettel com 1:41:124. Bottas foi empurrado para o terceiro lugar com 1:41:172. Pérez aparecia em décimo quinto, seguido por Norris e Giovinazzi. Kimi Raikkonen era visto em oitavo com 1:45:310.

Verstappen que permaneceu na pista, conseguindo melhorar para 1:41:069, saltando para a segunda posição, mas perdendo a chance de dar mais uma volta com pneus novos no circuito.

Daniil Kvyat foi liberado com pouco mais de três minutos e em sua primeira volta cronometrada no Q3, assumia a sexta posição.

Os outros pilotos se juntaram ao russo, com pouco mais de dois minutos. Valtteri Bottas tomou a ponta de Lewis Hamilton ao anotar 1:40:495. Sebastian Vettel ficou com a terceira posição ao anotar 1:40:797.

 

Verstappen amanhã vai largar do quarto lugar, seguido por Pérez, Kvyat e Norris. Antonio Giovinazzi vai cumprir a sua punição, mas com referência ao oitavo lugar. Raikkonen ganhou uma posição, mas fechou o sábado em nono.

BPCast § 28 | Preview do GP do Azerbaijão, aquele em Baku e um esquenta para o e-Prix de Paris

Preview Grande Prêmio do Azerbaijão 2019

TL1 Azerbaijão – Incidente com tampa de bueiro solta e Williams, encerram primeira atividade

TL2 Azerbaijão – Leclerc sobra, para liderar dobradinha em sessão movimentada

TL3 Azerbaijão – Leclerc se mantém na ponta, em domínio da Ferrari

Antonio Giovinazzi e Pierre Gasly vão cumprir punição em Baku

Subscribe to
BPCast

Or subscribe with your favorite app by using the address below

Etiquetas
Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados

Fechar