ColunistaFórmula 1Repost

Estreantes parte 1: McLaren

| Cristiano Seixas – publicado em 14/10/2016 às 09:15

Stoffel Vandoorne finalmente terá sua chance de ser piloto titular na Fórmula 1 assumindo o cockpit de Jenson Button em 2017. O belga fez sua estreia no GP do Bahrein deste ano substituindo Fernando Alonso, e de cara causou boa impressão marcando um ponto. Vamos relembrar outros pilotos que estrearam pela equipe de Ron Dennis:

| Alain Prost, 1980

estreantes-pt-1-mclaren-2
Fonte: @Tumblr

Pois é, o professor iniciou sua brilhante trajetória na Fórmula 1 pela McLaren. O francês já mostrou suas credenciais já na estreia na Argentina marcando um ótimo sexto lugar; terminou o ano em décimo sexto lugar no campeonato com cinco pontos. No ano seguinte foi para a Renault, mas seu casamento com a McLaren que seria retomado a partir de 1984 ainda renderia trinta vitorias e três títulos.

| Michael Andretti, 1993

estreantes-pt-1-mclaren-3
Fonte: @Tumblr

Final de 1992, a Honda anuncia que está deixando a Fórmula 1. Ron Dennis desesperado vê o barco da McLaren começar a afundar e sem opções minimamente razoáveis para 1993 tem que se contentar com os motores Ford V8, ocorre que os melhores motores da marca por contrato eram exclusivos da Benetton, que já era equipada com propulsores da marca desde 1987. Então que tal contratar Michael Andretti que havia sido campeão da Indy em 1991 e corria com motores Ford nos EUA? A estratégia parecia perfeita para sensibilizar o coração da montadora norte americana, mas Flavio Briatore bateu o pé e fez valer o contrato, apesar da choradeira de Ron Dennis e Ayrton Senna.
Michael se notabilizou mais por sua batidas, como a ocorrida na largada em Interlagos, do que por bons resultados, foram apenas três vezes nos pontos, totalizando sete que lhe garantiram a décima primeira posição na classificação final. Curiosamente foi dispensado após seu melhor resultado, o terceiro lugar em Monza, sendo substituído por Mika Hakkinen.

+ Aposentados PARTE 1: @McLarenF1

+ Estreantes PARTE 2: @WilliamsRacing

+ @RenaultSportF1 1982, Como Perder Um Título

| Jan Magnussen, 1995

estreantes-pt-1-mclaren-4
Fonte: @Tumblr

O pai de Kevin Magnussen havia chamado muito a atenção após quebrar o recorde de vitorias de Ayrton Senna na Fórmula 3 Inglesa em 1994. Era apontado como uma nova estrela e logo conseguiu um contrato com a McLaren como piloto reserva. Mas acredito que Ron Dennis logo percebeu que o garoto ainda não estava pronto, escolhendo Mark Blundell para substituir Nigel Mansell no time. A chance para o dinamarquês mostrar serviço finalmente apareceu no GP do Pacifico em Aida onde correu no lugar de Mika Hakkinen. Décimo segundo no grid e décimo na corrida. Fosse hoje teria marcado 1 ponto, há 21 anos atrás não chamou a atenção de ninguém só conseguiu uma vaga de titular em 1997 para ser companheiro de equipe de Rubens Barrichello na estreante Stewart; foi aposentado pelo brasileiro sendo trocado no meio de 1998 por outro piloto que também é pai de um piloto do atual grid da categoria, Jos Verstappen.

| Lewis Hamilton, 2007

estreantes-pt-1-mclaren-5
Fonte: @Tumblr

O britânico literalmente chegou chegando na Fórmula 1. Credenciado pelo título da GP2 em 2006 e com a benção de Ron Dennis peitou Fernando Alonso e ganhou o respeito do mundo da Fórmula 1. Fez uma temporada quase irretocável, após uma espetacular vitória no dilúvio em Fuji parecia que seria o primeiro estreante a ser campeão mundial. Mas performances catastróficas na China, atolando o carro na entrada dos boxes e Interlagos onde pareceu ter desligado o carro no final da reta oposta o fizeram perder o título para Kimi Raikkonen da Ferrari. De qualquer forma seus números foram impressionantes, doze pódios, seis poles, quatro vitórias, cento e nove pontos e o vice campeonato.

| Kevin Magnussen, 2014

estreantes-pt-1-mclaren-6
Fonte: @Tumblr

Tal pai, tal filho. Dezenove anos depois o filho de Jan Magnussen também debutou na Fórmula 1 pela McLaren. Campeão da World Series by Renault no ano anterior Kevin assumiu o cockpit do defenestrado Sergio Perez. A estreia foi meteórica, quarto no grid e terceiro na prova, que acabou virando um segundo lugar após a desclassificação de Daniel Ricciardo da Red Bull. No restante da temporada nenhum desempenho digno de nota, exceto o quinto lugar na Rússia. Acabou sendo rebaixado a piloto de testes com a chegada de Fernando Alonso e dispensado definitivamente do time em 2015. Bem ou mal Magnussen foi o último piloto da McLaren a subir ao podium (pelo menos até o dia em escrevemos este texto).

| Stoffel Vandoorne, 2016

estreantes-pt-1-mclaren-7
Fonte: @Tumblr

O belga que assumirá a vaga de Jenson Button em 2017 fez seu debut na categoria máxima no GP do Bahrein de 2016 no lugar de Fernando Alonso que fora vetado pelos médicos após um forte acidente na etapa inaugural em Melbourne. De cara deixou uma boa impressão classificando-se para o grid em décimo segundo lugar à frente do veterano e experiente Jenson Button, e chegando na décima posição e garantindo o primeiro ponto do time no ano. Terá a árdua missão de ser companheiro de Fernando Alonso em 2017.

Mostrar mais

Cristiano Seixas

Fã hardcore de Fórmula 1, apreciador da história, números e estatísticas da categoria, mais conhecido como Mestre Cristiano Seixas, Wikipédia erra o Cristiano não.

Deixe uma resposta

Artigos relacionados