GP do Brasil – Lewis Hamilton vence, depois de investida dura de Ocon em Verstappen

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

Lewis Hamilton chegou a 72ª vitória de sua carreira, consagrando a Mercedes com 5° título consecutivo no campeonato de construtores no Grande Prêmio do Brasil realizado hoje (11). O piloto inglês que saiu da pole-position não se manteve na ponta por toda a prova. Antecipando a sua troca de pneus para a vigésima volta e retornando atrás de Verstappen.

Os pilotos começaram a realizar as suas paradas, o holandês quando trocou os compostos, assumiu a terceira posição atrás do inglês, com Ricciardo pulando para a dianteira. Max com pneus mais novos e macios, começou a se aproximar do inglês até que obteve a ultrapassagem na 40ª volta. Mesmo tendo de lidar com uma defesa de posição, o piloto da Red Bull conseguiu se manter em primeiro, passando a abrir vantagem em cima do segundo colocado.

Durante a 43ª volta, Verstappen se encontrou com Ocon, que era retardatário. O francês não deu espaço, querendo dividir pista com o líder da prova. Os dois se tocaram, o holandês rodou e Hamilton aproveitou para ultrapassa-lo. Max ficou super nervoso com o golpe, gesticulando para o piloto da Racing Point Force India. Separados por 6 segundos de Hamilton, Max começou a remar para tentar diminuir a distância entre eles.

Mesmo chegando a cruzar a linha de chegada abaixo de dois segundos, o tempo não foi suficiente para que ele tentasse brigar diretamente pelo primeiro lugar. Lewis mesmo com os compostos médios bem degradados, recebeu a bandeira quadriculada.

Raikonen ficou com a terceira posição, surpreendendo Vettel, pouco depois do alemão perder o segundo lugar para Bottas. Vettel abriu para que o finlandês retomasse a posição depois que ambos realizaram as suas paradas.

Sebastian Vettel foi surpreendido durante a largada e ali foi o ponto chave para que ele perdesse o segundo lugar, principalmente após cometer dois erros no laranjinha. Teve que lindar com as investidas de Bottas, o piloto da Ferrari foi atacado também por Verstappen e tocou roda com roda com Ricciardo. Vettel fez duas paradas o que contribuiu para a posição que chegou.

Leclerc que largou em sétimo, terminou a prova na sua posição de largada. Durante as trocas de pneus ele foi visto em quarto, mas com a reorganização do grid o piloto retornou a posição de origem. Se saiu muito melhor que o companheiro de equipe, que se envolveu em um toque com Grosjean e, duas voltas depois de trocar os compostos, abandonou a corrida.

Ponto positivo para as Haas que pontuaram com os dois carros, Grosjean em oitavo e Magnussen em nono. Pérez fechou em décimo, na última posição de pontuação.

Destaque ruim da corrida, foi a atuação dos pilotos da McLaren, Vandoorne ficou em décimo quarto e Alonso em décimo sexto. O espanhol foi visto em último, mas conseguiu ultrapassar a dupla da Williams, deixando-os para trás.

lll Saiba como foi a Corrida

A umidade estava na casa dos 70%, com a pista chegando a temperatura de 42°C, no ambiente estava em 24°C.

Daniel Ricciardo da Red Bull, punido pela troca do turbo, precisou largar de décimo primeiro e Esteban Ocon, por conta da troca da caixa de câmbio era o décimo oitavo com a Racing Point Force India.

https://twitter.com/F1/status/1061668430372323329

Durante a largada, Vettel perdeu a segunda posição para Valtteri Bottas, que o pressionou até o começo da primeira curva e jogando o carro por fora conseguia realizar a ultrapassagem. Ericsson e Gorsejan se tocaram e o francês deixava o sueco para trás.

