TL1 Austrália – Dupla da Ferrari não da folga, mas Hamilton abre liderando a sessão

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

O primeiro treino livre realizado hoje (14), em Melbourne na Austrália, foi liderado por Lewis Hamilton, que anotou 1:23:599 com os compostos supermacios (C4). O inglês superou Sebastian Vettel por 0s038, que foi acompanhado de perto pelo companheiro de equipe Charles Leclerc.

Max Verstappen deu um show de confiabilidade com o motor Honda, encaixando a Red Bull na quarta posição 1:23:792. Valtteri Bottas que passou boa parte da sessão ocupando o primeiro lugar, foi rapidamente superado quando um novo stint de voltas rápidas foi inciado no circuito.

Kimi Raikkonen fechou em sexto com a Alfa Romeo, conseguindo rodar tranquilamente entre as dez primeiras posições, ainda que tenha ficado 1s217 atrás do tempo obtido por Hamilton.

Kvyat com a Toro Rosso o foi o sétimo, acompanhado por Pierre Gasly da Red Bull. Completando o top-10 Kavin Magnussen levou a Haas para nono, seguido por Nico Hulkenberg da Renault.

A pista ainda está muito verde e em fase de construção de aderência, portanto foi normal ver os pilotos cometendo alguns erros e extravasando os limites de pista, como Valtteri Bottas que rodou na curva 15.

lll Saiba como foi o primeiro Treino Livre em Melbourne

A temperatura ambiente estava na casa dos 20°C e a pista tinha sua primeira aferição na casa dos 30°C.

Kimi Raikkonen foi o primeiro a deixar os boxes, utilizando os compostos macios com a Sauber. Carlos Sainz e Lando Norris da McLaren acompanhavam o finlandês, ambos com os compostos duros para as primeiras voltas de instalação no circuito de Melbourne.  

Daniil Kvyat, Lando Norris e Antonio Giovinazzi eram enviados para a pista com o flow-vis aplicado em algumas áreas dos carros, no entanto a parte dianteira era a que recebia mais atenção.

Com vinte minutos de sessão, Valtteri Bottas era o primeiro a fechar volta no circuito, 1:26:454, utilizando os compostos macios. Sainz fechava na segunda posição, seguido por Norris com os compostos duros. Russell mesmo com os supermacios começava com 1:36:806.

Aos poucos os pilotos ocupavam a pista e a rodada de voltas rápidas tinha início. Consequentemente algumas travadas acabavam ocorrendo na busca pela melhor volta, Hamilton que estava em terceiro, dechapava os compostos médios de quatro voltas.

Com a conclusão da primeira meia hora, as posições eram: Bottas, Verstappen, Hamilton, Vettel, Magnussen, Leclerc, Kvyat, Albon, Sainz e Norris.

Bottas na liderança tinha 1:24:679 e Hamilton que seguia na pista anotava 1:24:856, saltando para a segunda posição. Verstappen em terceiro com os supermacios havia anotado 1:24:973. O holandês retornava aos boxes, para utilizar um novo jogo de supermacios e iniciar novas voltas rápidas.  Leclerc e Vettel também realizavam a troca de compostos para o novo stint.

Enquanto o finlandês da Mercedes se mantinha em primeiro, Bottas conseguia superar Hamilton ao anotar 1:24:765. Kvyat aparecia em quarto com 1:25:330, seguido por Stroll na Racing Point com 1:25:682.

O movimento na pista diminuía com a conclusão dos 40 minutos, desta forma aos poucos os pilotos se dirigiam aos boxes para realizar as suas trocas de pneus. Estas mudanças começavam a ocorrer por conta da necessidade da Pirelli de verificar os primeiros compostos utilizados durante esta fase inicial.

Restando 37 minutos para o término do primeiro treino livre do ano, Norris era o primeiro a ser liberado, utilizando os supermacios. Logo em seguida Kvyat seguia para a pista e Albon quase acertava Giovinazzi quando os mecânicos realizavam a sua liberação.

Não existia um composto de preferência para a segunda parte do TL1, Sauber e Toro Rosso investiam na utilização dos médios, enquanto Red Bull, Haas, Ferrari e Mercedes seguiam com os supermacios.

Antonio Giovinazzi registrava 1:25:166, se tornando o quarto colocado, enquanto Bottas registrava 1:23:866, se mantendo ainda em primeiro. Russell precisava retornar aos boxes após ter problemas perto da saída do pit-lane, os mecânicos acabam vindo em seu socorro.

Hamilton saltava para o primeiro lugar com 1:23:599, acompanhado por Verstappen que conseguia superar Bottas com 1:23:792. Magnussen era o quarto com 1:24:934.

Com menos de meia hora para o término da sessão, a Ferrari começava a reagir, Charles Leclerc (1:23:673) entrava na disputa pelo segundo lugar, com Sebastian Vettel (1:23:637), mas o alemão levava a melhor.

Pouco depois Alexander Albon provocava uma bandeira vermelha, com pouco mais de 20 minutos restantes de sessão. O tailandês acabava perdendo o controle do carro e batendo no muro de contenção e desta forma ficava sem a asa dianteira. A asa traseira também fora danificada. Apesar de todos os danos o piloto da Toro Rosso conseguia retornar aos boxes. Com o retorno de Albon a pista mais uma vez pode ser liberada.

As posições eram: Hamilton, Vettel, Leclerc, Verstappen, Bottas, Raikkonen, Kvyat, Gasly, Magnussen e Giovinazzi.

Valtteri Bottas, acabava passando com as duas rodas do lado direito na grama, na curva 15 e perdia o controle do carro, o finlandês acabava se dirigindo para a área de escape e para evitar uma batida acabava dando um ”cavalo de pau”, retornando a pista normalmente. Apenas uma bandeira amarela foi acionada momentaniamente.

Hulkenberg conseguia a décima posição, com 1:25:015.

Pérez também era visto extravasando os limites da pista, algo bem comum para um circuito de rua que estava começando a adquirir aderência.

Nos minutos finais, as voltas começaram a ficar mais lentas e não havia mais mudanças entre os dez primeiros.

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele espertou em mim o interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Fiz da RBR minha casa e meu carro favorito é a Kinky Kylie.