ColunistasFórmula 1

Verstappen vence com folga Sprint na Áustria, enquanto Leclerc e Sainz duelam pelo segundo lugar

A corrida Sprint foi movimentada, o caos se instaurou antes do início da prova, enquanto tivemos 23 voltas bem disputadas. 

A Áustria recebeu neste ano a segunda prova Sprint da temporada 2022. Por ser uma corrida curta, mas com aquele ímpeto de decisão, alguns pilotos arriscaram um pouco mais, buscando uma posição melhor para a largada da corrida principal. Max Verstappen venceu com sobra, se defendeu da dupla da Ferrari apenas nos primeiros metros, mas ao estabelecer uma distância segura para o segundo colocado, disparou na ponta.

Charles Leclerc foi surpreendido por Carlos Sainz na largada, perdendo o segundo lugar momentaneamente para o companheiro de equipe. Sainz foi ultrapassado e na sequência voltou a perseguir o monegasco. A disputa interna na Ferrari colaborou para Verstappen disparar na ponta.

George Russell conseguiu conservar o quarto lugar, enquanto Sergio Pérez que largou da décima terceira posição ficou com a quinta posição, fazendo uma boa corrida de recuperação. Esteban Ocon quase conservou o quinto lugar, mas ao ser surpreendido pelo mexicano, precisou se contentar com a sexta posição.

Kevin Magnussen foi o sétimo colocado, enquanto Lewis Hamilton precisou duelar diretamente com Mick Schumacher na pista para garantir o oitavo lugar e o último ponto em jogo na Sprint. O piloto da Haas foi duro, conseguindo se aproveitar do traçado para realizar a sua defesa. Valtteri Bottas assistiu o duelo de Schumacher e Hamilton de camarote, mas viu uma oportunidade para incomodar o alemão quando perdeu a posição para Hamilton. Bottas completou o top-10.

A dupla da McLaren não conseguiu muitos ganhos, mas ao menos na corrida principal Lando Norris começará do décimo primeiro lugar, enquanto Daniel Ricciardo é décimo segundo colocado. O australiano tentou negociar com a equipe uma inversão de posição com o companheiro de equipe, mas o time optou por seguir desta forma, pois todos os pilotos que estavam à frente também utilizavam os pneus médios, colocando-os em pé de igualdade.

O início da prova foi um pouco caótico, em mais uma corrida Pierre Gasly se envolveu em uma confusão na largada. O francês que largou do décimo lugar, terminou a corrida em décimo quinto.

A Fórmula 1 retorna neste domingo às 10h (pelo horário de Brasília) para a realização do GP da Áustria.

Saiba como foi a Sprint na Áustria

Sergio Pérez foi penalizado após o encerramento da classificação, o mexicano excedeu os limites de pista durante o Q2, onde conseguiu avançar para o Q3. Como punição a FIA deletou todos os tempos que Pérez conseguiu no Q3, desta forma ele começará a corrida da 13ª posição, onde estava antes de receber a punição.

https://twitter.com/F1/status/1545503699086315520

A Ferrari optou por usar na Áustria o seu logo original, como parte de uma celebração da primeira aparição do emblema em uma corrida em Spa-Francorchamps, disputada no dia 09 de julho de 1932. O emblema usado hoje não mudou muito, mas na época o cavalo era menos estilizado e as letras ‘S’ e ‘F’ estavam mais espaçadas e eram menores.

https://twitter.com/ScuderiaFerrari/status/1545714612313759744

Max Verstappen conquistou a pole, portanto tinha o direito de começar a corrida da primeira posição. Na atividade realizada na sexta-feira o piloto surpreendeu com a sua última volta, superando a dupla da Ferrari.

Antes do início da corrida, a temperatura na pista estava na casa dos 37°C, com 21°C no ambiente. A prova de 100 km seria disputada em 24 voltas.

Sem a necessidade de realizar um pit-stop nesta prova, os pilotos usaram os pneus médios e macios. Do primeiro ao décimo, todos os pilotos estavam com pneus médios para a largada. Apenas Albon, Stroll, Latifi e Vettel apostaram nos pneus macios. Fernando Alonso não conseguiu participar da volta de apresentação, pois a Alpine deixou o carro com o skate, além dos cobertores térmicos presos em todos os pneus. O piloto espanhol retornou aos boxes, com a equipe identificando um problema nas baterias.

Na sequência foi a vez de Zhou Guanyu enfrentar problemas na volta de apresentação, a largada foi abortada e os pilotos tiveram que completar mais um giro na pista. A direção de prova também debitou uma volta da corrida pelo giro adcional. O piloto da Alfa Romeo retornou aos boxes para começar do pit-lane.