Ricciardo na segunda volta havia saltado para o nono lugar. Ocon caiu para vigésimo, mas conseguia, ganhar a posição de Vandoorne e se tornar nono. Sainz e Hulkenberg disputaram a décima terceira posição e após um toque, o alemão da Renault caiu para vigésimo.

https://twitter.com/F1/status/1061669373784571905

Durante a terceira volta, Verstappen conseguia ultrapassar Raikkonen, ganhando a quarta posição. Na primeira curva no giro  seguinte, o holandês mergulhou para ultrapassar Vettel e pouco depois de cometer um erro na curva do lago, acabou dando a posição de graça para Raikkonen.

https://twitter.com/F1/status/1061669600339857409

Verstappen passou a atacar Bottas, andando a menos de um segundo atrás do finlandês e Raikkonen, que havia se aproximado do piloto da Red Bull, também passava a ataca-lo.

Ericsson e Grosjean se tocavam na nona volta, com o francês conseguindo se manter a frente do piloto da Red Bull.

No começo da primeira curva, Verstappen utilizava a asa e conseguia ultrapassar o finlandês. Durante volta 11, Raikkonen, que havia colado em Bottas, realizava a curva do lago lado a lado, mas como o finlandês da Mercedes tinha a preferência, conseguia resistir ao ataque para defender a posição.

https://twitter.com/F1/status/1061671574993096705

Raikkonen seguia nas suas investidas e tentativas de aproximação. Com Vettel atrás atacando-o e Ricciardo se aproximando da briga dos três, todos sendo separados por menos de um segundo.

https://twitter.com/F1/status/1061672312829812736

Os compostos da Ferrari passavam a evoluir e ter um melhor rendimento do que o do início. Alonso e Ocon disputavam o décimo quinto lugar e o piloto da Racing Point Force India conseguia a ultrapassagem na volta 15.

https://twitter.com/F1/status/1061673214915604482

Na volta 16, Fernando Alonso era o primeiro a realizar a parada nos boxes, instalado os compostos médios e ao retornar para a pista era o último colocado. Sirotkin na volta seguinte também se dirigia aos boxes, retornando assim como a maioria com os médios.

A Ferrari cometia um blefe em sua parada, na volta 18 armando tudo para um pit-stop com pneus médios, mas logo depois a equipe italiana retornava para os boxes. Foi na volta seguinte que Bottas foi chamado para os boxes, os compostos macios estavam cheios de bolhas.

https://twitter.com/F1/status/1061674322312466433

Na volta 20, Hamilton abandonou a ponta para realizar a sua troca, os pneus do inglês estavam cheios de bolhas e era mais um com os compostos de faixa branca instalados. Verstappen se tornava o líder e livre na ponta conseguia cravar 1:13:429.

https://twitter.com/F1/status/1061674601355329538

Marcus Ericsson era visto rodando sozinho na curva 8 e logo depois seguia para os boxes, para duas voltas depois abandonar a corrida.

https://twitter.com/F1/status/1061675340236537856

Verstappen em primeiro havia aberto mais de 7 segundos para Raikkonen. Vettel também estava distante do companheiro de equipe, chegando a quase três segundos.

Durante a volta 28, Sebastian Vettel era chamado para os boxes e tinha os compostos médios instalados no seu carro, retornando em nono. Dos 10 primeiros colocados, Verstappen, Raikkonen, Ricciardo, Leclerc, Grosjean, Magnussen e Pérez ainda não haviam realizado nenhuma parada.

https://twitter.com/F1/status/1061677368891375617

Chegando a volta 30, as posições eram: Verstappen, Raikkonen, Ricciardo, Hamilton, Leclerc, Bottas, Grosjean, Vettel, Magnussen e Pérez.

Para o finlandês da Ferrari, a equipe trabalhou na volta 32 e passava a ser o sétimo colocado, retornando atrás do companheiro de equipe, logo após retornar para a pista, Raikkonen passou a atacar Vettel que pressionava Bottas.

Hulkenberg abandonou na volta 34.

