GP de Abu Dhabi – Lewis Hamilton vence, com Fernando Alonso se despedindo da Fórmula 1 em 11°

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

A última corrida do ano realizada hoje (25), no circuito de Yas Marina, trouxe a 73ª vitória da carreira de Lewis Hamilton. O inglês não liderou a prova durante todo o seu desenvolvimento, pois a equipe acabou antecipando a sua parada nos boxes na oitava volta, instalando os compostos supermacios. Ele acabou resistindo na pista até a bandeirada final com um pneu de 48 voltas.

Hamilton foi brilhante por todo o ano, quebrou vários recordes, tornou-se campeão antecipadamente no México e faturou o quinto título consecutivo da Mercedes no Brasil. Foi mais uma vitória justa para o inglês na última disputa da temporada de 2018.

Sebastian Vettel ficou com a segunda posição, não ameaçou o inglês, mas pressionou Bottas no início da corrida. A parada nos boxes não foi a melhor da prova, atrelado ao desempenho ruim do finlandês da Mercedes, o seu segundo lugar pode ser garantido.

Max Verstappen fechou o pódio em terceiro. O holandês teve uma largada ruim e de quinto foi parar em décimo. Enfrentou Ocon em disputas por posição e ainda teve que lidar com os problemas no motor e freios. Não foi uma corrida fácil para ele. Suas investidas na pista foram duras, tanto com Ocon quanto ao encontrar Bottas; nas duas ocorreram toques, mas o Verstappen brilhou em terceiro com sua forma agressiva.

Assim como o companheiro de equipe, Ricciardo conseguiu ultrapassar Bottas antes do planejado, garantindo assim o quarto lugar. Nas voltas finais ele ficou abaixo de dois segundos do companheiro de equipe, mas não foi possível manter o ritmo até o fim. Por vezes o australiano teve um rendimento superior no final de semana em Abu Dhabi, mas a decisão da posição ficou na parada nos boxes, pois a Red Bull parou Max primeiro e depois, Ricciardo.

Sainz representou a Renult em sexto, sendo o único carro da equipe a conseguir terminar a prova, comprovando, assim, o bom desempenho deles na pista. Hulkenberg se envolveu em um incidente de corrida, ainda na primeira volta, com Grosjean. Ao tocarem as rodas dianteiras, o carro do alemão foi arremessado para o muro de contenção, deixando-o de ponta cabeça. Nenhum dano ocorreu, os procedimentos de segurança foram realizados e o piloto saiu bem.

Leclerc terminou em sétimo, figurando em alguns momentos em quinto e com um bom desempenho na corrida. Como um todo o monegasco foi bem no final de semana, chegando a ameaçar a liderança no Q1 e Q2 quando arroxeou os setores durante a prova de classificação. Ele já chama atenção para a próxima temporada.

Pérez ficou com o oitavo lugar, ainda que tenha disputado espaço na pista com Verstappen, mas deixou as investidas se seguirem entre o companheiro de equipe e o holandês. Completando o grid, Grosjean ficou em nono, seguido por Magnussen em décimo. O dinamarquês ainda foi ameaçado por Alonso, em sua tentativa de conquistar um último ponto para a McLaren.

Foi uma boa corrida para o espanhol, ainda que o carro não tenha mais uma vez entregado o que o potencial dele mereça. Alonso disputou espaço na largada e teve que galgar posições após a troca de pneus pois havia caído para a última posição. Finalizado a prova em décimo primeiro.

A Fórmula 1 entra de férias agora, mas na terça-feira a categoria ainda passa pelos seus últimos testes do ano, auxiliando a Pirelli com os compostos da próxima temporada.

lll Saiba como foi a Corrida

A temperatura na pista estava na casa dos 34°C e no ambiente em 32°C. A umidade chegava em 38%. A corrida iniciada no entardecer, seguia para noite a dentro.

https://twitter.com/F1/status/1066681652506710016

Hamilton se manteve na ponta, com Bottas se defendendo em segundo. Verstappen, que era sexto, perdeu quatro posições após o carro não tracionar bem na largada.

