BPCast § 51 | Review da Etapa de Campo Grande da Stock Car – Thiago Camilo e Rubens Barrichello vencem em um final de semana atípico da Stock Car

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

Neste episódio falamos das duas corridas realizadas na etapa de Campo Grande da Stock Car, a primeira vencida pelo Thiago Camilo e a segunda pelo Rubens Barrichello.

lll Podcast: Reproduzir em uma nova janela | Baixar (Duração: 26:57 — 18.7MB) | Incorporar

lll Assine: Apple Podcasts | Android | E-mail | Google Podcasts | Stitcher | Spotify| RSS | More

lll Participantes: Rubens Netto e Deborah

Escreva para nós: contato@boletimdopaddock.com.br

Nossas Redes Sociais: Twitter | Facebook | Instagram | Youtube

lll Agradecimento aos apoiadores: Ricardo BunnymanMaya BarbosaElieser Teixeira, Luis FelixArthur FelipeThiago Bulet, Rafael CelloniWill MesquitaAnthony SantosRogério FronerHelena LisboaCássio MachadoCarlos Del Valle, Bruno ValleErick Nemez, Bruno Shinosaki, Alberto Xavier, Will Bueno e Ricardo Silva.

lll CONTATO

l Escreva para nós: contato@boletimdopaddock.com.br

l Nossas Redes Sociais: Twitter | Facebook | Instagram | Youtube 

lll Participantes:

l Débora: @DehFlowers | Contando Estrelas | Edição Rápida | OsKarteiro 

l Rubens: @rubensGPnetto | Podcast F1 Brasil | Edição Rápida | OsKarteiro

lll Vinheta de abertura e trilha:

l Abertura: Extreme Sports por Amillion

l Trilha: Weekend in Tattoine da biblioteca do Youtube

lll Feed do Boletim do Paddock: Feeds.Feedburner.com/DiznoBoletimque

Assinar

BPCast

Ou assine com seu app favorito usando o endereço abaixo

Rubens Gomes Passos Netto

“Netto”, popularmente conhecido entre os imigrantes Guaxupeanos que tocam a zueira no pequeno município de São Paulo, gosta de comprar livros e outras bugigangas que orbitam o universo da Fórmula 1, já semeava a discórdia ao aceitar o rótulo de “nerd”, quando em terras tropicais, tal rotulo era algo, um tanto quanto pejorativo aos descendentes de primatas residentes nas regiões montanhosas produtoras de café, o que julgava ser maravilhoso, ainda mais sendo um apaixonado pela Fórmula 1, fã da McLaren por paixão e pela Ferrari por criação, já que nasceu em uma família descente de italianos produtores de café e não fabricantes de macarrão, na sua pacata opinião a melhor temporada foi a 2008, já que por um infortúnio reprodutivo de seus pais não conseguiu assistir a temporada de 1986, admira e muito o Emerson Fittipaldi, tem como o carro dos sonhos o McLaren MP4/4 e sonha em um dia ou noite pilotar em Spa e provar que as teorias que não levam a humanidade a lugar algum dos quais ele defende são mais úteis que um relógio digital, salvo se for para comer um pastel de camarão acompanhado de um chopp escuro.