ColunistaFórmula 1Post

Lewis Hamilton assume liderança do TL2, enquanto Ricciardo é o terceiro colocado

Os pneus voltam a apresentar degradação alta no circuito de Silverstone, a Pirelli escolheu pneus mais macios para a etapa dos 70 anos

Durante a segunda sessão de treinos livres realizada nesta sexta-feira (07), Lewis Hamilton deu o troco em Valtteri Bottas e assumiu a ponta após o inglês anotar 1m25s606, separado do finlandês por 0s176.

A terceira posição ficou para Daniel Ricciardo com 1m26s421 o australiano focou na útilização dos pneus duros e macios. Max Verstappen foi o quarto colocado, acompanhado da dupla da Racing Point com Lance Stroll e Nico Hulkenberg. Charles Leclerc foi o melhor piloto na tabela de tempos que utiliza os motores da Ferrari, o monegasco anotou 1m26s812 e fechou na sétima posição.

Sebastian Vettel que ocupava a décima quarta posição, abandonou a sessão nos últimos minutos, pois o carro apresentou um problema de motor e começou a espalhar um líquido pelo circuito, o piloto alemão levou o seu carro até uma área de escape.

A McLaren voltou a reagir e Lando Norris assumiu o oitavo lugar, com Carlos Sainz em nono, enquanto Esteban Ocon foi o décimo, com o segundo carro da Renault.

Pneus

Os problemas com os pneus seguem, durante as voltas em modo de simulação de corrida, com os pilotos virando tempos acima de 1m30s, foi verificado que os pneus acabavam degradando rapidamente. Acima das dez voltas os compostos já começavam a apresentar bolhas e faixas de degradação.

A Ferrari com o carro de traseira solta, apresentava mais dificuldade com o pneu traseiro direito. Será bem difícil apostar em apenas uma parada para a corrida dos 70 anos.

A Fórmula 1 retorna neste sábado para a realização do terceiro treino livre e classificação para o GP de 70 anos.

Saiba como foi o Segundo Treino Livre

Na pista a temperatura estava 42°C, enquanto no ambiente a temperatura era de 30°C.  

Rapidamente os pilotos começaram a realizar testes com os pneus, grande parte deles dava preferência aos pneus médios, Kvyat era o líder com 1:27.468. Stroll assumiu a ponta da sessão com os pneus macios, após anotar 1:27.179.

Durante a primeira sessão, todas as equipes direcionaram a atenção aos pneus macios e vários pilotos reclamaram sobre a degradação deles.

Hulkenberg que seguia realizando as atividades com a Racing Point, disputava espaço na tabela de tempo com Stroll, o alemão anotou 1:27.130, também utilizando os pneus macios.

A Mercedes liberou Bottas e o finlandês que havia registrado o melhor tempo do TL1, anotou 1:25.917 com os médios. Hamilton veio pouco depois para superar o tempo do companheiro de equipe e anotou 1:25.911, em uma análise diferente, pois utilizava os compostos macios.

Vale ressaltar que do quarto até o sétimo colocado (Hulk, Norris, Stroll e Sainz), todos estavam com os pneus macios instalados.

Russell com os médios era o décimo primeiro colocado, enquanto Latifi ocupava a décima quarta posição.

E com a conclusão da primeira meia hora, os dez primeiros eram: Hamilton, Bottas, Verstappen, Hulkenberg, Norris, Stroll, Albon, Sainz, Ocon e Gasly. A pista ficou mais vazia e apenas Hamilton, Verstappen e Ricciardo seguiram aproveitando a pista livre. Desta forma o australiano passou a ocupar a sexta posição, anotando 1:27.057 com os duros.

A Racing Point passou a utilizar os pneus médios e Stroll era o quarto com 1:26.501, seguido pelo alemão com 1:26.746. Bottas voltou a primeira posição ao anotar 1:25.782.

Os pilotos com os motores Ferrari não estavam indo tão bem, Leclerc chegou a sexta posição com 1:26.812, utilizando os macios, mas Vettel seguia em décimo primeiro, enquanto Grosjean era visto na décima quarta posição, com Raikkonen em décimo sétimo, acompanhado por Magnussen em décimo oitavo e Giovinazzi em vigésimo.

Para a Mercedes não tinha momento ruim e Hamilton de pneus médios ocupava a primeira posição, com 1:25.606.

A Mclaren retornou para o Top-10 com Norris ocupando o oitavo lugar, acompanhado por Sainz em nono. E a surpresa dos últimos minutos ficava por conta de Ricciardo que instalou os pneus macios e subiu para a terceira posição com 1:26.421.

Quando a sessão chegou na última meia hora, os dez primeiros eram: Hamilton, Bottas, Ricciardo, Verstappen, Stroll, Hulkenberg, Leclerc, Norris, Sainz e Ocon. As equipes passaram a se dedicar as voltas em modo de simulação de corrida.

Com mais de dez voltas, os pneus já apresentavam um desgaste bem grande, mas principalmente o traseiro direito.

Nos últimos minutos da sessão, Sebastian Vettel enfrentou um problema com o motor, o alemão precisou encostar o carro, pois começou a vazar um líquido do motor. O virtual safety car foi ativo em toda a pista, mas a sessão terminou em regime de bandeira vermelha, pois Antonio Giovinazzi também precisou encostar o carro, com algum problema de câmbio ou eletrônico. 

Etiquetas
Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados

Fechar