O incidente mais ”grave” necessitou da entrada do Safety Car ainda na primeira volta, após Hulkeberg ser tocado por Grosjean e arremeçado para o muro de contenção. A roda dianteira deles tinha se tocado, enquanto estavam em uma disputa por ultrapassagem, o carro do francês da Haas catapultou o do piloto da Renault. Hulkenberg ficou com o carro virado de cabeça para baixo e houve um principio de incêndio que foi rapidamente contido.

https://twitter.com/F1/status/1066682865256210437

https://twitter.com/F1/status/1066683314617151489

A relargada ocorreu no final da quarta volta. Hamilton conseguiu abrir distância para o companheiro de equipe. Leclerc passou a ser o quinto colocado, após ultrapassar Daniel Ricciardo. Verstappen escalava o grid para entrar em uma disputa com os carros da Racing Point Force India.

O holandês enfrentou problemas com as temperaturas do motor, causando perda de potência em sua Red Bull. O ganho era visto apenas nas freadas, mas nos pontos de aceleração ele perdia muito tempo.

https://twitter.com/F1/status/1066684799711150081

Esteban Ocon e Max Verstappen se encontravam na pista, com a alternação de posições ocorrendo em vários espaços do circuito de Yas Marina. Após a Red Bull abandonar o mapa de motor de modo de segurança o carro de Verstappen começou a render de melhor forma, conseguindo garantir a sétima posição.

https://twitter.com/F1/status/1066685628761411584

Charles Leclerc ultrapassava Raikkonen, após o finlandês ver o seu carro se apagar na última curva do circuito. Kimi ainda tentou o religamento, mas seu Ferrari simplesmente apagou. O virtual Sefety Car foi ativado e pilotos como Hamilton, Leclerc e Grosjean se encaminharam para os boxes, trocando os seus compostos para os supermacios na oitava volta.

https://twitter.com/F1/status/1066685843224563712

A liberação da pista ocorria na nona volta. Bottas era o líder, seguido por Vettel, Ricciardo, Verstappen, Hamilton, Ocon, Pérez, Ericsson, Sainz e Gasly.

Verstappen e Hamilton passaram a se enfrentar na pista, com o inglês pressionando o holandês. Mas o piloto da Red Bull passou a abrir mais de um segundo de vantagem para Hamilton.

Leclerc após a sua parada, retornando em décimo quarto na pista, tinha que escalar o grid enquanto os demais competidores ainda não haviam realizado suas paradas obrigatórias.

Na décima segunda volta, valendo a disputa pelo oitavo lugar, Sainz e Ericsson se enfrentaram, com o espanhol andando abaixo de um segundo. Duas voltas depois o piloto da Renault concluía a ultrapassagem.

Sebastian Vettel realizou a troca dos pneus na décima sexta volta, retornando em sexto com os compostos supermacios. A parada havia sido um pouco ruim, por causa do pneu dianteiro direito.

Na volta seguinte, era a vez de Bottas se dirigir aos boxes, abandonando a liderança da prova para se tornar o quarto colocado. Assim como o alemão da Ferrari, tinha os pneus supermacios instalados.

Max Verstappen estava em segundo e seguiu aos boxes na volta 18, retornou em quinto, atrás de Sebastian Vettel, sendo separado pelo alemão por pouco mais de dois segundos. Durante a volta seguinte era a vez de Ocon instalar os supermacios. Ricciardo permanecia na ponta, com Lewis Hamilton atrás do australiano.

Durante a vigésima primeira volta, os pilotos eram avisados sobre uma chuva que estava se aproximando do autódromo. Desta forma os que ainda não haviam parado permaneceram um pouco mais na pista. 

A chuva chegava dois giros depois, molhando primeiramente entre as curvas sete e oito.

Ericsson, que estava em décimo terceiro, abandonava a corrida após o motor apresentar perda de potência. O andamento da prova não sofria nenhuma alteração, pois o piloto da Sauber conseguiu se dirigir a uma área de escape.

https://twitter.com/F1/status/1066695147302383616

Pérez seguia para os boxes para realizar a sua troca de compostos na volta 28, retornando com os supermacios. Após a parada do mexicano, apenas Ricciardo (1°), Sainz (6°), Gasly (7°) e Magnussnen (10°), dos pilotos que estavam entre os dez primeiros não haviam parado.

