TL1 Cingapura - Red Bull domina sessão, com Daniel Ricciardo na liderança • BP • Boletim do Paddock

TL1 Cingapura – Red Bull domina sessão, com Daniel Ricciardo na liderança

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

Em uma sessão apertada com uma grande evolução em Marina Bay, Daniel Ricciado terminou na liderança ao registrar 1:39:711, seguido por Verstappen que tinha 1:39:912 no primeiro treino livre realizado nesta sexta-feira (14). A dupla estava utilizando os pneus hipermacios.

A equipe austríaca chegou à ponta ainda nos primeiros 40 minutos do TL1 com Ricciardo e conforme o andamento da sessão Mercedes e Ferrari voltaram a ocupar os primeiros lugares na realização do segundo stint. A Red Bull mais uma vez conseguiu evoluir na pista até retornar aos primeiros lugares.

A dupla da Ferrari com Sebastian Vettel e Kimi Raikkonen ocupou o terceiro e o quarto lugar,utilizando apenas os hipermacios. Logo depois vinha Hulkenberg, Hamilton e Sainz e só então aparecia Bottas na oitava posição. Para fechar os dez primeiros colocados ainda era possível ver Leclerc e Grosjean.

De fato, o circuito travado de Cingapura é bem favorável para a equipe, assim como Mônaco, mas tudo vai depender das atualizações feitas ao logo do ano e como de praxe sabemos que as primeiras forças do campeonato não mostram todo o seu potencial na sexta-feira.

Ainda com a pista verde era possível ver alguns pilotos cometendo alguns erros, perdendo as traseiras dos seus carros e até mesmo batendo no muro de contenção como Charles Leclerc nos minutos finais da sessão. Hamilton foi o que mais travou roda, comprometendo algumas das suas voltas rápidas.

lll Primeiro Treino Livre

Marcus Ericsson era o primeiro a deixar os boxes e utilizava os pneus macios. Aos poucos outros pilotos deixavam os boxes com a grande maioria já utilizava os pneus ultramacios enquanto apenas Ocon em sua volta de instalação era visto com os hipermacios (novidade do final de semana).

A primeira sessão contava com uma bandeira amarela momentânea no primeiro setor, após perder a traseira da sua Williams.

Sirotikin era o primeiro a abrir volta cronometrada, mas sua marca logo era batida por Sebastian Vettel que registrava 1:47:831 utilizando os hipermacios. A marca do alemão ainda não era tão boa e logo Raikkonen passou para a ponta da tabela ao registrar 1:44:622 também utilizando os hipermacios, seguido por Bottas da Mercedes com os ultramacios calçados em seu carro. Vettel também era encaminhado para a pista com o flow-vis espalhado pelo assoalho da sua Ferrari.

Com 15 minutos de sessão realizada, Bottas passava a ser o líder e já tinha 1:43:428, seguido por Max Verstappen que estava utilizando os compostos macios e sua marca com a quinta volta era (1:43:864).

Sebastian Vettel conseguia evoluir na pista para passar a segunda posição enquanto tínhamos apenas 11 tempos cronometrados.

Ainda com o circuito muito verde, era possível ver os pilotos perdendo a traseira do carro e cometendo alguns erros na pista.

Enquanto na ponta os carros da Mercedes eram os lideres, Fernando Alonso com a sua McLaren conseguia a oitava posição.

Bottas tinha 1:42:170 se aproximando da conclusão da primeira meia hora de sessão, mas Lewis Hamilton pouco depois conseguia registrar 1:42:072 tomando a ponta do companheiro de equipe, ganhando tempo no primeiro e terceiro setor.

Com a conclusão da primeira meia hora, os carros da Red Bull também estavam na pista e as posições eram: Hamilton, Bottas, Ricciardo, Verstappen, Vettel, Sainz, Pérez, Ocon, Raikkonen e Hulkenberg. A dupla da Mercedes e Ferrari haviam se recolhido para os boxes, para a realização da devolução dos primeiros compostos utilizado para a Pirelli.

