TL1 Bélgica – Sebastian Vettel lidera dobradinha da Ferrari, em primeira atividade após as férias da F1

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

A Fórmula 1 retornou das férias nesta sexta-feira (30), para a realização da primeira sessão de treinos livres na Bélgica. Sebastian Vettel ficou com a primeira posição, após anotar 1:44:574. Antes  do alemão assumir a ponta, o primeiro lugar era de Max Verstappen da Red Bull.

Os pilotos dedicaram está sessão para às voltas rápidas e assim Charles Leclerc cresceu e ficou com o segundo lugar, separado por 0s214 do alemão, companheiro de equipe. Verstappen era o líder da sessão, até o momento do virtual Safety Car ser ativo, mas logo depois passou a ser o terceiro colocado com o crescimento da Ferrari.

Alexander Albon foi o destaque, pois conseguiu acompanhar o ritmo do novo companheiro de equipe e ficar com a quarta colocação. No entanto, antes mesmo do TL1 ter início, já era de conhecimento a punição ao carro do tailandês, pois a equipe realizou a troca da unidade de potência para está prova.

Valtteri Bottas ficou com o quinto lugar, seguido por Lewis Hamilton que enfrentou problemas desde o  momento em que deixou os boxes pela primeira vez. O W10 teve falta de potência, assim como a perda dos dados da telemetria e com isso o inglês ficou boa parte da sessão paralisado.

Lance Stroll representou a Racing Point em sétimo, seguido por Daniel Ricciardo na oitava posição, o australiano andou próximo aos carros da Red Bull nos primeiros minutos. Foi o canadense que ativou a entrada do virtual Safety Car, pois a carenagem do seu carro se soltou e ficou espalhada pela pista.  Completando o grid, ainda tivemos Sergio Pérez e Carlos Sainz da McLaren.

A Fórmula 1 retorna às 10h pelo horário de Brasília, para a realização do segundo treino livre.

lll Saiba como foi o Primeiro Treino Livre na Bélgica

Na pista a temperatura estava em 27°C, com 19°C no ambiente.

Antes dos carros se dirigirem para a pista, Alexander Albon já sabia que seria punido para o grid de domingo da Fórmula 1, pois a Red Bull, havia atualizado a unidade de potência do carro do tailandês.

Assim que a pista foi liberada, os pilotos se encaminharam para a sua volta de instalação, com uma variedade de compostos utilizados. Na extensão da lateral direita do carro de Lance Stroll, a Racing Point havia espalhado o flow-vis, para aferições aerodinâmicas, assim como a Alfa Romeo com o carro de Antonio Giovinazzi. A Mercedes por sua vez, aguardou um pouco mais para realizar a liberação dos pilotos.

Nicholas Latifi era visto no lugar de George Russell, realizando testes com o carro da Williams no TL1.

Com cerca de quinze minutos de sessão, Norris fora liberado com a McLaren para mais uma volta de verificação e desta vez ele tinha a grade de aferição aerodinâmica instalada no carro.

Logo depois Lewis Hamilton enfrentava perda de potência no motor e com isso o inglês precisava levar o carro para os boxes, para uma verificação.

Coma aproximação da conclusão da primeira meia hora, os primeiros tempos foram anotados e Stroll passava a liderança com 1:47:444, seguido por Bottas com 1:47:535.

Aos poucos as marcas começavam a diminuir e em sua primeira volta cronometrada, Daniel Ricciardo tinha 1:46:790, acompanhado por Max Verstappen com 1:47:047 e Charles Leclerc na terceira posição com 1:47:111. A pista estava bem escorregadia e diversos pilotos acabavam cometendo alguns erros, extravasando os limites de pista ou rodando.

 

Com a conclusão da primeira meia hora, o virtual Safety Car fora acionado, por conta da tampa do motor do carro de Lance Stroll que havia se soltado.

 As posições eram: Ricciardo, Verstappen, Leclerc, Stroll, Bottas, Hulkenberg, Pérez, Sainz, Kvyat e Grosjean.

Quando a pista foi liberada mais uma vez, Max Verstappen tomou conta da ponta ao anotar 1:45:803, enquanto Alexander Albon, novo companheiro de equipe do holandês, era visto em terceiro com 1:46:960, entre eles, Daniel Ricciardo era visto com a Renault; todos utilizando os pneus macios. Valtteri Bottas na quarta posição estava com os compostos médios instalados.

Com a conclusão dos quarenta minutos, a atividade na pista foi cessada para que os pilotos pudessem devolver o primeiro composto utilizado para a Pirelli. As posições eram: Verstappen, Ricciardo, Albon, Bottas, Leclerc, Hulkenberg, Vettel, Sainz, Stroll e Pérez.

Restando quarenta minutos para o término da sessão, Carlos Sainz quebrava o silêncio na pista com o carro da McLaren, utilizando os compostos macios. O espanhol melhorou no segundo setor e desta forma passou a ser o segundo colocado ao anotar 1:46:557.

A dupla da Red Bull passou a dominar a sessão e desta forma Verstappen permanecia na liderança, acompanhado por Albon, atrás por 0s281 de pneus macios. Lewis Hamilton seguia enfrentando problemas, pois ao ser liberado para a pista, o W10 não continha nenhum dado da telemetria e mais uma vez o inglês precisou retornar para os boxes.

Com o andamento da sessão, Vettel subiu para a primeira posição com Leclerc em segundo, empurrando a dupla da Red Bull para o terceiro e o quarto lugar; novamente a equipe italiana instalou os pneus macios.

Enquanto o Bottas ocupava a quinta posição, Hamilton completou a primeira volta cronometrada em décimo, os pilotos da Mercedes eram os únicos utilizando os pneus médios. O inglês permaneceu na pista e pouco depois assumiu a sexta posição com 1:45:973.

Os últimos quinze minutos foram dedicados a simulação de corrida e verificação de durabilidade do pneu.

 

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!