GP DA MALÁSIA 2016 – UM DOCE AMARGO BRINDE

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

| Débora dos Santos Almeida – publicado em 04/10/2016 às 22:48

Valeu muito a pena estar acordada na madrugada deste domingo para ver o GP da Malásia, foi uma corrida excelente e com reviravoltas. Uma corrida que era imprevisível até a bandeirada final. Uma batida entre Sebastian Vettel e Nico Rosberg que acabou colocando fim na corrida do alemão da Scuderia Ferrari. Ainda tivemos a quebra de Lewis Hamilton e a disputa pelo primeiro lugar entre os dois carros da Red Bull Racing.

Em meio a todos os julgamentos que envolveram o piloto Sebastian Vettel, nesse final de semana não somente com relação ao ”acidente” ocorrido durante a largada, mas a personalidade forte dos últimos tempos.  O alemão coleciona haters desde o começo da meteórica carreira não é nenhuma novidade, mas acusar sua capacidade por meio das reclamações dele é praticamente não ter fundamento/argumento nenhum com o ocorrido. Quantas vezes nós já aplaudimos o arrojo e a vontade de Max Verstappen por tentar uma ultrapassagem e quantas vezes as mesmas pessoas criticaram a vontade de Sebastian Vettel. E o motivo não é por ser fã do alemão, mas é pela verdade. Nico Rosberg e Sebastian Vettel vinham tentando conquistar posições durante a largada e pra mim, Nico Rosberg em um ato de tentar manter a sua posição, achando que teria espaço ao colocar o carro para o lado direito talvez não tivesse noção que faltaria alguns centímetros para o seu carro caber entre ele e Lewis Hamilton, e vendo pela câmera do Sebastian Vettel ele também não tinha espaço para evitar a colisão, um carro da Red Bull Racing estava do seu lado, ele praticamente estava encaixotado, sem área de escape e o acidente aconteceu, o alemão da Scuderia Ferrari acabou sendo punido da pior forma, sua suspensão quebrou e ele não tinha como levar o carro até o box, quer pior punição do que ficar fora da corrida? Outra punição que fosse aplicada para a próxima corrida seria de certa forma injusta, considero a saída da corrida as piores condições que um piloto pode ter e a atual situação que a Scuderia Ferrari se encontra, qualquer dos pilotos que fiquem fora da corrida só torna o momento mais grave.

§ PODCAST FIM DO GRID: NOSSO COLUNISTA CRISTIANO SEIXAS FALA SOBRE O GP DA MALÁSIA

§ PODCAST F1 BRASIL: NOSSO EDITOR RUBENS GP NETTO FALA SOBRE O GP DA MALÁSIA

Nico Rosberg acabou fazendo uma corrida de recuperação após colidir com Sebastian Vettel no inicio da corrida depois que rodou na pista. No final da prova acabou colidindo com Kimi Raikkonen da Scuderia Ferrari e dessa vez foi punido com o acréscimo de mais 10 segundos no seu tempo ao final da prova, abriu tempo suficiente para não perder o terceiro lugar e conseguir aumentar a diferença entre o seu companheiro de equipe que acabou abandonando quando o motor pegou fogo nas voltas finais, no momento ele tentava evitar ser ultrapassado pelos carros da Red Bull Racing e vencer a corrida.

Se tínhamos algum piloto que realmente merecia vencer uma corrida esse ano era o Daniel Ricciardo, depois de perder duas grandes chances por vacilos da própria equipe. O fato dele se impor na pista contra o seu companheiro de equipe e não deixar barato as investidas de Max Verstappen que tentava de todas as formas fazer a ultrapassagem, acabou fazendo a diferença no final da corrida para conquistar a primeira colocação. Por diversas vezes achei que Max Verstappen acabaria com a corrida dos dois, pois ele tem um jeito meio inconsequente, não importa com as atitudes que toma, ele apenas consegue ver o seu próprio lado, mas o bom é que o domingo foi favorável para os dois e o holandês ficou com o segundo lugar, mostrando maturidade ao analisar tudo que estava acontecendo em pista.

Fernando Alonso pode ser considerado novamente um destaque da corrida, ele que teve que largar do final do grid por ter que fazer uma troca de motor, concluiu a prova em sétimo lugar. Na largada após algumas curvas, conquistou nove posições. Jenson Button que estava comemorando o seus 300° GP, largou em nono e chegou em nono também, não se saiu melhor que o seu companheiro de equipe, mas pelo menos estava na zona de pontuação.

Mais um final de semana em meio aqueles tantos que merecem ser esquecidos pelo brasileiro Felipe Massa. Durante a volta de apresentação ele ficou parado no grid, com problemas no acelerador, falha mecânica do carro e não  culpa do piloto, tendo assim que largar dos boxes, forçando a equipe a mudar de estratégia e se valendo do primeiro safety car virtual realizou um pit stop, fazendo uma parada além das já programas, poucas voltas depois teve um pneu furado, o que também é notório que não é culpa dele, precisando fazer um pit stop além dos já reprogramados, tentou tudo o que dava mas não chegou na zona de pontuação. Valtteri Bottas acabou a corrida em quinto lugar, após largar em décimo primeiro, conseguindo administrar o desgaste dos pneus, mas não pode fazer mais do que isso já que o carro da Williams não apresenta um melhor desempenho e parece que em cada nova etapa ele está piorando.

 A próxima corrida já está ai e acontece dia nove de outubro no Japão no circuito de Suzuka, mas uma corrida de madrugada para os amantes de Fórmula 1.

gp_da_malasia
Fontes: @F1
pilotos-gp-malasia
Fontes: @F1
construtores-gp-da-malasia
Fontes: @F1

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele espertou em mim o interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Fiz da RBR minha casa e meu carro favorito é a Kinky Kylie.