Desta forma a dupla da Red Bull tinha a oportunidade de buscar boas voltas e o holandês e o australiano alternavam as posições entre eles. Ambos utilizavam os pneus macios.

Pérez havia subido para a quinta posição ao registrar 1:42:412 com os pneus hipermacios, seguido por Hulkenberg.

Daniel Ricciardo conseguia passar a primeira posição ao registrar 1:41:814, na sexta volta do seu composto e logo depois seguia para os boxes, assim como muitos outros pilotos que precisavam devolver os seus primeiros compostos com a conclusão dos quarenta minutos de sessão.

Sérgio Perez acabava cometendo um erro e perdendo a traseira do seu carro assim como tantos outros pilotos na sessão, provocando uma bandeira amarela momentânea.

Bottas era o primeiro a ser liberado para a pista e retornava utilizando os compostos macios. De terceiro colocado, o finlandês conseguia subir uma posição ao registrar 1:41:944, ficando a apenas 0s130 atrás do australiano da Red Bull.

Hamilton era o segundo piloto a ser liberado dos boxes e era seguido por Sirotkin. O inglês estava com os macios instalados assim como o companheiro de equipe e o Russo passava a utilizar os ultramacios.

Com quatro voltas do composto Bottas conseguia registrar 1:41:669 e superava a marca obtida por Ricciardo. Hamilton logo depois vinha completando uma boa volta, até cometer um erro no terceiro setor, travando a parte dianteira do carro e era obrigado a abortar a sua volta, se mantendo na terceira posição.

Leclerc que era o vigésimo colocado, conseguia subir para a décima posição ao registrar 1:43:341 com os compostos hipermacios.

Na quinta volta do composto, Hamilton, após fazer um primeiro setor ruim, conseguia melhorar nos outros dois e tomava a ponta do companheiro de equipe ao registrar 1:41:232. Enquanto isso Hulkenberg era liberado para a pista, assim como Alonso e Sebastian Vettel.

Mais uma vez a dupla da Ferrari testava com os hipermacios e não demorou para Raikkonen conseguir encaixar 1:40:486, mas segundos depois era superado por Vettel que tinha 1:39:997. Hulkenberg era visto na quinta posição, enquanto Ericsson era o nono.

Com a chegada da última meia hora de sessão as posições eram: Vettel, Raikkonen, Hamilton, Sainz, Bottas, Hulkenberg, Ricciardo, Verstappen, Pérez e Ericsson.

Bottas havia retornado aos boxes, enquanto os carros da Red Bull passavam a registrar mais um stint de voltas rápidas. Verstappen conseguia subir para a segunda posição ao registrar 1:40:257. A dupla utilizava os pneus hipermacios.

Poucos segundos depois Ricciardo conseguia assumir a liderança ao registrar 1:39:711, superando o alemão da Ferrari por 0s286.

Raikkonen que era o quarto colocado e era visto passando reto pela a área de escape da curva 11, provocando uma bandeira amarela momentânea entre o setor 1 e 2 e pouco depois seguia para os boxes.

Grosjean era visto na nona posição e Magnussen estava em décimo segundo.

Enquanto o ponteiro da sessão estava nos boxes, Verstappen conseguia subir para a segunda posição ao registrar 1:39:912.

Restando pouco mais de 13 minutos para o término da sessão, grande parte dos pilotos estava nos boxes da equipe e os poucos que se aventuravam na pista passavam a fazer simulação de corrida.

Fernando Alonso, depois de ter ficado uma parte da sessão parado nos boxes, fora enviado pela McLaren para uma volta de verificação e o seu carro apresentava perda de potência. Vandoorne foi o que menos registrou voltas no circuito, completando apenas 11 e seu carro apresentava problemas hidráulicos.

Restando menos de dois minutos para o término da sessão Charles Leclerc batia no muro de contenção na curva 10, por dentro e seguia para a área de escape. A sua Sauber ficava com a suspensão dianteira do lado direito quebrada e a equipe teria que trabalhar para recolocar o carro na pista para a próxima sessão.

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele espertou em mim o interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Fiz da RBR minha casa e meu carro favorito é a Kinky Kylie.