Retrospectiva Haas – Aquela que se perde e os pilotos também

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

Com o posto de quinta força do campeonato, a Haas somou 93 pontos com Romain Grosjean e Kevin Magnussen. O desenvolvimento da equipe ao longo do ano foi bem promissor e ainda que a McLaren tenha ficado em sexto no campeonato de construtores, foi a Racing Point Force India que deu mais trabalho para a equipe americana.

lll Grosjean vs. Magnussen

O francês sofreu com 5 abandonos e uma desclassificação, contra dois abandonos e uma desclassificação do dinamarquês. Grosjean continuou fazendo investidas duras e as vezes não sabendo calcular as consequências, seus maiores abandonos ocorreram por decorrência de toques com outros pilotos. Foi apenas no Grande Prêmio da Itália em que o assoalho escolhido pela equipe para adotar no seu carro, não estava dentro do regulamento, por conta de a Renault recorrer com o caso, o francês acabou perdendo o sexto lugar conquistado em Monza.

Magnussen por sua vez foi constante, terminando mais vezes em posições superiores as obtidas pelo rival, além disso conquistou 56 pontos, contra os 37 obtidos por Grosjean. Um dos seus abandonos, foi o mesmo em que o companheiro de equipe acabou presenciando, quando ainda no primeiro Grande Prêmio do ano, ambos retornaram para a pista com as rodas soltas. O novo abandono só foi ocorrer no Grande Prêmio dos Estados Unidos, quando tocado por Leclerc ainda no início da prova, teve a sua roda furada. No GP seguinte Magnussen foi desclassificado por ter usado mais combustível do que é permitido, assim como Ocon. O dinamarquês nesta prova, atacava Ocon, enquanto era perseguido por Pérez.

Foi uma melhor temporada para Magnussen. A Ferrari investiu na equipe, tendo a Haas e a Sauber como suas escuderias satélites, recebendo o motor e outras atualizações da mesma, no entanto no momento em que a dança das cadeiras era realizada, a Haas não deixou a a equipe italiana intervir nas políticas internas, permanecendo dessa forma com a mesma equipe para a temporada de 2019.

lll 2019

Mantendo Grosjean e Magnussen, não existem maiores surpresas com ambos, pois eles já se conhecem e estão engajados com o time. A aposta agora em ter um campeonato mais estruturado e constante. Para isso eles contam com Pietro Fittipaldi, o brasileiro agora faz parte da equipe de desenvolvimento e teste dos carros. A ideia é que com essa parceria a Haas consiga crescer ainda mais e melhorar na pista.

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele espertou em mim o interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Fiz da RBR minha casa e meu carro favorito é a Kinky Kylie.