Barcelona Dia 3 – Kimi Raikkonen supera Vettel, para levar Alfa Romeo a liderança nesta manhã

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

A terceira manhã de testes em Barcelona começou bem movimentada. Hoje (20) a Alfa Romeo conduzida por Kimi Raikkonen conseguiu desbancar a Ferrari de Sebastian Vettel. O finlandês anotou 1:17:762, se tornando a volta mais rápida destes últimos dias.

Raikkonen obteve a marca utilizando o composto C5 (faixa vermelha – ultramacios). Esta goma não foi trabalhada muito pelas outras equipes, que nesta manhã deram prioridade ao C2 e C3. Apenas Hulkenberg (3°) e Fittipaldi (5°), concluíram as suas melhores voltas com este composto. Vettel se manteve na segunda posição com 1:18:350.

A manhã foi marcada por stints de voltas rápidas. As equipes ainda priorizaram a utilização de grades para a aferição da aerodinâmica e o flow-vis espalhado em seus carros.

A Haas enfrentou problemas mecânicos mais uma vez com a Haas, que acabou levando Fittipaldi a ficar parado na curva 9. O problema foi resolvido rapidamente e o brasileiro pode retornar para a pista, melhorando a sua marca e acumulando mais quilometragem.

Os carros retornam para a pista mais uma vez, após a pausa para o almoço.

Saiba como foi a manhã do terceiro dia de testes

Assim que a pista foi liberada, cinco pilotos passaram a ocupa-la, foram eles: Hulkenberg, Raikkonen, Fittipaldi, Bottas, Kvyat e Vettel. O alemão da Ferrari, tinha alguns dispositivos de aferição aerodinâmica conectados em seu SF90.

A Renault optou por não ativar o DRS de manhã, já que Daniel Ricciardo ao acionar o dispositivo no segundo dia de testes, acabou indo em direção ao muro de contenção.

Os tempos que começaram a aparecer na tabela ainda estavam altos, Bottas foi o primeiro a anotar 1:23:557 e depois cair para 1:23:133, tentando melhorar a cada giro dado no circuito de Barcelona.

Cerca de quinze minutos depois, Verstappen assim como Pérez passavam a dar as suas primeiras voltas. Fittipaldi aproveitava para rodar com o composto C3 (macios – faixa amarela).

A rodada de voltas rápidas seguia, com pouco mais de meia hora Vettel tinha 1:20:877 e Pérez assumia a segunda posição com 1:20:914, para logo depois tirar a ponta da tabela de tempos do alemão com 1:20:666.

Após nove voltas era a vez de Kimi Raikkonen que também utilizava o composto C3, anotar 1:20:106 e assumir a liderança da sessão. Bottas era o quarto colocado com 1:21:694. No entanto não tardou para os pilotos quebrarem a barreira do 1:20 e logo o finlandês da Alfa Romeo já rodava com 1:19 alto.

O topo da tabela se tornou algo randômico, por conta dos pilotos que seguiam trabalhando com o stint de voltas rápidas, além disso seguiam adquirindo quilometragem e com a finalização da primeira uma hora de sessão, Raikkonen já somava 19 voltas para o time. O segundo com um bom número era Fittipaldi que tinha 17 pela Haas.

Mesmo tomando a ponta com 1:19:350, o alemão seguiu trabalhando para reduzir a sua marca. Com os compostos C2 (faixa vermelha – ultramacios), instalados, logo Vettel era visto rodando em 1:18.

Os primeiros 60 minutos, contaram com a ausência de duas equipes, a McLaren trabalhava para resolver um problema que haviam identificado a noite e gostariam de mandar o carro em perfeitas condições para iniciar os testes do dia e Williams que levou o carro no final da tarde para Barcelona, seguia com a perspectiva de se juntar aos testes, apenas a tarde desta quarta-feira.

Com duas horas de sessão já concluída as posições eram: Vettel, Raikkonen, Pérez, Fittipaldi e Verstappen, Bottas, Hulkenberg e Kvyat.

Meia hora depois era a vez da McLaren ganhar a pista com Carlos Sainz, enquanto os outros pilotos seguiam alternando os seus compostos e realizando stints de voltas rápidas. Hulkenberg demonstrava empenho na redução das suas marcas, conseguindo registrar 1:18:800, tomava o segundo lugar de Raikkonen. O alemão da Renault estava com o C4 instalado, contra o C3 utilizado por Vettel.

Sainz rodava com o C3 e em sua primeira volta, já conseguia anotar 1:19:725.

Depois de duas horas e meia de sessão uma bandeira vermelha era acionada, a Haas de Pietro Fittipaldi, ficou parada na curva 9, novamente apresentando problemas mecânicos.  O brasileiro retornava aos boxes, aguardando a equipe que passou a trabalhar no carro.

Restando dez minutos para atingir a terceira hora de treinos, a pista foi mais uma vez liberada, Bottas, Vettel Pérez, Kvyat, Raikkonen, Sainz e Hulkenberg, deixaram os boxes. O espanhol da McLaren queria subir na tabela de tempos e seguiu pisando fundo até chegar na quarta colocação.

Com quarenta minutos para o término da sessão, Fittipaldi retornava a pista, a equipe havia conseguido solucionar o problema rapidamente. Com o C4 instalado o brasileiro foi buscar giros rápidos.

Raikkonen com o C5 instalados, conseguiria superar o tempo de Sebastian Vettel nos minutos finais, registrando 1:17:762. Hulkenberg finalizava em terceiro.

https://twitter.com/F1/status/1098184850601844736

https://twitter.com/F1/status/1098196891165171719

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele espertou em mim o interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Fiz da RBR minha casa e meu carro favorito é a Kinky Kylie.