ColunistaFórmula EPost

Fórmula E confirma início da temporada na Arábia Saudita

Decisão é divulgada poucos dias antes do que seria a rodada dupla no Chile

A Fórmula E confirmou nesta terça-feira (05) que o início da 7ª temporada será em Diriyah, na Arábia Saudita. É o terceiro ano seguido que a cidade árabe vai receber a etapa inaugural de uma temporada da categoria.

Por enquanto, esta é a única prova confirmada para 2021. A Fórmula E adiou a rodada dupla que estava programada para acontecer no Chile nos dias 16 e 17 deste mês e ainda não confirmou as novas datas. Os carros que já estão no Chile agora são enviados para a Arábia. 

As duas provas em Diriyah serão as primeiras corridas noturnas da Fórmula E e todas as outras datas estão sujeitas à aprovação da FIA. 

A medida serve como ajuste da categoria à pandemia da COVID-19. Alberto Longo, CEO da Fórmula E, revelou ao site The-Race.com que o principal fator para a confirmação das provas em Diriyah foi “uma enorme vontade das autoridades locais de sediar a corrida”.

“Nós também colocamos em prática um protocolo COVID maciço, que ficou obviamente comprovado [que funciona] tanto em Berlim quanto em Valência”.

“Portanto, a vontade das autoridades locais e estes robustos protocolos COVID significam que podemos dizer com prazer que vamos lançar a sétima temporada em Diriyah”, disse Longo.

Foto: reprodução Fórmula E

O CEO revelou ainda que está “planejando ter um evento com VIPs e um com público também”. A ideia é fazer com que as corridas sejam “quase normais com uma certa quantidade de público, mas não um evento totalmente normal”.

O Rally Dakar, que está acontecendo na Arábia Saudita, tem servido como “laboratório de estudos” para o pessoal de logística e operações da Fórmula E. Segundo Alberto Longo, essas equipes estão trabalhando em conjunto com a organização do Dakar, pois as duas categorias estão sob a responsabilidade do Ministério dos Esportes e da federação nacional árabe.

“Estamos atualizados sobre a evolução do Dakar no dia a dia e obter todos os ensinamentos disso é realmente útil”, disse Longo. Assim, a categoria de carros elétricos pode identificar eventuais obstáculos e resolvê-los a tempo.

Para reencaixar o EPrix de Santiago no calendário, o CEO da Fórmula E afirmou que é preciso fazer “sentido logístico” e que qualquer alteração da etapa será feita em conjunto com o México, o que deve funcionar como uma “perna americana”.

Foto: reprodução Fórmula E

“Estamos literalmente conversando diariamente com o prefeito e o ministro dos esportes do Chile para encontrar a melhor data possível. Também há eleições na cidade, portanto, existem vários fatores a serem considerados”, afirmou Longo.

Além da parte logística, a volta do público é uma prioridade para a categoria. “O mais importante é olhar para a eficiência logística e, obviamente, ter público no evento. Quanto mais atrasamos a corrida, mais chances temos de ter um evento normal em Santiago”, encerrou o CEO.

Segundo apurado pelo The Race, a Fórmula E deve anunciar na última semana de janeiro cerca de cinco corridas que acontecerão após Diriyah .

Mostrar mais

Cinthia Venâncio

Cearense que acompanha Fórmula 1 desde que se entende por gente. Faz aniversário no mesmo dia do Damon Hill.

Deixe uma resposta

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo