ColunistasFórmula EPost

Vergne conquista a pole para a Techeetah, mas dividirá a primeira fila com Da Costa

Jean-Éric Vergne conquistou a pole para o ePrix de Jacarta, o francês que foi o mais rápido do TL2 conseguiu confirmar a força da DS Techeetah nesta nova pista. A classificação foi realizada neste sábado (04), onde vimos uma disputa doméstica entre Vergne e Antonio Felix da Costa pela posição de honra, mas o francês fez o possível para aproveitar os espaços na pista e obter a volta ideal e cravar a pole.

Os pilotos da Techeetah foram vencendo todas as fases da classificação, para se enfrentar no duelo pela pole. Vergne mostrou que estava dominando muito bem o carro, onde as parciais já indicavam que a pole seria do bicampeão da categoria elétrica. Vergne ainda não tem vitória nesta temporada, mas é o piloto mais regular do campeonato, até o momento ele terminou todas as provas dentro do Top-10.

Os companheiros de equipe já tiveram alguns atritos, agora Vergne ocupa a terceira posição do Campeonato, enquanto Da Costa está na primeira posição. Para os dois pilotos essa vitória é importante. A disputa na largada promete ser acirrada, principalmente com os dois se enfrentando.

Mitch Evans vai começar a corrida da terceira posição, mas ao seu lado terá o vice-líder do campeonato, Edoardo Mortara. O Top-5 ainda contou com Jake Dennis. Lucas Di Grassi conquistou a décima posição, enquanto Sergio Sette Câmara foi o décimo sétimo colocado. Antonio Giovinazzi começa a corrida da vigésima segunda posição. Com a realização da classificação a ordem no grid voltou a ocorrer.

Jacarta está recebendo a nona etapa da temporada 2021/22 da Fórmula E. A classificação foi realizada em pista seca, mas é esperada uma pancada de chuva durante a realização da prova.

A largada para o ePrix de Jacarta está programado para às 05h pelo horário de Brasília.

Saiba como foi a Classificação da Fórmula E

Quando a classificação teve início a temperatura na pista tinha subido para os 42°C, com 32°C no ambiente. Os pilotos definiam a corrida como uma prova de resistência, por conta dos desafios com a temperatura e o medo do superaquecimento da bateria.

O Grupo A, correspondendo aos pilotos que estavam no lado ímpar da tabela do campeonato, portanto eram: Vandoorne, Vergne, Frijns, Lotterer, Di Grassi, Dennis, Cassidy, Buemi, Günter, Câmara e Askew. O piloto brasileiro que guia pela Venturi abriu a tabela de tempos quando registrou 1m19s968.

A pista ainda estava em processo de emborrachamento, com grande potencial para evolução. Askew também completou a sua primeira volta, registrando 1m10s796. Quando restavam cerca de seis minutos para o final da atividade, Frijns fritou os pneus, mas retornou para os boxes imediatamente, na sequência o piloto da Envision foi eliminado da classificação, por um procedimento errado durante a sessão – isso sem antes aferir um tempo.

Apenas Dennis, Vergne, Cassidy e Vandoorne apareciam entre as quatro primeiros colocados. Restando dois minutos para o final, os pilotos retornaram mais uma vez para a pista. Com o cronômetro zerado o líder do campeonato saltou para a primeira posição, acompanhado por Vergne, Dennis e Buemi – que avançaram para as quartas de ginal.

No segundo treino livre com 12 minutos, estavam juntos: Mortara, Evans, De Vries, Wehrlein, Da Costa, Bird, Rowland, Turvey, Sims, Ticktum e Giovinazzi.

Giovinazzi abriu a tabela de tempos ao anotar 1m18s034, mas a pista tinha muito para evoluir ainda. Pouco tempo depois Wehrlein registrou 1m09s004, mas Da Costa obteve 1m08s715, para ficar com a liderança momentaneamente. Após ao menos uma volta rápida, apenas Da Costa, Mortara, Wehrlein e Rowland estavam entre as quatro primeiras posições.

Durante os últimos dois minutos de atividade, após realizar uma breve parada nos boxes, os pilotos do Grupo B retornaram mais uma vez para a pista. Com cronômetro zerado, Tictum não conseguiu abrir uma última volta rápida. Da Costa tinha 1m08s715, avançaram com o português para as Quartas de Final, Mortara, Wehrlein e Evans. De Vries foi eliminado, ficando fora da próxima fase.

MATA A MATA – QUARTAS DE FINAL

No primeiro duelo foram para a pista Evas e Vandoorne. O piloto da Jaguar cravou 1m08s935, contra 1m09s268 obtidos pelo Belga, desta forma Evans avançou para a próxima fase da classificação, mostrando que tinha uma boa vantagem para o adversário

A segunda parta da classificação contou com o duelo entre Vergne e Wehrlein. O piloto da Porsche obteve 1m09s029, contra 1m08s917 do bicampeão da Fórmula E. Vergne conseguiu realizar o trabalho necessário para seguir por mais uma fase. Lembrando que Wehrlein ainda vai perder cinco posições no grid de largada, pois a Porsche removeu um selo de inspeção, depois de solicitar uma verificação no carro do alemão.

Dennis e Mortara foram os pilotos do terceiro duelo, o piloto da Andretti obteve 1m08s653, em um duelo mais equilibrado, mas o piloto da Venturi conseguiu 1m08s419, desta forma Mortara ficou com a terceira vaga.

Buemi e Da Costa fecharam o último duelo das quartas de final, o piloto do Andretti obteve  1m09s188, mas na sequência Da Costa que estava imprimindo um bom rito e tinha ampliado a distância para o rival obteve 1m08s336, garantindo a última vaga para a semifinal.

SEMIFINAL

No início da semifinal vimos o duelo de Evans contra Vergne, os pilotos estavam buscando a chance de buscar a pole. O piloto da DS Techeetah que estava apresentando um bom ritmo em Jacarta obteve 1m08958, superando Evans que registrou 1m08s658.

A próxima briga foi entre Mortara e Da Costa. O português buscava um bom rendimento como Vergne. Mortara estava muito distante do adversário quando as parciais foram checadas, o piloto da Venturi ainda cometeu um erro comprometendo o resultado para a equipe Venturi, assim anotou 1m08s693, contra 1m08s281 de Da Costa.

POLE

A disputa pela pole se tornou uma briga doméstica que ocorreu entre os pilotos da DS Techeetah.

Vergne foi liberado para a pista primeiro, mas na sequência seu companheiro de equipe, Antonio Felix Da Costa também preparou o carro para buscar o seu melhor tempo. A parcial mostrava que o piloto francês estava andando melhor e na conclusão da volta dos dois pilotos, Vergne obteve 1m08s523, contra 1m09340 para definir a pole para o primeiro ePrix de Jacarta.

Confira o grid de largada para o ePrix de Jacarta – Foto: reprodução Fórmula E

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Adblock detectado

O BP É UM PORTAL INDEPENDENTE E OS ANÚNCIOS AJUDAM NA NOSSA MANUTENÇÃO, SE POSSÍVEL DESABILITE O SEU BLOQUEADOR DE ANÚNCIOS!!!