Barcelona Dia 6 – Tempo conquistado na manhã, garante Sainz na ponta para a McLaren

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

Nesta quarta-feira (27), Carlos Sainz acertou uma volta voadora, com o 1:17:144, se tornando o melhor tempo da pré-temporada de 2019. A marca garantiu o primeiro lugar para a McLaren no sexto dia de atividades em Barcelona. O espanhol completou 130 giros na pista.

Sérgio Pérez da Racing Point, foi o que mais se aproximou de Sainz, anotando 1:17:842, conforme foi crescendo durante a sessão vespertina, garantindo o segundo lugar.

Sebastian Vettel fechou em terceiro, com o tempo que fora aferido ainda na primeira parte do sexto dia de testes. O alemão bateu forte o SF90, o que prejudicou a volta da equipe para a pista, com Charles Leclerc. O time italiano completou apenas 40 voltas.

Kimi Raikkonen com a Sauber (4°), seguido por Romain Grosjean da Haas (6°), Max Verstappen com a Red Bull (7°) e Daniil Kvyat (8°), foram mais algum dos pilotos que quebraram a barreira das 100 voltas.

Completando o top-10 vinha a dupla da Mercedes com Valtteri Bottas, acompanhado por Lewis Hamilton.

Os testes continuam nesta quinta-feira, onde as equipes partem para o penúltimo dia de atividades.

Saiba como foi a tarde de testes em Barcelona

As atividades vespertinas, tiveram início, pontualmente às 10h, pelo horário de Brasília.  Assim que a pista foi liberada, Kimi Raikkonen pela Alfa Romeo dava vida a pista catalã. 

A quilometragem passava a ser o novo foco da tarde onde Red Bull, Mercedes e McLaren, já haviam acumulado bons giros pela manhã.

Robert Kubica que dava continuidade aos testes da Williams, nesta quarta-feira, tinha flow-vis espalhado pelo carro, para novas aferições aerodinâmicas do FW42.

Romain Grosjean tinha um ritmo forte, no entanto os seus tempos eram consideravelmente altos se comparadas as voltas que muitos pilotos deram durante a manhã.

A última semana da pré-temporada,  proporciona vários novos testes de soluções aerodinâmicas ou de peças novas que modificam os carros. A Alfa Romeo testou aletas localizadas na junção do bico com o ”início” do carro. Já a Renault tinha apêndices, também localizados na asa dianteira do RS19, responsáveis por verificar a flexibilidade da peça.

https://twitter.com/F1/status/1100768810397847554

A tarde dava a impressão de ser mais lenta, principalmente pelo ritmo de corrida em que as equipes estavam trabalhando. Portanto facilmente vários pilotos começaram a romper a barreira das 100 voltas. Outro foco era na durabilidade dos pneus, além de abusarem da variedade para a sua utilização (C1 ao C5).

A Ferrari seguia trabalhando no carro, na tentativa de retornar as atividades. Sebastian Vettel sofreu um acidente na primeira parte da sessão, após perder o controle do SF90, foi em direção ao muro de contenção e danificou bastante o carro. No entanto mesmo com todos os esforços, Charles Leclerc completou apenas uma volta de verificação nos minutos finais do sexto dia de testes.

Na hora final, Daniil Kvyat, Grosjean e Pérez começaram a realizar giros rápidos, reduzindo as suas marcas. Assim como nos testes desta terça-feira (26) a Racing Point foi escalando a tabela de tempos até chegar ao segundo lugar, quando registrou 1:17:842, com os compostos C4 (faixa vermelha – ultramacios).

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele espertou em mim o interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Fiz da RBR minha casa e meu carro favorito é a Kinky Kylie.