FP2 Malásia – Dobradinha da Ferrari, Alonso no top-5 e tampa de bueiro antecipa o termino da sessão

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

A chuva não voltou a aparecer no segundo treino livre na Malásia, portanto as atividades ”normais’’ na pista, conseguiram ser executadas. Quase como uma resposta ao que aconteceu no Grande Prêmio de Cingapura, a dupla da Ferrari, conseguiu mostrar a sua força nesta segunda sessão, com os dois compostos utilizados. Vettel acabou marcando 1:31:261, com os pneus supermacios, ficando a apenas 0s604 na frente de Kimi Raikkonen.

Logo em seguida vinha a dupla da Red Bull, ocupando o terceiro lugar com Daniel Ricciardo e Max Verstappen. Novamente Fernando Alonso terminava em uma boa posição com o seu carro da McLaren e completando o top-5.

A sessão foi finalizada dez minutos antes, depois do acidente envolvendo Romain Grosjean da Haas e um tampa de bueiro, que acabou se soltando logo após o piloto passar por cima dela e ter pneu estourado. Os comissários de prova e o próprio Charlie Whiting foram verificar o ocorrido e tomar as providências necessárias para que o terceiro treino livre e a classificação possam acontecer.

 lll Saiba o que aconteceu no FP2

A pista já estava seca no FP2 e a dupla da Sauber era a primeira a deixar os boxes, seguidos por Sainz, Gorsjean e Gasly. Apenas a dupla da Toro Rosso apostava no uso dos pneus médios, os demais estavam usados os compostos macios.

O primeiro tempo era registrado por Marcus Ericsson que voltava a ocupar o seu carro da Sauber, depois que Charles Leclerc, havia treinado no FP1 e marcava 1:77:654. Logo em seguida vinha o companheiro de equipe, Pascal Wehrlein com 1:38:046. Os outros pilotos de testes também devolveram o acento para os titulares.

A pista ficava movimentada nos primeiros minutos e Raikkonen passava a assumir a ponta com 1:33:484, seguido por Vettel com 1:33:804 e Pérez era o terceiro com 1:34:862.

Bottas na sua primeira volta cronometrada, marcava 1:34:592 e Massa que até o momento era o único com pneus supermacios, e cruzava a linha branca, conseguindo o quarto lugar com 1:34:631.

Raikkonen melhorava para 1:32:836, mas logo em seguida Max Verstappen vinha para assumir a ponta com 1:32:739. Vettel se mantinha em terceiro com 1:32:873 e Ricciardo era o quarto com 1:33:378.

Gasly acabava voltando para os boxes e assim que o piloto encostava na Toro Rosso, começava a sair uma fumaça muito intensa do seu carro e o piloto era recolhido, para uma verificação.

Hamilton aparecia em sétimo com 1:34:106 e Alonso subia para décimo com 1:34:582 e também usava os pneus supermacios.

Ocon conseguia se encaixar em sexto com 1:33:821 e Pérez era o décimo com 1:34:168. Sebastian Vettel passava a assumir a ponta com 1:32:566. Os carros da Haas mostravam um avanço e ocupavam o décimo lugar com Grosjean e o 1:34:118 e com Kevin Magnussen que ficava com o décimo terceiro lugar e 1:34:441.

Ricciardo e Bottas seguiam na pista melhorando ainda mais os seus tempos, onde o australiano tinha 1:32:953 e Bottas era o sexto com 1:33:247. Vettel seguia na pista ainda com os pneus macios, com nove voltas e registrava 1:32:456.

Valtteri Bottas, acabava abusando das zebras e perdia o controle do carro na curva 12, indo parar na área de escape da pista, tendo que dar uma longa volta em um trecho de grama e logo em seguida era recolhido nos boxes.

A fumaça que havia saído do carro de Gasly era atestada como o óleo que havia escapado um pouco e caído no cano de descarga, mas eles não haviam encontrado maiores prejuízos.

Era a vez de Hamilton escapar da pista, na área onde se encontra a curva 9 e ser levado a passar pela brita, mas logo em seguida era obrigado a recolher o carro.

Com quase meia hora concluída apenas Carlos Sainz e Pascal Wehrlein se mantinham na pista, indo atrás da um pouco mais de quilometragem. O piloto da Toro Rosso, perdia a traseira do carro e também era visto passeando pela grama e logo em seguida, reclamava sobre o carros estar saindo muito de traseira.

Nico Hulkenberg, começava o seu segundo stint, agora de pneus supermacios, marcava 1:33:069 e passava a ocupar o quinto lugar. Alonso que também estava na pista era apenas o décimo quarto com 1:34:243.

Ricciardo tomava o primeiro posto de Vettel ao marcar 1:32:099 e o companheiro de equipe conseguia melhorar o seu tempo, mas se mantinha em terceiro lugar com 1:32:509. Palmer era o oitavo com 1:33:417, enquanto Alonso subia para nono com 1:33:665.

Felipe Massa passava a ocupar o oitavo lugar com 1:33:394 e Ocon da Force India conseguia um sexto lugar com 1:33:164.

Raikkonen da Ferrari conseguia tirar a ponta de Daniel Ricciardo com 1:32:099, mas não demorou muito tempo para Sebastian Vettel conseguir ser mais veloz e marcar 1:32:261.

Bottas subia para quinto com 1:32:720, enquanto a atividade na pista diminuía, já que vários pilotos haviam se encaminhado para os boxes. Vandoorne era um dos poucos pilotos que ainda permaneciam na pista com a McLaren e registrava 1:33:819.

Com pouco mais de quarenta minutos para o termino da sessão, Hamilton iniciava o seu segundo stint, migrando para os pneus supermacios, assim como os demais pilotos e passava a ocupar o quinto lugar com 1:32:677.

Pouco tempo depois, Fernando Alonso, superava o inglês da Mercedes e passava a ser o quinto com 1:32:564 e seu companheiro de equipe seguia em décimo segundo com 1:33:673. Vettel que se mantinha na ponta, conseguia marcar 1:31:261.

Sergio Pérez na primeira volta cronometrada usando os jogos de pneus supermacios, passava a ocupar o oitavo lugar com 1:32:862.

A meia hora final do segundo treino livre, contava com carros mais pesados, já executando a simulação de corrida.

Grosjean acabava causando uma bandeira vermelha na sessão e restava um pouco mais de 20 minutos para o seu encerramento. O carro do francês acabava ficando completamente destruído. O acidente acontecia na curva. O piloto da Haas acabou passando por cima de uma tampa de bueiro, que estourou o seu pneu traseiro e logo em seguida acabava lançando ele em direção ao muro de contenção.

O treino era encerrado, com menos de dez minutos e os comissários de prova e Charlie Whiting foram para a pista fazer uma verificação e os reparos que fossem necessários para o FP3 e a classificação serem realizados amanhã.

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou em mim o interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Fiz da RBR minha casa e meu carro favorito é a Kinky Kylie.

You May Also Like

%d blogueiros gostam disto: