DestaquesFórmula 2Redação

Felipe Drugovich venceu em dois importantes campeonatos virtuais de automobilismo

Em um deles, disputado por estrelas internacionais, piloto brasileiro superou Max Verstappen

Com as atividades suspensas em todo o mundo por conta da pandemia do Coronavírus, o automobilismo vem apresentando alternativas interessantes para que seus pilotos possam se manter em atividade. E uma dessas alternativas reúne muitos dos principais nomes do esporte em autódromos do mundo inteiro – cada um em sua casa, claro.

Agora de uma forma mais intensa quando comparado aos momentos antes da pandemia, o automobilismo virtual tem sido a única opção para que os pilotos possam fazer o que mais amam: competir. De volta à sua casa na Itália depois de passar alguns dias isolado na Holanda, o brasileiro Felipe Drugovich, piloto da MP Motorsport na Fórmula 2, participou de dois eventos do automobilismo virtual nesta quarta-feira.

No primeiro, organizado pela Red Line, ele integrou uma seleta lista de grandes destaques do automobilismo internacional, um total de 40 pilotos, dentre eles o holandês Max Verstappen, que compete na Fórmula 1. As provas virtuais tiveram como palco o Autódromo de Silverstone, na Inglaterra, e os pilotos utilizaram uma Lotus 1979, um ambiente criado para homenagear o britânico Stirling Moss, lenda da Fórmula 1, recentemente falecido.

Na sessão classificatória, Felipe Drugovich foi o terceiro colocado, atrás apenas do próprio Verstappen e de Kelvin Van Der Linde, da GT3. Na primeira corrida, de caráter eliminatório, o paranaense de Maringá chegou em 2º, apenas 1.6 segundos atrás de Max Verstappen.

E na corrida seguinte, a Final, largando em 2º, Felipe Drugovich caiu para terceiro e logo se aproximou de Daniel Juncadella, da DTM, para ambos pressionarem o holandês da Fórmula 1, que liderava. Aproveitando-se de um leve toque entre os dois primeiros, Drugovich assumiu a ponta e venceu, à frente de Max Verstappen.

Em outro evento, o Desafio Virtual das Estrelas, este disputado apenas por pilotos brasileiros, como Enzo e Pietro Fittipaldi, Nelsinho Piquet, Felipe Giaffone, Felipe Fraga e Matheus Leist, Felipe Drugovich também se sagrou vencedor. Tendo como palco o autódromo de Laguna Seca, nos Estados Unidos, e competindo com carros de Fórmula 3, o paranaense marcou a pole e venceu a primeira bateria, com 10 segundos de vantagem.

Na segunda prova, com grid invertido, Drugovich largou em 10º e superou nove concorrentes para vencer outra vez, agora com uma vantagem mais reduzida.

“Mesmo se tratando de corridas virtuais, é muito legal disputar com pilotos consagrados como estes que competiram nos dois eventos, sejam eles de fama internacional ou nacional e praticamente todos com mais experiência que eu”, destaca Felipe Drugovich, 19 anos. “Dá para aprender bastante, ganhar mais confiança e mostrar quem você é como piloto”finaliza.

Etiquetas
Mostrar mais

Deixe uma resposta

Artigos relacionados

Fechar