ColunistasFórmula 1

TL3 Azerbaijão – Sebastian Vettel retorna a liderança em sessão pré classificação

No último treino livre antes da sessão de classificação, as coisas voltaram a ficar mais normais em Baku, principalmente com a Ferrari que deixou de figurar no meio do pelotão para voltar a protagonizar na ponta durante o TL3.

Sebastian Vettel ficou com a primeira posição, após registrar 1:43:091 com os compostos ultramacios. O alemão que já era o líder da sessão desde a primeira meia hora e acabou melhorando a sua marca depois de se encaminhar para a pista com mais um jogo de pneus ultramacios novos realizando um novo stint de voltas rápidas.

Hamilton também aproveitou essa nova oportunidade para melhorar a sua marca e sair da quinta posição para o segundo, pedindo instrução do engenheiro para consertar os seus erros na pista.

A Red Bull não mostrou a mesma desenvoltura do dia anterior, mas Max Verstappen ficou com o quarto lugar ao registrar 1:43:519, enquanto Daniel Ricciardo ficou apenas com a décima segunda posição e não teve muito tempo quando foi encaminhado para a pista novamente para tentar melhorar a sua marca, pois na hora que o australiano fazia o aquecimento dos pneus, Sirotkin batia forte no muro de contenção e causava uma bandeira vermelha restando menos de 10 minutos para o término da sessão.

Novamente os dois carros da Force India ocupavam a posição entre os 10 primeiros colocados, Pérez em sexto com 1:43:936 e Ocon em nono com 1:44:123.

A classificação acontece as 10h pelo horário de Brasília.

lll Saiba como foi a Terceira sessão de Treinos livres

Diferente da sexta-feira no Azerbaijão, as rajadas de vento estariam presentes nessa sessão e provavelmente na corrida de amanhã o que acaba influenciando na desestabilização dos carros, mas o local já é conhecido como cidade dos ventos.

Quando a pista foi liberada, Fernando Alonso, Charles Leclerc e Stoffel Vandoorne foram os primeiros a deixar os boxes das equipes para dar a suas voltas de instalação nesta sessão que tem apenas uma hora. Aos poucos outros pilotos como Magnussen, Ericsson e Grosjean também faziam o mesmo, todos utilizando os pneus ultramacios.  

Existia a sinalização de chuva no trecho entre as curvas 17 e 18 onde algumas gotículas começavam a cair, mas a chance de chuva mais pesada no circuito era de apenas 20%.

O primeiro tempo registrado apareceu próximo aos 10 minutos de sessão já realizado com Daniel Ricciardo da Red Bull que tinha 1:46:147. Pouco depois o australiano era superado por seu companheiro de equipe que tinha 1:45:979, mas os carros da Ferrari que vinham em volta rápida conseguiam registrar 1:45:075 com Raikkonen e 1:44:758 com Sebastian Vettel que passava a ser o líder da tabela de tempos.

Bottas cometia um erro na sua volta e passava bem próximo ao muro de contenção, e era apenas o sexto colocado com 1:50:129, sendo a sua primeira volta cronometrada.

Ricciardo na quarta volta do seu pneu ultramacio se encaixava entre os carros da Ferrari com o 1:44:861, mas instantes depois Raikkonen superava o australiano mais uma vez registrando  um bom tempo e tinha 1:43:877. Sebastian Vettel que vinha logo atrás conseguindo a marca de 1:43:642 e retornava ao topo da tabela. Hamilton era o terceiro colocado com 1:44:109. Bottas se mantinha na sexta posição com 1:44:925.

Os pilotos intercalavam uma volta rápida com uma mais lenta.

Lance Stroll que estava na pista com a Williams na sua primeira volta cronometrada conseguia registrar 1:44:123. Sebastian Vettel seguia na ponta melhorando o seu tempo para 1:43:176 e Verstappen se tornava o terceiro colocado com 1:43:959. Hamilton que vinha em volta rápida acabava cometendo um erro e ”perdia” a volta.

