TL1 Barcelona – Valtteri Bottas bate dupla da Ferrari em sessão equilibrada

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

A primeira sessão de treinos livres, realizada hoje (10) em Barcelona foi bem disputada entre Mercedes e Ferrari. Valtteri Bottas assumiu a liderança ao anotar 1:17:951 com os compostos macios, o finlandês foi o único a andar na casa de 1:17s, mas Sebastian Vettel que fechou na segunda colocação, ficando separado por apenas 0s115.

Charles Leclerc também disputou a liderança, imprimindo um ritmo forte junto ao companheiro de equipe e assim registrou 1:18:172. Lewis Hamilton por outro lado, andou bastante tempo atrás na tabela de tempos, mas dava a aparência de estar realizando outros testes, pois era visto retornando várias vezes aos boxes. Desta forma o inglês ficou com a quarta colocação.

Ainda é cedo para afirmar que as atualizações tragas pela Haas já estão surtindo efeito, mas Romain Grosjean foi o quinto colocado, com Kevin Magnussen em sétimo. Entre eles surgiu Carlos Sainz da McLaren, correndo pela primeira vez em casa pela McLaren.

Pierre Gasly desta vez foi mais veloz que Max Verstappen, na disputa interna da Red Bull, o francês fechou em oitavo, enquanto o holandês era apenas o décimo segundo. Daniil Kvyat da Toro Rosso e Nico Hulkenberg da Renault, completaram os dez primeiros.

A Fórmula 1 retorna às 10h para a execução do segundo treino livre.

lll Saiba como foi o Primeiro Treino Livre em Barcelona

Na pista a temperatura estava na casa dos 30°C, enquanto no ambiente era de 21°C.

 

Assim que a pista fora liberada, dando início a primeira sessão, Daniil Kvyat deixou os boxes para realizar uma volta de instalação. O russo estava munido dos pneus médios faixa amarela). Assim como o piloto da Toro Rosso, quase todo o grid realizava está verificação, no entanto Lewis Hamilton e Valtteri Bottas aguardaram por mais tempo nos boxes.

A Alfa Romeo liberou Antonio Giovinazzi, com o flow-vis espalhado pela lateral esquerda do seu carro. Todas as equipes trouxeram atualizações para este circuito, já que as peça utilizadas em Baku eram bem especificas para o circuito e naturalmente para todas as provas modificações são programadas.

 

Pierre Gasly inaugurou a tabela de tempos, ao registrar 1:23:115, com menos de dez minutos de sessão. Na volta seguinte o francês havia melhorado para 1:21:410 e o composto escolhido para este momento era o duro faixa branca.

Durante os primeiros giros no circuito, Gasly identificava perda de potência no motor, mas fora instruído pela equipe a permanecer na pista, para mais algumas verificações. Logo depois ele melhorava o tempo para 1:21:114, mostrando que era apenas uma questão de ajuste.

 

Com pouco mais de quinze minuto de sessão executada, Lando Norris fora liberado pela McLaren e chamava a atenção por estar com o flow-vis espalhado pelo mesmo lugar que o carro da Alfa Romeo.

Foi neste momento que o circuito começou a pegar fogo e vários carros dominavam a pista. Lando Norris superava o tempo obtido por Gasly, ao anotar 1:20:985, utilizando os compostos macios faixa vermelha).

 

Os primeiros tempos ainda eram altos, prova disso era o 1:23:111, primeira marca de Valtteri Bottas, assim como o 1:22:217 de Lewis Hamilton. Aliás, mesmo sendo um circuito bem conhecido por todos, o finlandês da Mercedes, cometia um erro e extravasava os limites de pista, sem nenhum dano.

Se a Mercedes se mostrava conservadora em seu primeiro giro, a Ferrari por outro lado já se colocava no pareô, Charles Leclerc anotava 1:19:757, seguido por Sebastian Vettel com 1:19:831.

Restando pouco mais de 10 minutos para a devolução do primeiro jogo de pneus, os pilotos não economizavam nas voltas rápidas e a ponta passou a ser bem disputada.

Em um movimento que lembrava muita as disputas de corridas, Valtteri Bottas e Max Verstappen se encontravam, com o finlandês atrapalhando o holandês que estava em volta rápida e reclamava da atitude do outro piloto. Tudo isso era devido ao trânsito, pois todos estavam na pista.

 

Vettel liderava com 1:18:407, seguido por Leclerc com 1:19:238 e Bottas na terceira posição com 1:19:718. Vários pilotos cometiam erros, mas logo tentavam melhorar a volta. O comparativo entre eles ficava difícil pois cada um utilizava um tipo de composto diferente, os pilotos da Ferrari na liderança estavam de macios, com Bottas utilizando os médios e Verstappen que estava na quinta posição era visto com os duros.

Com a conclusão dos 40 minutos e a pausa para a devolução dos compostos a Pirelli, as posições eram: Vettel, Leclerc, Ricciardo, Bottas, Grosjean, Verstappen, Magnussen, Norris, Hulkenberg e Stroll. Lewis Hamilton era visto em décimo sétimo.

 

Passados 10 minutos, George Russell quebrou o silêncio e conseguia subir para a décima sexta posição. Grosjean que também fora liberado, passava a ser o terceiro colocado ao anotar 1:18:943. Os pneus macios eram os escolhidos para esta fase.

O francês da Haas, ‘passeou’ pela brita, na execução da curva 8 e com isso provocava uma bandeira amarela momentânea.

Bottas partiu para o momento agressivo, se tornando o primeiro piloto a rodar na casa de 1:17 e anotava 1:17:990. Leclerc melhorou para 1:18:388, seguido por Vettel com 1:18:407. Hamilton era o quarto com 1:18:575.

Os tempos seguiam abaixando, com Bottas melhorando para 1:17:951 e Leclerc anotava 1:18:172. O alemão da Ferrari havia conseguido superar nos dois primeiros setores as marcas do finlandês da Mercedes, mas perdia rendimento no terceiro e com isso se tornava o segundo colocado com 1:18:066.

 

Com 20 minutos para o término da sessão, a pista volta ao silêncio.

Aproveitando a pista livre, Carlos Sainz e Lando Norris executavam alguns giros em simulação de corrida. Norris tinha o flow-vis espalhado na asa dianteira ao lado direito.

A sessão terminou em ritmo de bandeira vermelha, restando apenas dois minuto para o término da sessão. Lance Stroll bateu no muro de contenção na saída da curva nove, após perder a traseira do carro e tracionar mal.

 

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!