TL2 Inglaterra – Valtteri Bottas fecha sexta-feira na liderança, com dobradinha da Mercedes

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

Valtteri Bottas se estabeleceu na ponta do segundo treino livre, realizado nesta sexta-feira (12), o finlandês anotou 1:26:732, conseguindo superar Lewis Hamilton por 0s069. Diferente da primeira sessão, onde Pierre Gasly conseguiu após o cronômetro zerar, passar a ponta, desta vez os últimos quarenta minutos, foram dedicados a simulação de corrida.

As voltas rápidas foram estabelecidas antes, Charles Leclerc, voltou a ficar na frente de Sebastian Vette, desta vez com 1:26:929, contra 1:27:180 do alemão.

Red Bull e McLaren ficaram misturadas da quinta até a oitava posição; Pierre Gasly foi seguido por Lando Norris, Max Verstappen e Carlos Sainz. Fato curioso é que do primeiro ao sétimo colocado, a diferença entre eles, foi de menos de um segundo.

Alexander Albon defendeu a Toro Rosso em nono, com Sergio Pérez que ficou em décimo primeiro, após evoluir aos poucos, após instalar os pneus macios.

Kevin Magnussen mais uma vez deu um banho em Romain Grosjean, pois ocupou a décima primeira posição, contra a décima oitava do companheiro de equipe.

Mais uma vez vimos os pilotos extravasando os limites de pista, tentando estabelecer novos pontos para referencia, já que a pista foi recapeada para este ano. 

A Fórmula 1 retorna neste sábado, para a realização do terceiro treino livre e classificação.

lll Saiba como foi o Segundo Treino Livre na Inglaterra

Na pista a temperatura estava na casa dos 37°C, com 21°C no ambiente. A umidade estava em 52%.

https://twitter.com/F1/status/1149665987400044545

Kimi Raikkonen foi o primeiro a deixar os boxes, utilizando os pneus médios. O finlandês enfrentou um problema com o motor no TL1, que comprometeu a sua sessão, por isso não perdeu tempo para dar início as suas atividades no TL2. Raikkonen rapidamente registrou 1:31:868.

Aos poucos as primeiras voltas rápidas foram anotadas, Kevin Magnussen passou a liderança com 1:29:595, seguido por Lando Norris com 1:29:620. A movimentação na pista nos primeiros dez minutos era bem pequena.

Apenas George Russell e Robert Kubica com a Williams, utilizaram os pneus macios nesta primeira parte. Lance Stroll era visto com os compostos duros.

A pista ainda estava difícil para os pilotos guiarem e Alexander Albon foi o primeiro a extravasar os limites de pista e provocar uma bandeira amarela localizada.

Com quinze minutos, Lando Norris passou a liderança, com 1:28:331, após superar Daniil Kvyat. Antonio Giovinazzi era o terceiro colocado com 1:29:193, enquanto Kimi Raikkonen era visto em nono.

Restando 12 minutos para a conclusão da primeira meia hora, Mercedes, Ferrari e Red Bull registraram as suas primeiras marcas. Bottas passou a primeira posição com 1:27:191, Verstappen estava em segundo, separado por 0s565 e Leclerc em terceiro com 1:27:756.

Não demorou muito para que outros pilotos acabassem cometendo erros no circuito, Vettel errou no mesmo ponto que Albon, enquanto Kubica rodava na reta dos boxes.

Gasly buscava uma boa performance, assim como nos últimos instantes da primeira sessão, o francês subiu rapidamente para a segunda posição com 1:27:667, até ser superado por Verstappen com 1:27:603.

Bottas se mantinha na primeira posição com 1:26:781, sendo o único a rodar na casa de 1m26.

Com a conclusão dos 30 minutos, as posições eram: Bottas, Verstappen, Gasly, Leclerc, Hamilton, Norris, Hulkenberg, Giovinazzi, Albon e Ricciardo.

Norris foi o primeiro a retornar para a pista, já utilizando os pneus macios.

Kevin Magnussen foi o primeiro a melhorar a marca, com os compostos macios, anotando 1:28:121, para se tornar o oitavo colocado. Enquanto Norris permanecia com o tempo obtido com os médios.

Valtteri Bottas também permanecia com a marca estabelecida com os médios, enquanto Hamilton na segunda posição, tinha melhorado para 1:26:801, ficando atrás por 0s020. Charles Leclerc era o terceiro colocado com 1:26:929.

Após cinco voltas com o composto, Bottas melhorou a marca, anotando 1:26:732. A dupla da McLaren, mais uma vez se misturou aos carros da Red Bull, ficando: Gasly, Norris, Verstappen e Sainz, da quinta à oitava posição.

Adentrando nos últimos 40 minutos, a movimentação no circuito começou a diminuir, para que os pilotos pudessem se preparar para as voltas de simulação de corrida. Grosjean que havia demorado mais tempo para ser liberado, também utilizou os pneus médios.

As posições eram: Bottas, Hamilton, Leclerc, Vettel, Gasly, Norris, Verstappen, Sainz, Albon e Pérez. Do primeiro ao sétimo colocado, eles estavam separados por menos de um segundo.

Antes de Grosjean engatar nas voltas de simulação de corrida, o francês foi liberado com os macios e ocupava a décima oitava posição com 1:28:906. Aos poucos ele foi melhorando, apesar de permanecer na mesma posição, retornou para os boxes, apenas na sexta volta do composto, após anotar 1:28:794.

Daniel Ricciardo provocou o acionamento do virtual Safety Car, restando cerca de 15 minutos para o término da sessão. O carro do australiano desligou na décima primeira curva, os fiscais de pista, entraram para removê-lo.

Charles Leclerc seguiu reclamando do desempenho do pneu dianteiro esquerdo, perguntando várias vezes se não tinha nenhum problema no carro. Ele não fora o único a apresentar problema nos compostos, Verstappen também reportou o desgaste para a Red Bull.

Sem incidentes ou paralisações como no TL1, a segunda sessão terminou com domínio da Mercedes.

https://twitter.com/F1/status/1149690344403034112

 

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!