ColunistaFórmula 2Post

Verschoor surpreende na largada da Sprint e conduz carro Trident para obter vitória no Bahrein

Na largada Verschoor de aproveitou de uma largada complicada de Drugovich, para ditar o ritmo e vencer a prova

A Fórmula 2 realizou neste sábado a primeira sprint da temporada, a prova foi bem disputada. Richard Verschoor se aproveitou de uma largada ruim de Felipe Drugovich para assumir a primeira posição, liderando a corrida com maestria de ponta a ponta.

O segundo lugar foi disputado por Ralph Boschung e Jehan Daruvala, mas próximo ao final da prova eles se tocaram, Boschung perdeu performance e encerrou a corrida na quarta posição. Liam Lawson que completou o pódio, passou grande parte da corrida sendo ameaçado por Drugovich, que tentava recuperar algumas posições que foram perdidas durante o início da corrida.

Destaque para Ayumu Iwasa que começou a corrida da última posição por ter rodado durante a classificação. O piloto japonês obteve o oitavo lugar.

A Fórmula 2 retorna neste sábado para a realização da corrida principal.

Saiba como foi a Sprint da F2 no Bahrein

Felipe Drugovich ganhou a oportunidade de largar da primeira posição, ao lado de Richard Verschoor, por consequência do grid invertido. O brasileiro não fez uma boa largada, caindo para a sexta posição na primeira curva. Verschoor aproveitou o momento para assumir a liderança e dar continuidade a sua corrida.

Boschung fez o inverso, saltou da sexta posição para o segundo lugar, acompanhado por Daruvala e Lawson. A corrida sprint conta com 23 voltas, desta forma não existe a obrigatoriedade de trocar os pneus.

Durante a segunda volta, Drugovich e Hughes se tocaram, os pilotos estavam disputando a sexta posição. O brasileiro começou a realizar uma corrida de recuperação, tentando escalar o pelotão. Fittipaldi também não teve uma grande largada, mas buscava retomar as suas posições perdidas. Hughes era observado pela falta de performance e seguia despencando no grid.

Armstrong foi rodado por Hughes que já estava com a corrida comprometida e tinha caído para a décima posição na terceira volta. Desta forma, o Safety Car foi acionado para que retirassem o carro do piloto da Hitech que ficou parado na pista.


O Safety Car deixou a pista no início da sexta volta. Neste momento os dez primeiros eram: Verschoor, Boschung, Daruvala, Lawson, Pourchaire, Drugovich, Doohan, Vips, Sageant e Hughes. Drugovich ganhou a quinta posição, partindo para perseguição de Lawson. Pourcheire que havia relatado problemas, caiu para a vigésima primeira posição, sendo ultrapassado pelos adversários. O francês, piloto da ART retornou aos boxes, abandonando a prova.


A corrida estava movimentada, principalmente pela aproximação dos pilotos que foi reestabelecida com a presença do Safety Car. Iwasa era um destaque durante a nona volta, pois o piloto já estava na décima quarta posição, depois de começar a corrida do último lugar. Doohan que fora um destaque na classificação, permanecia no sexto lugar, deixando Drugovich e Lawson isolados para brigar pelo quarto lugar.

Lawson cometeu um erro, extravasando os limites de pista no giro seguinte, com isso ganhou uma pequena vantagem, mas instantes depois Drugovich aproveitava o momento para promover uma nova sequência de ataques ao adversário.

E no décimo segundo giro os dez primeiros eram: Verschoor, Boschung, Daruvala, Lawson, Drugovich, Dooahan, Vips, Sargeant, Hughes e Nissany. A liderança seguia com Verschoor, que tinha mais de um segundo de vantagem para o segundo colocado.

Fittipaldi fora ultrapassado por Iwasa, portanto o piloto japonês conquistava mais uma posição. Na décima quinta volta Drugovich tinha realizado a ultrapassagem, mas o brasileiro devolveu a posição por ter extravasado os limites de pista quando Lawson espalhou.

Depois de algumas lambanças e problemas, Hughes abandonou a prova, desta forma o Virtual Safety Car foi ativo, enquanto Novalak ficou com a asa dianteira danificada pelo toque com Hughes, seguindo para os boxes na sequência para realizar uma substituição da asa dianteira.


A corrida foi reestabelecida na décima sétima volta com a limpeza de pista concluída. Neste instante Boschung recuperou a posição que tinha perdido para Daruvala, mas a disputa entre eles pela segunda posição, seguiu, com mais uma inversão ocorrendo no giro seguinte.

Iwasa seguia a sua escalada e na volta dezenove se encontrava na décima posição. Fittipaldi passou a buscar a décima primeira lugar de Nossany, o brasileiro se aproveitou que o piloto da Dams cometeu um erro, perdeu o ponto de freada e se tornou uma presa fácil ao brasileiro.

Restando três voltas para o final, foi o momento que Boschung perdeu performance na prova e caiu para a quarta posição. Drugovich viu a oportunidade de buscar o piloto da Campos, para obter uma posição melhor. Iwasa chegou à zona de pontuação na volta 20, pois estava no oitavo lugar.

Verschoor recebeu a bandeira quadriculada na liderança, conquistando a primeira vitória da temporada 2022 na Fórmula 2. Daruvala e Lawson completaram o top-3. Boschung segurou o quarto lugar, com Drugovich em quinto.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados