Antonio Giovinazzi pode ser uma boa aposta para a Ferrari em 2018

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

Em meados de 2015 eu escrevi o seguinte texto:

”A Ferrari mesmo tendo a sua academia de pilotos e trabalhando com a busca de novas promessas para a F1 não mantém tanto foco no seu país. Um dos motivo de não haver novos pilotos italianos é a crise que a Europa enfrentou, o investimento era deslocado para outras questões e nesse período apenas a Espanha se manteve resistente em ajudar os seus pilotos. Mesmo a Itália tendo pilotos que poderiam ser exploradas no momento, faltava o auxilio ou uma estrutura para o treinamento dessas ”possíveis promessas” e se torna um cenário nada propenso para o futuro de novos pilotos italianos participarem da F1. Mesmo com o carro vermelho em destaque o sonho não pode ser alcançado sem o mínimo de preparo, dada as condições que não foram oferecidas, o país não consegue lançar um novo nome e a Ferrari não quer só um piloto Italiano eles precisão de alguém que possa demostrar o seu potencial e acabam aproveitando pilotos de outros países que tiveram condições melhores na sua formação, alguém que possa ser moldado mas que não traga tantas despesas e que possa competir futuramente ou eles encontram pilotos que muitas vezes tem as características do pupilo Michael Schumacher, que possua bom rendimento e que possa trazer frutos o quanto antes.”

Acontece que muita coisa mudou e a Ferrari agora realmente tem um piloto de testes Italiano. Antonio Giovinazzi foi convidado pela equipe italiana a realizar um teste em seu simulador em setembro de 2016, e no final do ano era anunciado como terceiro piloto da equipe.

Em 2017 Giovinazzi participou dos testes da pré-temporada na Sauber (equipe que usa motores fornecidos pela Ferrari), substituindo Pascal Wehrlein que havia sofrido um acidente na corrida dos campeões. O Italiano ainda disputou o Grande Prêmio da Austrália e depois o Grande Prêmio da China. Porém na China teve um problema no mínimo lamentável, na classificação e na corrida, o jovem italiano acabou perdendo a direção do carro, na pista que estava meio molhada e meio seca, e ao colocar os pneus na área da pista que estava mais molhada, bateu no muro. Giovinazzi ainda precisa adquirir mais experiência para saber lidar com esse tipo de situação, porém o piloto é bem visto na Itália e o público ficou muito feliz com a sua participação na Fórmula 1. Ele pode ser a grande promessa do automobilismo para a Itália, no caminho ele já esta.

O ultimo campeonato que a Ferrari ganhou com um Italiano foi em 1953, com Alberto Ascari. E a ultima vez que um piloto Italiano esteve guiando um carro da Fórmula 1 em um campeonato foi em 2009 com Giancarlo Fisichella, assumindo o lugar de Felipe Massa na equipe, no GP da Itália depois do acidente que o brasileiro sofreu na Hungria, após uma mola se soltar do carro de Rubens Barrichello. Fisichella ficou na Ferrari em 2010, retornando a posição de piloto de reserva.

| Porque Giovinazzi pode ser uma aposta para a própria Ferrari?

O piloto começou no Kart em 2006 e ganhou o troféu nacional italiano daquele ano, assim como o campeonato europeu na categoria 60cc. Aos 19 anos fez uma mudança para um monoposto na Fórmula Pilota na China em 2012, e no ano seguinte competiu no campeonato europeu de Fórmula 3, guiando pela equipe Double R Racing e também participou da Fórmula 3 Masters. Giovinazzi ganhou a sua primeira prova de GP2, pela equipe Prema Powerteam no Grande Prêmio da Europa em 2016 e terminou como vice campeão e com 5 vitórias.

Antonio Giovinazzi pode ser uma grande aposta para a equipe, já que o contrato de Kimi Raikkonen acaba no próximo ano, mas vocês vão me dizer o do Vettel também, mas com as grande chances que o alemão vem tendo nesta temporada, não duvido que a equipe renove o seu contrato. Colocar o jovem italiano no lugar de Raikkonen, pode ser uma boa ideia, o mesmo estaria assumindo o papel de segundo piloto, mas além disso poderia ser moldado pela equipe, por ser novo, ele teria muito que aprender, mas o que pode ser melhor do que uma folha em branco para poder escrever? Não podemos condenar e nem reduzir Giovinazzi ao incidente na China, são coisas que se aprende quando você tem convivência com o carro. Devemos nos ater aos resultados, Antonio assumiu o carro da Ferrari durante o primeiro dia de testes coletivos no Bahrein, ao final do dia havia dado 93 voltas na pista, acumulado quilometragem para a equipe e também conseguido um segundo lugar, marcando 1:31:984 com o carro da Ferrari, sem causar incidentes, apenas mostrando um bom serviço.

Se Kimi Raikkonen está desmotivado ou não, não faz muita diferença, este pode ser o ultimo ano do finlandês na equipe e até mesmo da Fórmula 1. Todo o alvoroço sobre o desempenho de Sergio Pérez e a possível mudança para a Ferrari em 2018, pode não ser a melhor opção da equipe, o mexicano já teve uma oportunidade em uma equipe grande, e mesmo tendo um bom desempenho na Force India, não quer dizer que ele vá render da mesma maneira, dois pesos e duas medidas. Eu acredito que o jeito de pilotagem de Pérez não casa com a equipe, e ele não aceitaria muito bem a função de segundo piloto, talvez causando mais atritos dentro da equipe. Outros tantos nomes foram colocados como apostas para ocupar um lugar na Ferrari, mas sempre alguma coisa me incomoda nos competidores, na minha humilde opinião, juntando o útil ao agradável, Giovinazzi é uma boa opção.

Eu criei esse Twitter como forma de homenagear o piloto italiano e atualizar os fãs brasileiros sobre a sua carreira.

Twitte de agradecimento do próprio Antonio Giovinazzi pela oportunidade que a Ferrari está dando para ele. 

A transmissão da Liberty Media vem mostrando cada vez mais o piloto e a Ferrari está aproveitando para publicar mais imagens dele no Twitter. Giovinazzi é adepto das redes sociais, e sempre usa o instagram, registrando um pouco do treinamento dele no insta stories, além de responder alguns fãs no twitter.

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele espertou em mim o interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Fiz da RBR minha casa e meu carro favorito é a Kinky Kylie.