TL1 China – Sebastian Vettel lidera sessão com duelo de pneus

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

O primeiro treino livre para o Grande Prêmio da China, foi liderado por Sebastian Vettel que anotou 1:31:911, utilizando os compostos macios (faixa amarela). A sessão que foi realizada hoje (12), estava muito acirrada, Lewis Hamilton que ficou na segunda posição, foi separado por apenas 0s207 do alemão, mas utilizava os pneus supermaicios (faixa vermelha), os mais velozes do final de semana. Charles Leclerc completou o top-3 ao anotar 1:34:167.

A ponta foi bem disputada, mas isso não quer dizer que o restante do pelotão não mostrou uma performance relevante. Max Verstappen mais uma vez, superou o companheiro de equipe e ficou com o quarto lugar. O piloto da Red Bull, foi seguido de perto por Valtteri Bottas da Mercedes. Daniel Ricciardo chegou a figurar na terceira posição mais foi superado até se tornar o sexto colocado com a Renault.

Pierre Gasly levou o segundo carro da Red Bull a sétima posição, com Daniil Kvyat em oitavo pela Toro Rosso. O francês segue andando mais perto da equipe subsidiaria do que do companheiro de equipe. Lance Stroll era o nono com Romain Grosjean com a Haas em décimo.

Os pilotos demoraram para dar início as atividades na pista, mas os stints de volta rápida comandando a primeira sessão. Os pilotos estão bem próximos, mas a única equipe que acendeu o botão vermelho, foi a Alfa Romeo, Kimi Raikkonen fechou em décimo quinto, enquanto Antionio Giovinazzi completou apenas a volta de instalação e ficou recolhido nos boxes logo depois. O problema no carro do italiano parece estar ligado ao motor, com falta de potência.

Os últimos minutos foram dedicados a simulação de corrida.

O segundo treino livre ocorre às 03h pelo horário de Brasília.

lll Saiba como foi o Primeiro Treino Livre em Xangai

Os primeiros trabalhos do final de semana começaram com 17°C no ambiente e 32°C na pista, a umidade na casa dos 46%.

Assim que a pista foi liberada, Kevin Magnussen foi o primeiro a deixar os boxes, utilizando os compostos macios. O piloto da Haas era acompanhado por Romain Grosjean, seu companheiro de equipe na volta de instalação.

A Alfa Romeo aproveitava para realizar testes aerodinâmicos no carro de Antonio Giovinazzi, que fora enviado com o flow-vis espalhado na parte traseira. Daniil Kvyat tinha problemas com o volante do carro que estava desalinhado e era facilmente notado quando o russo entrava em uma reta e precisava retornar aos boxes para que a Toro Rosso resolvesse o problema.

Passados 20 minutos da sessão, Robert Kubica quebrou o silêncio da pista, seguido por George Russell, ambos pilotos da Williams. Foi o polonês que abriu a tabela de tempos ao anotar 1:41:339 com os compostos macios, Russell veio logo em seguida, superando o companheiro de equipe ao anotar 1:40:725.

Os tempos no circuito ainda eram altos, mas quase todos os pilotos deixavam os boxes, com a conclusão da primeira meia hora de sessão. Magnussen liderava com 1:36:565 e era seguido por Grosjean que tinha 1:37:310. Carlos Sainz que era o terceiro tinha 1:37:619, com os pneus médios, assim como Kimi Raikkonen que em sétimo utilizava os mesmos compostos.

Sebastian Vettel ao concluir a sua primeira volta, anotava 1:35:988, superando Magnussen por 0s577.

Charles Leclerc veio pouco depois, para mostrar que estava acompanhando o ritmo do companheiro de equipe, com 1:36:466, para se tornar os segundo colocado.

Com a conclusão da primeira hora, as posições começavam a se alternar rapidamente e momentaneamente a definição era: Hamilton, Bottas, Vettel, Verstappen, Leclerc, Magnussen, Sainz, Kvyat, Ricciardo e Grosjean.

O alemão da Ferrari deu a sua resposta pouco depois, retornado a ponta com 1:35:395. A marca de Lewis Hamilton e Valtteiri Bottas, foram obtidas de pneus supermacios e além da dupla da Mercedes, Hulkenberg também era visto com os compostos de faixa vermelha.

Max Verstappen dava um show de pneus médios, ao anotar 1:35:513, ficando separado do alemão por apenas 0s118. Sergio Pérez da Racing Point, subia para sexto, acompanhado por Alexander Albon e Kvyat da Toro Rosso.

Com os compostos mais velozes do final de semana e correspondendo aos ultramacios utilizados na temporada passada, Hamilton retornava a ponta com 1:35:102, seguido por Bottas com 1:35:145. Giovinazzi era o único piloto sem nenhuma marca aferida.

Após quarenta minutos de sessão realizada, os pilotos retornavam aos boxes para devolver o composto que fora utilizado nesta primeira fase para a Pirelli e o silêncio retornava ao circuito de Xangai. As posições eram: Hamilton, Bottas, Verstappen, Vettel, Pérez, Leclerc, Gasly, Hulkenberg, Sainz e Grosjean.

Restando quarenta minutos para o término da sessão, George Russell retornava a pista, junto com Robert Kubica, ambos utilizando os compostos macios novos. Um novo stint de voltas rápidas se iniciava com Kubica em décimo sétimo, seguido por Russel em décimo oitavo.

As Mercedes utilizaram mais uma vez os compostos supermacios, enquanto outros pilotos retornavam com a mesma configuração de pneus. Ricciardo fechava a sua volta na terceira posição com 1:35:239, utilizando os pneus médios. Kimi Raikkonen era liberado pela Alfa Romeo, para se tornar o nono com 1:36:031, enquanto Giovinazzi seguia sem tempo aferido.

Avançando para a última meia hora, Hamilton respondia a volta de Leclerc com 1:34:118, que fora obtida com os compostos macios, para anotar 1:34:167. Sebastian Vettel que vinha logo em seguida, conseguia subir para a primeira posição com 1:33:911. Bottas era o quarto colocado com 1:34:653 e Ricciardo caia para a quinta posição.

A sessão era veloz com uma grande mudança de posição, mas para a Alfa Romeo não estava sendo nada fácil, Giovinazzi seguia parado nos boxes e após os pilotos crescerem na pista, Raikkonen retornava à décima sétima posição, mesmo utilizando os compostos supermacios.

Com pouco mais de 20 minutos para o final, a pista voltava a ficar vazia, já que os pilotos retornavam aos boxes. Com os tanques mais cheios e os pneus desgastados, os pilotos aproveitaram para realização algumas voltas em simulação de corrida. Raikkonen melhorou a sua marca ficando em décimo quinto, enquanto a equipe seguia trabalhando no carro do italiano.

Assinar

BPCast

Ou assine com seu app favorito usando o endereço abaixo

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele espertou em mim o interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Fiz da RBR minha casa e meu carro favorito é a Kinky Kylie.