ColunistasFórmula 1Post

Reportagem – Falas problemáticas e a abordagem sobre um automobilismo mais diverso

Nos últimos anos pilotos e equipes começaram a abordar cada vez mais a necessidade de tornar o automobilismo mais diverso. No Mês do Orgulho, alguns times optaram por mostrar o seu apoio a comunidade LGBTQIA+ e estão se tornando mais conscientes, tentando melhorar o ambiente de trabalho para os funcionários e criando uma rede de apoio, algo que não era visto neste meio.

A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) nomeou uma nova conselheira de igualdade, diversidade e inclusão, Tanya Kutsenko, pouco tempo depois do Presidente da FIA, Mohamed Ben Sulayem se envolver em polêmicas. A nomeação faz parte do projeto para aumentar a diversidade adotado para o seu mandato, algo que o Presidente tinha proposto antes mesmo das suas falas na entrevista ao site Grand Prix 247.

Em uma entrevista recente, o Presidente da FIA falou sobre como os pilotos usam a Fórmula 1 como uma plataforma para impor as suas crenças, onde citou Lewis Hamilton, Sebastian Vettel e Lando Norris que falam abertamente sobre direitos humanos, apoio a comunidade LGBTQIA+ e abordam questões como a saúde mental.

LEIA MAIS: Alpine estabelece parceria com a Racing Pride e demonstra apoio à comunidade LGBTQIA+
Desde o momento que assumiu a presidência da FIA, Ben Sulayem tem desagradado muitas pessoas. Em sua última entrevista mencionou Hamilton, Vettel e Norris, desaprovando a forma como os pilotos usam a F1 para propagar a sua voz e dar visibilidade para vários assuntos – Foto: reprodução

Quase entoando o famoso ‘era melhor antigamente’, quando os pilotos estavam preocupados apenas em correr. “Niki Lauda e Alan Prost só se importavam em correr, Vettel anda em uma bicicleta com arco-íris, Lewis é apaixonado por direitos humanos e Norris fala sobre saúde mental. Todos têm o direito de pensar. Para mim, trata-se de decidir se devemos impor nossas crenças em algo sobre o esporte o tempo todo”, disse o Ben Sulayem na sua entrevista ao portal Grand Prix 247.

O Presidente que substituiu Jean Todt tem o perfil mais conservador e vê outras formas de gerir o automobilismo. Para muitos, alguns pensamentos parecem ser até mesmo um tato retrógrados. O Presidente abordava a diversidade como proposta do seu mandato, mas as falas acabam revelando um outro lado. Infelizmente no automobilismo são poucos os pilotos que se manifestam, o perfil é realmente o que o Presidente da FIA espera, usem a categoria apenas para correr. Sabemos que existe esse tipo de pensando também dentro de algumas equipes e essa barreira é difícil de quebrar.

E não é como se na época de Niki Lauda o piloto aceitasse absolutamente tudo, Lauda muitas vezes cobrou mais segurança e até mesmo um posicionamento melhor dos seus colegas, ainda mais em uma época em que vários perdiam as suas vidas.

Resumindo o posicionamento dos pilotos a ‘crenças’, Ben Sulayem ainda abordou o fato que não impõem as suas crenças aos outros. “Eu sou da cultura árabe. Eu sou muçulmano. Eu imponho as minhas crenças as outras pessoas? De jeito nenhum! Nunca.”

Vettel e Hamilton abordam vários assuntos pertinentes, como direitos humanos, diversidade e a sustentabilidade, algo que não agrada muito o Presidente da FIA – Foto: reprodução

Vettel e Hamilton já questionaram o fato de os pilotos correrem em países que claramente violam os direitos humanos, mas no final tudo se resume ao dinheiro, quem paga mais, têm a Fórmula 1.

Kutsenko é nascida na Ucrânia, no comunicado da FIA eles informam que ela é uma especialista internacional em desenvolvimento de esportes a motor, com um profundo conhecimento nas necessidades regionais do esporte a motor. Além de contar com um desenvolvimento de estratégias e entrega de projetos para o aumento das receitas, a participação no esporte a motor e garantir um crescimento sustentável a longo prazo.

LEIA MAIS: Para dar suporte a comunidade LGBTQIA+ Mercedes adere a estrela com cores do arco-íris
Tanya Kutsenko será conselheira da FIA, com uma abordagem voltada para a diversidade – Foto: reprodução

Como consultora ela será responsável pelo desenvolvimento da nova estratégia, pensando em formas de promover maior diversidade e inclusão no automobilismo. Ela também atuará em programas de inovação para aumentar a participação nacional e regional do esporte a motor e apoiar as iniciativas locais.

 

“Igualdade, diversidade e inclusão são uma das principais prioridades do meu mandato como Presidente da FIA. Em linha com a nossa estratégia de promover uma maior diversidade, a nomeação de uma pessoa qualificada e experiente, e responsável por estas questões permitirá acelerar a inclusão”, disse o Presidente da FIA ao apresentar Tanya.

Na coletiva de imprensa desta sexta-feira, Hamilton e Vettel estiveram no mesmo grupo e foram convidados a comentar as falas do Presidente da FIA. O esporte está crescendo como foi observado pelo britânico, então sim, essa é uma plataforma que é importante para a visibilidade de vários assuntos.

“É uma plataforma importante para usar nossas vozes, cada um de nós aqui, dentro de nossas equipes para fazer mais, para falar mais sobre as coisas, para desencadear mais conversas. Eu estou orgulhoso do que estamos fazendo na Mecedes no Mês do Orgulho, nossa estrela no carro, é a primeira vez que vi isso durante meu tempo na Mercedes, o que é incrível”, disse Hamilton na coletiva.

“Para isso encorajo todos os pilotos a serem mais francos no futuro e a falarem sobre as coisas com as quais se importam. E eu estou orgulhoso de ver o que o Seb faz e ser um aliado dele”, afirmou o heptacampeão mundial.

O piloto da Mercedes voltou a falar mais uma vez sobre criar um ambiente mais inclusivo e da importância que isso tem. Não é possível o esporte simplesmente ignorar essas demandas. A Mercedes abraçou as causas que Hamilton queria lutar e adotou isso para uma filosofia interna e tentou propagar o mesmo para outras áreas do automobilismo.

“Eu gostaria de dizer que os tópicos que Lewis continua levando, as questões sobre as quais Lando tem falado, e acho que coisas que eu também falo, são temas muito importantes para serem abordados. E eles são maiores que nós, maiores do que o esporte pode ser, então acho que é importante mencioná-los, expressá-los e conscientizá-los e conscientizar as pessoas de que ainda há muita coisa que podemos melhorar”, disse Sebastian Vettel se apoiando aos comentários de Hamilton.

As falas do Presidente da FIA foram notadas, justamente por fugir da realidade, não é possível simplesmente dar as costas para eles. A queda de braço vai durar por bastante tempo, os pilotos que já fazem as suas manifestações, vão seguir usando essa plataforma para alcançar mais pessoas e ao menos levantar pontos de reflexão. Enquanto Ben Sulayem tenta tapar o sol com a peneira, acaba colaborando ainda mais para que o assunto seja discutido.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Adblock detectado

O BP É UM PORTAL INDEPENDENTE E OS ANÚNCIOS AJUDAM NA NOSSA MANUTENÇÃO, SE POSSÍVEL DESABILITE O SEU BLOQUEADOR DE ANÚNCIOS!!!