McLaren começa sexta-feira na Hungria com problemas, mas espera melhorar para classificação

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

A sexta-feira de treinos livres na Hungria, não foi boa para a McLaren e não esteve ligado apenas ao mau tempo na região do autódromo. Os dois pilotos tiveram problemas técnicos no carro durante as duas sessões, mas Carlos Sainz acredita que a recuperação do time de Woking, deve acontecer ainda na classificação.

Sainz foi o nono no TL1 e décimo quarto no TL2 de manhã um problema com a pressão da água no motor, levou a McLaren a trocar o motor Renault, pela segunda versão e o resultado foi o décimo quarto lugar, não muito expressivo. Nas palavras do espanhol ‘’Uma sexta-feira desafiadora” e continuou:”Poderíamos dizer que a sessão mais representativa foi TL1 e tivemos que ficar de fora da metade devido a um problema de pressão da água no meu motor. Então, no TL2, as condições foram muito variadas o tempo todo. Não é uma sexta-feira muito produtiva, mas acho que podemos recuperá-lo amanhã.”

Vale lembrar que a segunda sessão foi marcada pela garoa, que se tornou chuva conforme o tempo foi passando. Grande parte dos pilotos permaneceram nas suas garagens para não correr o risco de bater o carro, no asfalto que estava muito escorregadio. O resultado foi que as equipes quase não conseguiram coletar dados em modo de simulação de corrida e com a pista úmida, os acertos não funcionaram igualmente para treino livre, classificação e corrida, vai muito mais do momento.

Para Lando Norris, os problemas começaram no TL2, pois ainda na primeira sessão, o britânico terminou em nono. Logo depois quando a segunda atividade começou, um pequeno vazamento hidráulico colocou a equipe para trabalhar, mas a chuva foi apertando e isso significou apenas um décimo oitavo lugar, com seis voltas.

Norris tem consciência que mais treino no Hungaroring, significa uma melhor posição na largada, assim como um melhor resultado para a corrida, pois o circuito é de difícil ultrapassagem. ”Eu não me importaria em dirigir no molhado”, disse o britânico.

Andrea Stella, diretor de performance do time, disse que eles tem dados e os testes dos dois pilotos foi efetivo. Os dados com os pneus de chuva intermediaría, foram coletados com Carlos Sainz e Lando foi responsável pelo bom desempenho com os pneus estabelecido na manhã.

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!