Parando dois giros depois, Verstappen e Leclerc se dirigiam aos boxes. O holandês retornou com os compostos macios e o monegasco com os médios. Verstappen passava a ser o terceiro, com Ricciardo assumindo a liderança da prova.

Vestappen queria a primeira posição da prova e não se importava em atacar Lewis Hamilton. No giro 39º, ele conseguia a melhor volta 1:12:143 e rodando a menos de um segundo atrás do inglês.

Verstappen na volta 40 conseguia assumir o primeiro lugar ao ultrapassar Hamilton e Ricciardo seguindo para os boxes, retornando em sexto com os macios. O holandês atacava na última curva do circuito e mesmo o inglês tentando retomar a posição, pouco depois, não obtinha sucesso e o piloto da Red Bull passava a abrir vantagem.

Com a última parada nos boxes de Magnussen as posições eram: Verstappen, Hamilton, Bottas, Raikkonen, Vettel, Ricciardo, Leclerc, Grosjean, Magnussen e Pérez.

Ricciardo passava a atacar Vettel, colocando o carro de lado, mas o alemão não dava espaço.

O líder da prova se enroscava com o retardatário. Na volta 43, Ocon não dava espaço para o holandês e o piloto da Red Bull acabava rodando na pista. O incidente passou a ser investigado pelos comissários de prova. Verstappen ficou a mais de 6 segundos separado do líder, pois Hamilton retornava a ponta.

https://twitter.com/F1/status/1061696911617404928

Atacando, Ricciardo conseguia realizar a ultrapassagem em Vettel. Com um toque roda com roda e por fora conseguia se tornar o quinto colocado.

Na volta 50, às posições eram: Hamilton, Verstappen, Raikkonen, Bottas, Ricciardo, Vettel, Leclerc, Grosjean, Magnussen e Pérez. Carlos Sainz realizava a sua segunda parada e tinha os supermacios intalados em seu carro.

Verstappen conseguia reduzir dois segundos e passava a ficar separado de Hamilton por pouco mais que 4 segundos. Agressivo, Ricciardo tinha perícia para se aproximar de Bottas, com menos de um segundo atrás de finlandês e o piloto da Mercedes não tinha como se defender dos ataques do holandês.

Vettel seguiu para mais uma parada na volta 54, retornando em sétimo com os compostos supermacios já três voltas. A equipe estudava para Hamilton a possibilidade de parar mais uma vez, pois o inglês perguntou se os rivais estavam enfrentando dificuldades com os pneus.

Atrás, Vandoorne atacava Stroll passando a assumir a décima sexta posição.

Por causar a colisão, Ocon recebia uma punição de dez segundos na volta 57 e três voltas depois era visto cumprindo-a.

Ricciardo conseguia pular para quarto, depois de atacar Bottas e conseguir a ultrapassagem no final da reta dos boxes.

Bottas era chamado para os boxes restando 11 voltas para o final e passou a utilizar os compostos macios, retornando em quinto. As posições na pista eram: Hamilton, Verstappen, Raikkonen, Ricciardo, Bottas, Vettel, Leclerc, Grosjean, Magnussen e Pérez.

Verstappen estava a 2s5 atrás de Hamilton. Ricciardo realizou a volta mais rápida da pista com 1:11:343.

Com bolhas nos pneus dianteiros, o carro de Hamilton começava a sair, perdendo rendimento e ajudando na aproximação do segundo colocado.

Quebrando o recorde da pista, Bottas registrou 1:10:540, na volta 66.

https://twitter.com/F1/status/1061689103681503236

Com duas voltas para o final, Ricciardo chegava muito próximo de Raikkonen.

Na bandeirada, Hamilton cruzava na frente na linha de chegada, seguido por Verstappen e Raikkonen. Ricciardo não conseguiu realizar a ultrapassagem e permaneceu com a quarta posição. 

https://twitter.com/F1/status/1061701595409383424

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele espertou em mim o interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Fiz da RBR minha casa e meu carro favorito é a Kinky Kylie.