Fernando Alonso retornou em décimo sétimo, após realizar a sua parada no giro seguinte. Optando também pelos compostos de faixa vermelha.

Vandoorne protagonizou uma disputa com Ocon, realizando a ultrapassagem na trigésima primeira volta, utilizando o vácuo do carro do piloto da Haas para ganhar potência e passar a ser o décimo primeiro colocado.

Na volta seguinte, Ocon e Vandoorne continuavam disputando espaço na pista e o francês devolvia a ultrapassagem, mesmo que ainda extravasando os limites da pista.

Em mais uma disputa, Alonso e Sirotkin batalharam depois de o espanhol ter realizado a sua parada nos boxes e retornado na última posição, restava a ele brigar com o piloto da Williams pelo décimo sexto lugar, com 33 voltas realizadas.

Foi na volta 34 que Daniel Ricciardo seguiu aos boxes, abandonando a liderança da corrida, para se tornar o quinto colocado com os pneus supermacios mais novos.

Enquanto isso no giro seguinte, Ocon era punido com cinco segundos por ganhar vantagem na ultrapassagem realizada em Vandoorne, após ter cortado a chicane. Foi também neste momento que Vettel realizou a ultrapassagem em Bottas, após o finlandês praticamente estacionar na pista, fritando os pneus.

Durante a volta 36, Bottas passava a ser pressionado por Verstappen, pois o piloto da Mercedes cometia mais um erro. Ricciardo aproveitou para se aproximar da disputa que valia a terceira posição no grid. O holandês rodava abaixo de um segundo.

https://twitter.com/F1/status/1066699632506544128

https://twitter.com/F1/status/1066700440568557568

Dois giros depois, Sainz seguia para os boxes. Verstappen pressionava Bottas mais uma vez na pista e em um toque roda com roda ocorreu. O finlandês era ultrapassado pelo piloto da Red Bull. Pouco depois Ricciardo também mergulhava para conquistar a quarta posição, abrindo vantagem para Bottas de mais de um segundo.

Bottas seguia para os boxes na volta 41, retornando com os compostos ultramacios, ainda na quinta posição, pois Carlos Sainz que era o sexto estava a mais de 47 segundos atrás do finlandês.

Magnussen em nono, era o único que seguia na pista sem nenhuma parada nos boxes.

Se encaminhando para as últimas voltas da prova, Ricciardo começou a andar abaixo de dois segundos, passando a realizar uma perseguição no companheiro de equipe.

Ocon após começar a ter problemas com um vazamento de óleo e perda de potência, o francês abandonava na quadragésima sétima volta.

https://twitter.com/F1/status/1066703067691843586

Pierre Gasly da Toro Rosso era mais um piloto com problemas de motor, tendo que deixar o carro na curva 13, provocando uma bandeira amarela setorizada, mas que não permaneceu muito tempo ativa. Fora na volta 48.

Restando quatro voltas para o final, as posições eram: Hamilton, Vettel, Verstappen, Ricciardo, Bottas, Sainz, Leclerc, Pérez, Grosjean e Magnussen.

Fernando Alonso era penalizado com cinco segundos, por ter saído da pista na curva 9 e retornado com ganho de vantagem. No entanto, Hartley, que estava atrás do espanhol, estava separado por mais de 20 segundos.

Hamilton venceu a última prova do ano, seguido por Vettel e Verstappen. E em sua despedida da Fórmula 1, Fernando Alonso foi escolhido pelo público como o piloto do dia.

https://twitter.com/F1/status/1066707966211051522

https://twitter.com/F1/status/1066707455906914304

https://twitter.com/F1/status/1066716852829790208

https://twitter.com/F1/status/1066716852829790208

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele espertou em mim o interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Fiz da RBR minha casa e meu carro favorito é a Kinky Kylie.