Dia 2 – Raikkonen supera Pérez e assume ponta para a Alfa Romeo, mas enfrenta problemas

Sharing is caring!

O segundo dia de testes em Barcelona foi bem movimentado, nos testes realizados pela manhã, foi possível ver as equipes realizando mais voltas rápidas do que no dia anterior. O que provocou uma boa movimentação na tabela de tempos e na liderança. Sergio Pérez finalizou a manhã na liderança com a Racing Point, após anotar 1:17.347.

Durante a sessão da tarde, o tempo do mexicano parecia que não seria batido por nenhum piloto, pois as equipes passaram a dar voltas com os tempos mais altos, focando no acúmulo de quilometragem. No entanto quando restavam pouco mais de 40 minutos, Kimi Raikkonen instalou os pneus C5 e registrou 1:17:091, tomando a liderança para a Alfa Romeo.

O dia em Barcelona foi regado de muito trabalho, alguns sustos ocorreram pelo caminho por conta de alguns pilotos que acabavam extravasando os limites de pista ou perdendo a traseira dos seus carros. A temperatura baixa no circuito influencia a aderência dos pneus.

A sessão quase terminou em regime de bandeira vermelha, Raikkonen enfrentou um problema no carro e precisou encostá-lo e desta forma a sessão foi paralisada para a remoção do C39. No entanto a atividade foi retomada com os pilotos aproveitando os últimos seis minutos.

O número de voltas obtido durante o dia foi muito bom, o finlandês da Alfa Romeo completou 134 voltas, contra 145 de Pérez. O melhor resultado do dia foi o de Romain Grosjean com a Haas, o piloto completou 158 voltas. Sebastian Vettel que ficou fora do primeiro dia, conseguiu testar com a Ferrari, completando 73 voltas com o SF1000. 

A polêmica do dia ficou por conta do ajuste do volante de Lewis Hamilton, o piloto britânico foi visto realizando o movimento de vai-e-vem, o que provocou uma grande curiosidade sobre o sistema. James Allison se limitou a informar que o sistema utilizado pela Mercedes é legal e se chama DAS. Allison disse que a FIA já tem conhecimento da existência, mas não explicou sobre a sua funcionalidade, pois a equipe ainda está testando.  

Vamos aguardar os próximos dias para entender o que ele é e como auxilia no desenvolvimento da Mercedes. A Fórmula 1 retorna amanhã para mais um dia de testes em Barcelona.

lll Saiba como foi o Segundo dia de Testes da Pré-Temporada

Manhã

Quando o pit-lane foi liberado, Lando Norris e George Russell partiram para a pista, acompanhados por Romain Grosjean e Sergio Pérez, apenas o piloto da Haas estava com o composto C3. As primeiras saídas dos boxes foram tímidas, antes dos pilotos completarem uma volta, retornavam para os boxes.

Lewis Hamilton abriu a tabela de tempos com 1:30.978, acompanhado por Pierre Gasly com 1:37:755, o inglês reduziu para 1:25.541, enquanto Pierre Gasly era mostrado rodando após perder o controle da traseira do carro, causando o primeiro susto do dia, o francês tinha grades de aferição aerodinâmica localizadas na parte frontal do AT01.

Hamilton permaneceu reduzindo a marca e tinha 1:21.574, enquanto outras equipes trabalhavam fortemente nos boxes, antes de liberar o carro para uma volta. As grades de aferição aerodinâmica chamavam a atenção, pois tinham de diversos tamanhos, possibilitando que os sensores fossem instalados em muitas partes do carro.

 

Durante o início da sessão a temperatura estava bem baixa, chegando em 7°C na pista, mas foi aumentando com o decorrer do dia.

Nos boxes da Ferrari foi possível ver a equipe mexendo no motor, após três voltas na pista. Charles Leclerc estava no comando do SF1000, mas Sebastian Vettel foi escalado para as atividades da tarde, o alemão não participou do primeiro dia pois estava doente.

Grosjean assumiu a segunda posição na tabela de tempos com 1:20.978, pouco depois da equipe pedir para ele ir mais rápido, o piloto acabou errando o ponto de freada e fritou os pneus, mas seguiu imprimindo um ritmo forte, permanecendo na pista.

Com a pista ainda fria, os pilotos tinham dificuldade com o carro, pois os pneus não davam aderência, Lewis Hamilton perdeu o ponto de freada e passou direto para a área de escape, provando que diversos times estavam tendo a mesma dificuldade. Mas Hamilton seguiu forçando, para pouco depois melhorar a marca para 1:18.915, acompanhado de perto por Leclerc com 1:19.202, ambos utilizando o composto C2.

Se aproximando da conclusão da primeira hora de atividades, mais times foram aparecendo na tabela de tempos. Todos os pilotos escalados para a atividade da manhã, já haviam deixado os boxes pelo menos uma vez.

Nesta manhã as equipes investiram em mais voltas rápidas e com isso ocorreu uma alternância de posições e na ponta da tabela de tempos. Sergio Pérez terminou como líder da sessão, anotando 1:17.347, utilizando os pneus C3, o mexicano completou 43 voltas.

O destaque da sessão ficou por conta da descoberta de um truque no carro da Mercedes, ele ocorre quando Lewis Hamilton puxa o volante em sua direção em uma reta e quando chega na curva ele volta a empurra-lo, estão acreditando que é para regular a convergência dos pneus dianteiros para melhorar o ataque nas curvas. As equipes devem pedir para saber se é legal este sistema, enquanto a FIA deve verificar também se ele é seguro para o piloto.

 

 

 

Tarde

As trocas de volante a tarde foram menores, Ocon, Bottas e Vettel inverteram o lugar com os companheiros de equipe.

Com o pit-lane liberado, Carlos Sainz deu início as atividades na pista, utilizando os pneus C2. Valtteri Bottas que assumiu o comando da Mercedes a tarde partiu para realizar as primeiras voltas e assim, mas passou algum tempo no final da tabela.  

Grosjean foi mais um dos pilotos a quebrar a barreira das 100 voltas, assim como Lewis Hamilton que chegou à marca de manhã. Durante a sessão da tarde, as equipes focaram no acúmulo de quilometragem e as voltas rápidas reduziram. Sebastian Vettel foi galgando posições até chegar no sexto lugar após anotar 1:18.273, como estava se sentindo melhor o alemão pode assumir o carro e não demorou para chegar próximo ao número de voltas de Leclerc.

Com as Bottas e Hamilton a Mercedes chegou perto de acumular 200 giros, mas W11 enfrentou uma falha elétrica e assim o trabalho da equipe alemã passou a ser realizado nos boxes. 

Restando pouco mais de 40 minutos para o término da sessão, Kimi Raikkonen assumiu a liderança quando instalou os pneus C5, o finlandês registrou 1:17.091 com a Alfa Romeo. Poucos minutos depois Grosjean perdia a traseira do VF20 na curva 5, a ponto de quase provocar a primeira bandeira vermelha, mas o francês conseguiu se recuperar e retornou aos boxes.

A sessão quase foi encerrada com a bandeira vermelha, provocada por Kimi Rakkonen, o carro do finlandês apresentou um problema e a equipe aconselhou que ele encostasse em uma parte segura da pista. O carro precisou ser removido e a sessão foi paralisada.

 

Raikkonen ficou com a liderança da sessão, após bater o tempo registrado por Sergio Pérez de manhã, o finlandês completou 134 voltas, contra 145 do mexicano.

Restando pouco mais de seis minutos, o circuito foi liberado e alguns pilotos deixaram os boxes, para as últimas voltas na pista.

 

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

shares
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com