ColunistasFórmula 1Post

Preview – O desafio em Mônaco

O GP de Mônaco será disputado como a 7ª etapa do calendário de 2022. A pista é muito conhecida pela categoria, pois recebe a Fórmula 1 desde 1950. É uma das provas mais glamorosas da temporada e por mais que alguns circuitos façam uma festa elaborada como Miami para atrair patrocinadores ou Abu Dhabi seja escolhida para o encerramento da temporada, sempre será um prestígio vencer em Mônaco.

O traçado de rua é extremamente desafiador e isso não se perdeu ao longo dos anos. Na verdade, se tornou cada vez mais complicado correr pelas ruas do Principado, principalmente com os carros se tornando cada vez maiores.

Os times implementaram mudanças nos seus equipamentos para o GP da Espanha e realizaram uma nova avaliação dos seus carros. Para Mônaco as expectativas estão ainda maiores, principalmente para ver o comportamento dos carros depois das alterações promovidas. Além disso, algumas equipes tentaram melhorar o seu ritmo nas curvas de média e baixa velocidade – a principal característica de Mônaco.

LEIA MAIS: Preview – O lado descontraído do GP de Mônaco

Max Verstappen venceu a última prova que foi disputada nesta pista. O holandês virou o campeonato depois de vencer o GP da Espanha e ver Charles Leclerc abandonar a prova. A Red Bull também está seguindo para Mônaco como a atual líder do campeonato.

Comemoração Red Bull pós GP de Mônaco que contou com vitória de Verstappen, o holandês estava disputando a conquista do título com Lewis Hamilton – Foto: reprodução Red Bull Racing

Ainda não sabemos se Charles Leclerc conseguirá um bom resultado nesta pista, o monegasco obteve a pole em 2021, mas não conseguiu largar. Leclerc bateu durante durante o Q3, depois de conquistar a pole. A Ferrari arrumou o carro e realizou uma verificação onde tudo parecia ok, mas quando o carro foi colocado em movimento, apareceu um problema no cubo do eixo de transmissão. O piloto se quer alinhou no grid para a largada. Das cinco edições que o monegasco disputou, ele não completou nenhuma, duas pela F2 e três na F1.

Leclerc conquista a pole, mas bate durante o Q3. O piloto não conseguiu largar no domingo, pois ao colocar o carro na pista a Ferrari identificou um novo problema – Foto: reprodução

Antes da prova ser disputada em 2022, Leclerc participou de um evento de exibição em Mônaco, realizado há duas semanas, onde o piloto da Ferrari foi convidado para guiar a Ferrari 312B3 usada por Niki Lauda na temporada 1974. Sem freio, o monegasco perdeu o controle do carro e acertou o muro de contenção.

Leclerc espera usar esse GP de Mônaco para principalmente superar o azar que tem nesta pista. Como ele fará para driblar ele, ainda não sabemos, mas a Ferrari é uma das equipes favoritas para ter um bom resultado nesta pista durante esse fim de semana.

LEIA MAIS: SÉRIE CIRCUITOS DA F1: Mônaco

Para dificultar a tocada em Mônaco, as previsões apontam que pode chover durante o domingo, se Mônaco já é um traçado difícil, na chuva as apostas se tornam ainda mais variáveis. É uma pista difícil de ultrapassar e as estratégias também são bem importantes. Com a chuva, os times precisam pensar rapidamente e reagir, para contar com o melhor momento para realizar uma parada, pois assim é definido o pódio ou o último lugar na pista.

Muitos estão apostando fortemente no desempenho da Alfa Romeo em Mônaco, pelas características do seu carro, mas também pela regularidade de Valtteri Bottas. O finlandês deve conquistar bons pontos, alguns até acreditam em um pódio que conte com a participação de Bottas. A Alfa Romeo não tem um bom histórico estratégico, então será necessário primeiramente observar a classificação do finlandês.

Para os carros de 2022, Mônaco será um desafio, principalmente pelo trabalho que foi realizado nos assoalhos por conta do efeito solo. Na Espanha, o fato de Daniel Ricciardo e Lando Norris terem atacado uma zebra, fez com que a McLaren tivesse que realizar a troca dos chassis dos pilotos e recuperar o assoalho. Essa peça tão valiosa também pode mudar o comportamento desses carros em pista.

Poucos circuitos exigem fisicamente e psicologicamente dos pilotos, Mônaco é um desses circuitos, onde é necessário manter o foco ao longo de toda a prova, principalmente para evitar cometer erros.

Em termos de configuração os times trabalham com muito downforce, as suspensões são modificadas, para atender as necessidades que um circuito de rua como Mônaco acabam cobrando.

Pneus escolhidos para o GP de Mônaco – Foto: Ale Ranieri / BP

Para a prova, a Pirelli apostou mais uma vez em sua gama mais macia de compostos, desta forma os times vão trabalhar com: C3 (faixa branca – duro), C4 (faixa amarela – médio) e C5 (faixa vermelha – macio). Os pneus mais macios da gama da Pirelli costumam atender perfeitamente as necessidades do circuito. A pista também não consome muito dos compostos, portanto, se não chover no domingo, apostam inicialmente em uma estratégia de apenas uma parada.

Programação para o GP de Mônaco – Foto: Ale Ranieri / BP

Fórmula 2

A Fórmula 2 vai dividir a pista mais uma vez com a Fórmula 1. Felipe Drugovich reassumiu a liderança do campeonato, o piloto brasileiro venceu as últimas duas provas na Espanha. O piloto da MP Motorsport também conta com dois pódios em Mônaco, é esperado que ele consiga um bom resultado nesta pista para ampliar ainda mais a vantagem que tem para Théo Pourchaire – outro postulante ao título.

Programação da Fórmula 2 em Mônaco – Foto: Ale Ranieri / BP

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Adblock detectado

O BP É UM PORTAL INDEPENDENTE E OS ANÚNCIOS AJUDAM NA NOSSA MANUTENÇÃO, SE POSSÍVEL DESABILITE O SEU BLOQUEADOR DE ANÚNCIOS!!!