Teste Abu Dhabi – Vettel, líder da sessão, não vê diferença nos compostos

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

As dez equipes do grid da Fórmula 1 permaneceram em Abu Dhabi para a realização de testes dos pneus fabricados pela Pirelli. Os compostos serão utilizados durante a próxima temporada. A pista foi tomada pelos carros nesta terça-feira (27) e algumas mudanças na dança das cadeiras já foram observadas.

Kimi Raikkonen, após 17 anos de sua estreia na Sauber, retornou à equipe, pois em 2019 ficará com uma das vagas de piloto da escuderia ao lado de Antonio Giovinazzi. Bem como Lando Norris na McLaren, Robert Kubica e George Russel pela Williams, todos eles em suas respectivas casas novas.

https://twitter.com/F1/status/1067425297035927553

Lance Stroll, ainda que não oficializado pela Racing Point Force India, participou do teste pela equipe e está incluído no programa de quarta-feira, pela mesma.

A sessão ainda contou com Sebastian Vettel (Ferrari), Valtteri Bottas (Mercedes), Max Verstappen (Red Bull), Sergio Pérez (Racing Point Force India), Nico Hulkenberg (Renault) e Sean Galael (Toro Rosso). Como prometido, Pietro Fittipaldi realizou a sua primeira sessão de testes com a Haas.

Os tempos obtidos neste primeiro dia tiveram como referência os aferidos no último final de semana de competição em Abu Dhabi. Os compostos separados pela Pirelli receberam uma numeração para serem identificados. O composto 5 é o equivalente ao hipermacio já utilizado, assim como o 4 é semelhante ao ultramacio.

Sebastian Vettel assumiu a liderança da sessão com os compostos hipermacios, registrando 1:36:812. A avaliação do alemão é de que os pneus são muito parecidos com os que a Pirelli forneceu nesta temporada. Na opinião do alemão, a grande diferença deve se dar durante as competições, dependendo exclusivamente da escolha que deve ser realizada pela fornecedora dos pneus.

Vettel não completou muitas voltas no circuito, sendo 67 ao todo. Após três horas de sessão, o alemão acabou rodando e danificando a asa traseira após uma batida relativamente leve, ainda que tenha provocado uma bandeira vermelha no circuito. O piloto da Ferrari retornou com o carro para os boxes, a equipe realizou os reparos e ele conseguiu retomar a sessão. Foi nesta volta em que o Vettel cravou a sua melhor marca.

A análise dos tempos por volta foi relativamente redundante. A Pirelli conformou que as melhores voltas foram obtidas com os hipermacios deste ano – os que serão utilizados em 2019. Apenas Max Verstappen teve uma abordagem diferente, pois utilizou os ultramacios ficando em quarto lugar.

Valtteri Bottas, o segundo mais rápido do dia, cravou 1:31:231, registrando 120 voltas na pista. Foi um dos pilotos com mais giros no circuito, no entanto Sean Gelael na Toro Roso, mesmo na última posição, registrou 150. Outros pilotos que completaram mais voltas, foram: Lando Norris (6°), com 135, Max Verstappen (4°) com 131 e Nico Hulkenberg (7°) com 128.

https://twitter.com/MercedesAMGF1/status/1067421989130960897

Lance Stroll ocupou a terceira posição em sua primeira volta cronometrada no dia, anotando 1:37:415. O canadense ocupou o carro logo após Sergio Pérez ter completado 67 giros, enquanto o mexicano estava na pista duas bandeiras vermelhas foram acionadas.

Pietro Fittipaldi estreou pela Haas ocupando a oitava posição ao anotar 1:39:201 com os hipermacios, concluindo 54 voltas. A sua primeira aparição foi limitada, pois o carro apresentou problemas. Com um derramamento de óleo na pista, a unidade de energia precisou ser trocada mantendo o brasileiro preso aos boxes. Restando duas horas para o término da sessão Pietro conseguiu retomar as atividades, realizando mais algumas voltas.

Fittipaldi foi muito elogiado pelo seu nível de comprometimento com o time, além da sua vontade de aprender e auxiliar no desenvolvimento do carro. Segundo Guenther Steiner, aos 22 anos é muito difícil um piloto, querer estar na parte de desenvolvimento, pois muitos preferem estar na pista, competindo.

Lando Norris, terminando em sexto os seus testes para a McLaren, passou o carro para Carlos Sainz nesta quarta-feira.

George Russel, com o FW41 guiou o carro da equipe de Grove pela manhã. O recém campeão da Fórmula 2, completou 42 voltas e ficou em décimo lugar, separado de Kubica por menos de meio segundo. O polonês completou 32 voltas quando assumiu o carro.

Os carros retornam amanhã para a pista na segunda sessão de treinos para a Pirelli.

https://twitter.com/pirellisport/status/1067429060169555969

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele espertou em mim o interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Fiz da RBR minha casa e meu carro favorito é a Kinky Kylie.