Luzes vermelhas apagadas e largada autorizada, Verstappen saltou na ponta fechando os dois carros da Ferrari, mas Sainz teve um começo melhor e assumiu o segundo lugar, superando então Leclerc. Mesmo perdendo um pouco a traseira, o espanhol brigava com o seu companheiro de equipe. Pierre Gasly apostou pelo lado de fora da pista, mas fechou Hamilton e acabou rodando após tocar com o piloto da Mercedes.

Russell era o quarto colocado, enquanto Hamilton tentou fugir de problemas, mas caiu para o décimo terceiro lugar. Na segunda volta os dez primeiros eram: Verstappen, Leclerc, Sainz, Russell, Ocon, Magnussen, Schumacher, Pérez, Bottas e Albon.

No quarto giro Hamilton assumiu a décima primeira posição, enquanto Albon e Norris se enfrentavam. Ricciardo também tinha chegado para participar do duelo pelo décimo primeiro lugar. Vettel tinha realizado um bom começo de prova e estava ocupando o décimo quarto lugar, se aproveitando dos pneus macios que tinham mais aderência no começo da prova.

No quinto giro foi a vez de Magnussen e Schumacher disputarem com Ocon, o dinamarquês estava buscando uma forma de brigar com o piloto da Alpine, perseguindo esse quinto lugar. Enquanto na ponta Verstappen tinha mais de 2 segundos de vantagem para Leclerc, mas a grande preocupação do monegasco era com Sainz que estava pressionando o seu companheiro de equipe.

Na sétima volta Leclerc fechou Sainz para defender a sua segunda posição. O espanhol cometeu um erro na ultrapassagem, mas na sequência já estava brigando mais uma vez com o companheiro de equipe.

https://twitter.com/F1/status/1545781359691579392

Durante a nona volta Albon foi punido com cinco segundos por ter empurrado Lando Norris para fora da pista no momento que tentava se defender do ataque do piloto da McLaren. Neste mesmo giro foi a vez de Pérez ultrapassar Schumacher, em seu plano de fazer uma prova Sprint de recuperação, para na sequência atacar Magnussen que não contava com o DRS para se defender.

Na décima volta Pérez fez a ultrapassagem para ficar com o sexto lugar. Os dez primeiros eram: Verstappen, Leclerc, Sainz, Russell, Ocon, Pérez, Magnussen, Schumacher, Hamilton e Bottas. Na curva nove Vettel foi tocado por Albon, que tentava defender a décima terceira posição. O alemão rodou e foi parar na brita, provocando uma bandeira amarela localizada. O piloto da Aston Martin conseguiu retornar para a pista, mas caiu para o décimo nono lugar.

https://twitter.com/F1/status/1545782735612116994

Pérez assumiu o quinto lugar na décima segunda volta, mesmo com Ocon tentando defender de alguma forma. Schumacher se defendia das investidas de Hamilton na décima terceira volta, com o inglês tendo dificuldade para fazer a manobra, pois os motores da Ferrari conseguiam falar mais algo em alguns trechos da pista.

Chegando na décima quinta volta os dez primeiros eram: Verstappen, Leclerc, Sainz, Russell, Pérez, Ocon, Magnussen, Schumacher, Hamilton e Bottas. Apenas os oito primeiros pontuam, desta forma Schumacher estava buscando uma forma de se defender dos ataques para conquistar mais um ponto com a Haas. Tsunoda perdeu duas posições, por ter sido ultrapassado por Pierre Gasly e Zhou Guanyu, o japonês caiu para o décimo sétimo lugar.

Na vigésima volta Hamilton quase tocou na traseira de Schumacher tentando ainda ultrapassar o piloto da Haas. O alemão pediu tinha pedido para Magnussen recuar um pouco para ele ter a oportunidade de usar o DRS. Mas na volta 22 Hamilton ganhou o oitavo lugar, enquanto Bottas tinha se aproximado de Schumacher. O dinamarquês tinha pouco mais de um segundo de vantagem para Hamilton.

Na penúltima volta a Aston Martin orientou Vettel para abandonar a prova.

Verstappen recebeu a bandeira quadriculada na primeira posição, acompanhado por Leclerc e Sainz. Russell conseguiu o quarto lugar, seguido por Pérez. Ocon, Magnussen e Hamilton ficaram no top-8, garantindo assim mais alguns pontos antes da corrida principal.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Adblock detectado

O BP É UM PORTAL INDEPENDENTE E OS ANÚNCIOS AJUDAM NA NOSSA MANUTENÇÃO, SE POSSÍVEL DESABILITE O SEU BLOQUEADOR DE ANÚNCIOS!!!