ColunistasDestaquesFórmula 2Post

Liam Lawson ataca Jehan Daruvala no final e vence prova Sprint da F2 na França

Safety Car provocado pelo abandono de Fittipaldi reúne pelotão e Lawson aproveita a oportunidade para buscar a vitória em Paul Ricard

Liam Lawson conseguiu a ultrapassagem em Jehan Daruvala para conquistar a vitória neste sábado (23) em Paul Ricard. O piloto da Carlin não realizou uma boa largada, mas conseguiu recuperar o segundo lugar e depois do Safety Car, viu a oportunidade perfeita para brigar pela vitória.

Marcus Armstrong tinha tudo para terminar no pódio, mas na disputa com Daruvala, perdeu desempenho e posições, o piloto despencou no grid e ficou fora da zona de pontuação, conseguindo apenas o nono lugar.

Théo Pourchaire viu a briga que estava acontecendo pelo pódio e aproveitou o deslize de Armstrong para obter o terceiro lugar. Felipe Drugovich que foi fortemente atacado na largada, terminou a corrida no quarto lugar, seguido por Jack Doohan.

Ainda na zona de pontuação foi possível ver Jüri Vips, acompanhado por Frederik Vesti e Ayumu Iwasa.

Enzo Fittipaldi não estava brigando por pontos, mas não terminou a corrida, pois se envolveu em uma disputa com Roberto Mehri – foi exatamente essa disputa que provocou a entrada do Safety Car.

A Fórmula 2 retorna nesta madrugada de sábado, às 4h35 (pelo horário de Brasília), para a realização da prova principal.

Saiba como foi a Prova Sprint da F2 em Paul Ricard

A Fórmula 2 realizou a sua prova Sprint neste sábado em Paul Ricard. Felipe Drugovich teve a sua volta (1m44s031) deletada depois dos comissários avaliarem que o piloto brasileiro extravasou os limites de pista. Drugovich caiu para a sexta posição, mas por conta do grid investido começou a corrida do sábado do quinto lugar.

A pista estava quente, desta forma os pilotos enfrentaram mais uma vez o forte calor em Le Castellet. Daruvala ganhou o direito de começar a corrida da primeira posição, acompanhado por Liam Lawson, enquanto Armstron e Vips dividiram a segunda fila. Drugovich estava ao lado de Pourchaire (o então terceiro colocado do campeonato), enquanto o vice-líder estava largando do décimo lugar.

Na volta de formação do grid, Fittipaldi, Novalak e Verschoor não conseguiram deixar o grid acompanhando os outros pilotos, desta forma os três pilotos foram levados para o pit-lane para começar a Sprint por lá. Fittipaldi enfrentou problemas no motor durante a classificação.

Daruvala manteve a primeira posição, seguido por Armstrong que saltou para o segundo lugar, enquanto Drugovich foi empurrado para fora da pista. O brasileiro tentou ficar com a terceira posição, mas Lawson foi agressivo com o brasileiro que precisou recuar. Drugovich então caiu para o quinto lugar, sendo ultrapassado por Pourchaire.

As disputas aconteciam pelo grid, Nissany estava escalando o pelotão e já era o décimo oitavo após começar a corrida do último lugar. Verschoor não conseguiu ser liberado do pit-lane, abandonando a prova. Williams não conseguiu manter o ritmo e caiu para a última posição, perdendo assim oito posições pós-largada.

Na terceira volta Caldwell seguiu para os boxes, mas retornou para a pista na sequência. Neste momento os dez primeiros eram: Daruvala, Armstrong, Lawson, Pourchaire, Drugovich, Doohan, Vips, Vesti, Sargeant e Iwasa.

Com o DRS ativado, o trenzinho que tinha se formado permanecia, mas Lawson viu a oportunidade de se aproximar de Armstrong, brigando então pelo segundo lugar. Drugovich voltou a se aproximar de Pourchaire, já aparecendo no retrovisor do piloto francês.

E durante a quarto giro, Lawson fez uma manobra por fora, negociando a curva com o adversário e ganhou a posição de Armstrong ao concluir a ultrapassagem, se estabelecendo então na segunda posição, para começar a sua aproximação, buscando Daruvala.

Fittipaldi ocupava a décima sétima posição, virando o melhor tempo ao registrar 1m48s693. Enquanto Verschoor era notificado pela equipe que deveria seguir para os boxes para abandonar a prova.

Mesmo com a proximidade do pelotão, estava difícil para os pilotos brigarem por posições, mas Fittipaldi tentou ganhar o décimo quinto lugar que era ocupado por Merhi, mas o piloto espanhol fechou o brasileiro. Fittipaldi pegou um cone e perdeu a traseira do carro e ainda foi acertado por Cordeel. O piloto da Van Amersfoort Racing passou pelos boxes, mas o seu carro ficou bastante danificado, desta forma abandonou a corrida.

Com o incidente, o Safety Car entrou em pista para a remoção do carro de Fittipaldi. Os dez primeiros eram: Daruvala, Lawson, Armstrong, Pourchaire, Drugovich, Doohan, Vips, Vesti, Sargeant e Iwasa.

O Safety Car deixou a pista ao final da décima segunda volta, Daruvala administrava a liderança, tentando evitar os ataques para Lawson. Drugovich aproveitou o Safety Car para colar na traseira de Pourchaire e desafiar o adversário na busca pelo quarto lugar. Merhi perdeu o décimo quinto lugar para Nissany, com o espanhol disputando diretamente com Novalak no final do pelotão, mas sem a chance de conseguir pontos.

A corrida foi avançando, Drugovich ainda perseguia Pourchaire. Nissany espalhou mais uma vez na pista depois de uma disputa com Novalak, onde extravasou os limites de pista e quase acertou o piloto da MP Motorsport. Novalak passou a sofrer com a pressão de Williams e lutava para disputar a décima quinta posição.

No décimo sexto giro, Lawson assumiu a primeira posição, enquanto Armstrong tinha se aproximado do segundo colocado, seguido por Pourchaire.

A prova foi se encaminhando para o final, mas Williams encontrou Bolukbasi, obtendo a décima quarta posição. Novalak então pressionava o adversário e piloto da Charouz. Mas Nissany passou Novalak.

Armstrong e Daruvala se tocaram, o carro do piloto da Hitech perdeu performance. Em um novo duelo de Pourchaire brigou com Armstrong, o francês assumiu a terceira posição, enquanto neozelandês foi ultrapassado por Drugovich e ainda caiu para o sexto lugar.

Daruvala então ficou com o segundo lugar. Armstrong ainda extravasou os limites de pista e foi parar no nono lugar. Lawson recebeu a bandeira quadriculada na primeira posição, seguido por Daruvala e Pourchaire. Drugovich fechou a prova na quarta posição, com Doohan em quinto.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Adblock detectado

O BP É UM PORTAL INDEPENDENTE E OS ANÚNCIOS AJUDAM NA NOSSA MANUTENÇÃO, SE POSSÍVEL DESABILITE O SEU BLOQUEADOR DE ANÚNCIOS!!!