ColunistasFórmula 1Post

Como Antonio Giovinazzi está se firmando na Alfa Romeo

Motivada pelo texto de Lawrence Barretto no site da Fórmula 1, resolvi falar sobre Antonio Giovinazzi no BP.

Muitos se perguntam o motivo do italiano ter um assento na Fórmula 1 para a temporada de 2021, principalmente após um 2020, onde Callum Ilott, Mick Schumacher e até mesmo Robert Shwartzman – que são pilotos da Academia Ferrari – mas não tiveram uma chance com a Alfa Romeo ou ficaram foram da categoria principal. Bom parece que a equipe segue acreditando na evolução de Giovinazzi.

Antes de tudo é necessário lembrar que o assento que Giovinazzi ocupa atualmente na Alfa Romeo é da Ferrari, a equipe escolhe quem estará lá. E desde que o italiano assumiu este posto de forma integral em 2019, muitos se perguntam o motivo. Bom, poucos se lembram que ele foi vice-campeão da GP2 em 2016, de um piloto muito admirado – Pierre Gasly.

Sergio Marchionne viu no italiano os seus atributos e o inscreveu na Academia de Pilotos da Ferrari, pensando que no futuro ele poderia estar guiando pela equipe italiana. Eles deram várias chances para Antonio, preparando-o com treinos no TL1 e outras atividades particulares.

“Fiz um teste de simulador em Maranello após a corrida em Monza em 2016”, diz Giovinazzi. “Marchionne foi um dos caras que fez um grande esforço para eu me juntar à família Ferrari. Ele era uma pessoa muito importante na minha carreira. Eu tenho um enorme respeito por ele. Não sei por que ele gostava de mim, mas tive sorte que ele gostou.

Dúvidas

O início de Giovinazzi na Fórmula 1, foi substituindo Pascal Wehrlein na Sauber, nas duas primeiras provas de 2017 – que deixaram uma primeira impressão bem ruim para aqueles que só se deram conta do piloto italiano naquele momento. Por isso não podemos descartar a importância de acompanhar a base.

O começo complicado na Alfa Romeo, também não ajudaram nas críticas, mas em 2020 o piloto deu uma boa recuperada, mesmo com Kimi Raikkonen superando-o em resultados de corrida, no entanto, eles ficaram bem próximos na classificação e os dois pilotos da Alfa Romeo conquistaram 4 pontos cada.

LEIA MAIS: OPINIÃO – A temporada 2020 da Alfa Romeo

Optar por Giovinazzi dentre todos os pilotos que estão na base foi uma estratégia ousada, mas a Alfa Romeo começa a colher os seus frutos agora. O primeiro ponto de Giovinazzi em 2021, já ajuda a Alfa Romeo na disputa pelo oitavo lugar no campeonato de construtores, batendo Williams e Haas que ainda não tem pontos e devem ter mais dificuldade que a Alfa Romeo nesta briga.

A Alfa Romeo está buscando pontos e para está equipe é um desafio bem grande, ela precisa superar Aston Martin, Alpine e AlphaTauri para estar entre os dez. Giovinazzi conseguiu um ponto em Mônaco e começou a corrida do décimo lugar, após avançar para o Q3. A equipe acreditava que se não fosse a batida de Charles Leclerc, com pneus novos, Antonio poderia ter conseguido uma volta melhor.

Antonio Giovinazzi, classificação de Mônaco, piloto consegue avançar para o Q3 – Foto: reprodução Alfa Romeo

É fruto do seu crescimento e confiança, a experiência também acaba impactando diretamente no crescimento do piloto. Mesmo com a sua formação da base e os diversos testes realizados, os pilotos acabam se aperfeiçoando apenas quando estão vivendo o dia a dia com seus times.

Em classificação Giovinazzi superou Raikkonen, largou quatro vezes à frente do companheiro de equipe. Mas em resultado de corrida, o finlandês leva uma pequena vantagem, Raikkonen terminou três vezes em uma posição melhor que a conquistada pelo italiano – mas abandonou uma corrida por bater em Giovinazzi.

Dados apontam que o italiano segue apresentando um ritmo melhor em classificação do que Raikkonen, no ano passado a disputa entre eles ficou 9-8, com Giovinazzi obtendo o melhor resultado.

Como aponta Barretto que está em contato direto com os times de F1, fontes dentro da Alfa Romeo dizem que Giovinazzi ‘abandonou a sua concha’ neste ano, ele está mostrando suas habilidades como líder nas reuniões de engenharia. Ele também está mostrando mais confiança para expressar as suas opiniões, principalmente agora que está mais confortável com o time e seu relacionamento com a equipe.

Foto: reprodução Alfa Romeo

Não deve ser fácil chegar em um time onde Kimi Raikkonen está, anos de experiência, piloto que sempre foi um destaque e é campeão mundial. O finlandês é uma escolha certeira de Frédéric Vasseur, chefe de equipe da Alfa Romeo, que sempre defendeu a experiência deste piloto.

Raikkonen e Giovinazzi acabam se dando bem e juntos estão tentando ajudar a equipe no campeonato. Não podemos esquecer que na verdade os primeiros pontos do ano eram do finlandês, mas com a punição pós encerramento do GP da Emília-Romagna, ele perdeu estes pontos.

Os dois pilotos da equipe estão ligados com o projeto Giulia GTAm, focados no aperfeiçoamento do projeto, Jean-Philippe Imparato, CEO da Alfa Romeo, parece que está feliz com os pilotos que estão guiando atualmente na F1. Além de sempre vibrar com as conquistas do italiano.

O futuro

A Alfa Romeo não deve bater o martelo neste momento, para a dupla do próximo ano, mas Raikkonen não deve permanecer por muito mais tempo na Fórmula 1. Está é a chance de Giovinazzi se firmar no time e mostrar o seu desempenho, principalmente após Alfa Romeo e Ferrari depositarem tanta expectativa nele.

Foto: reprodução, Alfa Romeo

Mostrar suas habilidades de liderança no time, também é um marco bem importante, pois em vários momentos a Fórmula 1 mostra que para o piloto ter mais sucesso é necessário ter a equipe trabalhando para ele.

Giovinazzi não é aquele piloto que as pessoas consideram com ‘’pinta de campeão’’, mas também não deveria ser um dos pilotos mais descartados do grid.

O piloto conta com participação em 45 GPs e apenas 6 abandonos, já conquistou 19 pontos. É um começo, mas devemos ficar atentos nas movimentações para o futuro e seu desenvolvimento.

Como uma abelha, o piloto diz: “É um ser elegante e bonito, pequeno, mas terrivelmente perigoso. Isso mostra que as aparências enganam – o que não parece inócuo, conta com um grande ferrão! Também é um animal muito forte que trabalha em equipe”.  O piloto certamente quer se transformar em um concorrente mais forte.

Escute o nosso podcast sobre Mônaco

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Adblock detectado

O BP É UM PORTAL INDEPENDENTE E OS ANÚNCIOS AJUDAM NA NOSSA MANUTENÇÃO, SE POSSÍVEL DESABILITE O SEU BLOQUEADOR DE ANÚNCIOS!!!