Thiago Camilo vence em Londrina, mantendo a boa performance na competição

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

A primeira prova em Londrina da Stock Car que foi realizada hoje (09), contou com a vitória de Thiago Camilo da Ipiranga Racing. O piloto conseguiu manter a ponta, graças a pole obtida no dia anterior. Logo abriu vantagem para o segundo colocado, que era Julio Campos e deu segmento na sua prova, realizando uma boa parada nos boxes.

A vitória de Camilo é suada, até por conta da última prova realizada em Goiânia, onde a vitória conquistada na pista, se arrasta em uma decisão, pois o piloto da Ipiranga Racing foi punido horas depois do início da prova.

Valdeno Brito que saiu da quarta posição, realizou uma grande prova, não medindo esforços para atacar primeiramente Felipe Fraga e ganhar a posição do companheiro de equipe, Julio Campos, nos boxes. Depois foi só administrar a corrida até o final, mas ainda tentando se aproximar de Camilo.

Campos, portanto, precisou se contentar com a terceira posição, mas foi uma boa prova para a Prati-Donaduzzi, com dois carros no pódio. Daniel Serra ficou com a quarta posição com a Eurofarma RC, seguido por Felipe Fraga da Cimed que foi perdendo desempenho com o decorrer da prova.

Nelson Piquet Jr foi o sexto com a Full Time Sports, seguido por Ricardo Maurício da Eurofarma RC e para fechar o grid dos dez primeiros, ainda vimos Marcel Coletta da Crown Racing com Átila Abreu da Shell V-Power.

lll Saiba como foi a Primeira Corrida da Stock Car

Rubens Barrichello tinha dificuldade com a troca de marchas do carro e a equipe tentava resolver os problemas no grid. O problema atrapalhou o final de semana de Barrichello, tirando a chance de disputar uma melhor posição na classificação, com isso o vice-líder do campeonato começava o final de semana em Londrina com dificuldades.

TOP 10 para a largada: Camilo, Campos, Fraga, Brito, Serra, Maurício, Casagrande, Piquet Jr, Wilson e Ábreu. Bia Figueiredo e Diogo Nunes largaram dos boxes.

Na volta de aquecimento dos pneus, Rubens Barrichello se encaminhava para os boxes, anulando a primeira prova para resolver o problema do carro.

A largada acontecia na reta oposta, Thiago Camilo conseguia manter a ponta, com Julio Campos sendo pressionado por Valdeno Brito. Metros depois Brito perdia espaço e travava uma disputa com Fraga, com os dois andando lado a lado, mas o piloto da Cimed levava a melhor, não se importando de ir ao limite para manter a terceira posição.

Na terceira volta, as posições eram: Camilo, Campos, Fraga, Brito, Serra, Maurício, Casagrande, Piquet Jr, Abreu e Wilson.  

Camilo conseguia abrir vantagem para Campos de quase dois segundos.

Com as voltas em andamento, a distância entre os competidores aumentava. Gaetano di Mauro abandonou a prova na sexta volta, com problemas no carro e uma parte da carenagem solta.

Pedro Cardoso extravasava os limites de pista, passando com as quatro rodas fora do asfalto.

Mais a frente, Valdeno Brito tentava utilizar os botões de ultrapassagem para se aproximar de Felipe Fraga, enquanto o outro fazia o mesmo para se defender.

Na volta 12, Brito e Fraga que haviam se aproximado, começavam a inverter as posições. O piloto da Cimed atacava para tentar retornar à terceira posição, após perder ela para o piloto da Prati-Donaduzzi.

Fraga começava a perder espaço e com pouco mais de 20 minutos, Serra assumia a posição que era do piloto da Cimed.

Na volta 15 a janela dos boxes foi aberta e rapidamente Camilo foi aos boxes. Logo depois Campos, Serra e Casagrande também realizavam as suas paradas. Trocavam o pneu traseiro direito e reabasteciam os carros.

Bia Figueiredo após seguir aos boxes, trocava os quatro pneus e reabastecia, para logo depois abandonar a prova e pensar na segunda corrida.

Após as paradas, a posição dos dez primeiros era: Camilo, Brito, Campos, Serra, Casagrande, Fraga, Piquet Jr, Maurício, Gomes e Ramos.

Na ponta Thiago Camilo abria mais de 2 segundos de vantagem para Brito.

Nos seis minutos finais, Felipe Lapenna e Diego Nunes abandonavam a briga da primeira corrida.

Guga Lima perdia o pneu na curva 7, que havia se soltado sozinho, restando cerca de dois minutos para o término da sessão.

Para não largar dos boxes, os pilotos que haviam abandonado a prova, retornavam para a pista, para poderem largar no grid.

Cesar Ramos pedia a nona posição, após uma irregularidade em sua parada nos boxes.

Thiago Camilo recebia a bandeirada, seguido por Valdeno Brito e Julio Campos.

 

 

 

 

Subscribe to
BPCast

Or subscribe with your favorite app by using the address below


Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!