É muito comum ver o acionamento da bandeira amarela no circuito de Baku, geralmente é por conta dos pilotos que utilizam a área de escape da pista, mas rapidamente a normalidade é reestabelecida. Um outro possível motivo é quando alguma peça de algum carro se solta e a limpeza precisa ser realizada rapidamente no trecho.

Chegando próximo a primeira meia hora de conclusão da sessão, os ponteiros retornavam para os boxes. Alguns pilotos que ainda não tinham tempo registrado começavam a ter as suas primeiras voltas cronometradas. 

Magnussen era o sétimo colocado com 1:44:655. Ocon se tornava o décimo colocado com 1:45:613, seguido pelo companheiro de equipe Sergio Pérez da Force India que tinha o décimo primeiro tempo com 1:45:666.

Fernando Alonso na sexta volta do seu pneu, subia para a oitava posição com 1:44:763. Leclerc com uma volta a mais dos compostos era o décimo segundo colocado com 1:45:647, enquanto o companheiro era o décimo nono com 1:46:617.

Bottas que começava um stint novo com os pneus ultramacios, cometia um erro na sua volta e chegava próximo ao muro de contenção, mas não sofria danos maiores, no entanto ele retornava para os boxes da equipe.

Pérez que seguia na pista, conseguia subir para a sexta posição e registrava 1:44:272.

Os carros da Force India andavam bem em Baku, Pérez subia para a terceira posição com 1:43:936 e Ocon era o sétimo colocado com 1:44:220.

Com 25 minutos para o término da sessão a classificação era: Vettel, Raikkonen, Pérez, Verstappen, Hamilton, Stroll, Ocon, Bottas, Magnussen e Sirotkin.

Com poucos pilotos na pista, Vettel e Raikkonen retornavam para a pista com compostos ultramacios novos, assim como Hamilton e Bottas, para mais uma rodada de voltas rápidas.

O finlandês da Mercedes era o primeiro a registrar tempo nessa nova rodada e tinha 1:43:569, seguido por Hamilton com 1:43:874, os dois ocupavam o segundo e o terceiro lugar.

Raikkonen na quarta volta do seu composto ultramacio registrava 1:43:493, para assumir a segunda posição e superar as Mercedes. Sebastian Vettel se mantinha na ponta e melhorava para 1:43:091.

Hamilton na quarta volta do seu pneu tinha 1:43:553 e passava a ocupar a terceira posição, depois de superar o companheiro de equipe. O inglês a todo momento perguntava para o seu engenheiro a onde ele estava cometendo falhas e o seu problema era na curva 2 e na 16. Duas voltas depois Hamilton saltava para a segunda posição ao registrar 1:43:452.

Magnussen iniciava um novo stint e conseguia subir a sexta posição com 1:43:958.

Restando pouco mais de 8 minutos para o término da sessão uma bandeira vermelha era ocasionada por Sirotkin que vinha muito rápido para fazer a curva 3 e batia em cheio no muro de contenção quebrando a suspenção do lado direito da sua Williams. O trator precisava entrar na pista para a remoção do carro e os fiscais faziam a limpeza na pista.

Restando 3 minutos para o término da sessão, Alonso era o primeiro a puxar uma fila na saída dos boxes para uma última volta rápida e os pilotos investiam em pneus novos. Alguns tinham apenas uma volta do pneu porque haviam se encaminhado para a pista um pouco antes de Sirotkin acabar provocando a bandeira vermelha.

Já com o cronometro zerado, Verstappen fechava a sua volta com 1:44:519 e ocupava a quarta posição. Ricciardo abortava a sua volta e retornava aos boxes. Gasly era o décimo terceiro colocado com 1:44:905 e Vandoorne ficava com o décimo oitavo com 1:45:505 sendo os pilotos que conseguiam concluir uma volta após o término da sessão.

Mostrar mais

Debora Almeida

Jornalista, escrevo sobre automobilismo desde 2012. Como fotógrafa gosto de fazer fotos de corridas e explorar os detalhes deste mundo, dando uma outra abordagem nas minhas fotografias. Livros são a minha grande paixão, sempre estou com uma leitura em andamento. Devoro séries seja relacionada a velocidade ou ficção cientifica.

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: